Também na Agência Brasil

Subscrever feed Também na Agência Brasil
A Agência Brasil é a agência de notícias da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), que distribui gratuitamente informações de interesse público. As notícias podem ser reproduzidas desde que citada a fonte.
Atualizado: 21 minutos 4 segundos atrás

Internet e editoras independentes impulsionam crescimento das HQ's

dom, 17/02/2019 - 10:01

O destaque de trabalhos como os de João Pinheiro e Sirlene Barbosa, Marcello Quintanilha e Marcelo D'Salete faz parte de um cenário que a Câmara Brasileira do Livro (CBL) comemora: o crescimento da visibilidade dos quadrinhos brasileiros no exterior. Gerente de relações internacionais da CBL, Fernanda Dantas, relaciona o crescimento do mercado nacional de quadrinhos à internet e ao surgimento de editoras independentes.

Ela avalia que a qualidade dos artistas brasileiros chama atenção em mercados tradicionais de quadrinhos. "A diversidade e riqueza dos desenhos e do traço brasileiro são muito reconhecidas e admiradas no exterior, além da qualidade da narrativa e conteúdo regionalista".

Para Fernanda, "no exterior, o maior destaque são as graphic novels com narrativas do cotidiano brasileiro, particularidades da nossa realidade. A cultura brasileira e suas peculiaridades sempre despertou interesse internacional, não apenas nas HQs. Já o mercado brasileiro consome primordialmente as HQs de super-heróis. O consumo de graphic novels vem crescendo, mas o mercado interno consumidor de HQ, comparado com o resto do mundo, ainda é bastante pequeno e jovem".

O termo graphic novels (romances gráficos, em inglês) a que a gerente se refere trata de histórias em quadrinhos de maior fôlego, como o livro Angola Janga, de 432 páginas, de Marcelo D'Salete. Segundo D'Salete, o crescimento do mercado passa por superar o senso comum que relaciona os quadrinhos exclusivamente ao público infantil.

"É importante tratar as histórias em quadrinhos como uma produção que dialoga com vários públicos para além do infantil e está cada vez mais trazendo temas complexos para falar com o público adulto".

Reprodução da capa e de uma página da HQ Anita Garibaldi: o nascimento de uma heroína, na tradução para o italiano. - Custódio Rosa/Direitos reservados Traço irreverente

Nascido em Laguna (SC), o cartunista Custódio Rosa assumiu o desafio de deixar um pouco de lado as tirinhas e contar uma parte menos conhecida da vida de uma conterrânea ilustre. A HQ Anita Garibaldi: o nascimento de uma heroína foi publicada de forma independente no Brasil e conquistou a Itália, onde a revolucionária também ganhou status de personagem histórico.

A editora VerbaVolant publicou o livro na Europa, e a recepção na crítica italiana foi positiva ao ponto de a empresa encomendar uma história infantil ao cartunista brasileiro. "É a história de um garoto de subúrbio que joga futebol e anda de skate. Isso cabe tanto em uma cidade italiana quanto em São Paulo", disse Custódio.

Segundo ele, os europeus gostam da irreverência dos quadrinistas brasileiros, que têm um perfil mais autoditada e menos acadêmico. Para o futuro, Custódio planeja contar a biografia completa de Anita Garibaldi. "Minha intenção é republicar em um volume completo em uma saga inteira. Ela vai fazer 200 anos de nascimento em 2021 e vou tentar usar esse período para produzir o que falta".

HQs brasileiras ganham visibilidade e prêmios no exterior

dom, 17/02/2019 - 10:00

Enquanto super-heróis estrangeiros seguem como as principais histórias em quadrinhos consumidas no Brasil, a trajetória de personalidades como Zumbi dos Palmares e Anita Garibaldi vêm rendendo prêmios e notoriedade a quadrinistas brasileiros no exterior. No mais recente capítulo dessa saga, Carolina, de João Pinheiro e Sirlene Barbosa, foi premiado no mês passado durante o Festival de Quadrinhos de Angoulême, o principal evento dedicado às HQs na Europa.

"O prêmio foi uma grande surpresa para nós, porque não houve uma inscrição. Nossa obra foi traduzida, lançada na França, foi lida e indicada ao prêmio", diz Sirlene, que é professora da rede pública municipal de São Paulo e se juntou ao marido, o quadrinista João Pinheiro, para contar a biografia de Carolina Maria de Jesus, uma das principais escritoras do Brasil.

Reprodução de uma página da HQ Anita Garibaldi: o nascimento de uma heroína, na tradução para o italiano - Custódio Rosa/Direitos reservados

A motivação da professora era levar aos seus alunos e a tantos outros estudantes brasileiros a referência da escritora negra que fez em Quarto de Despejo uma denúncia social sobre as condições de vida nas favelas brasileiras. "Queria mostrar para esses estudantes, muitos negros e da periferia, que eles são descendentes de gente que foi sequestrada e escravizada em nosso país, gente que escreveu como Carolina, Lima Barreto e Machado de Assis. Gente que inventou, descobriu e teve importância como os brancos".

Após três anos de pesquisa e desenhos, o livro foi publicado no Brasil pela editora Veneta em 2016 e despertou o interesse da editora francesa Çà et Là. Em francês, Carolina foi selecionado pelo júri ecumênico do Festival de Angoulême e premiado em 24 de janeiro deste ano. O corpo de jurados da premiação reúne especialistas da área, artistas e representantes católicos e protestantes.

O Brasil já havia marcado presença em Angoulême três anos antes, quando Marcello Quintanilha foi premiado por Tungstênio como a melhor HQ Policial. A história do livro foi adaptada para o cinema, e Quintanilha é considerado hoje um dos principais quadrinistas brasileiros em atividade no exterior.

"Oscar dos Quadrinhos"

A internacionalização de Tungstênio e outras obras nacionais recebe apoio da Fundação Biblioteca Nacional (FBN) desde 2012. Com um edital específico para editoras estrangeiras interessadas em publicar histórias em quadrinhos de brasileiros, a FBN já ajudou a chegada dos livros a 14 editoras de nove países. O apoio é fundamental, na visão do quadrinista Marcelo D'Salete, e precisa ser ampliado: "Seria muito importante que projetos como esse tivessem ainda maior apoio e abarcassem ainda mais autores".   

D'Salete recebeu o principal prêmio da indústria americana de quadrinhos em julho do ano passado, o Eisner, apelidado de o "Oscar dos Quadrinhos". Cumbe, que conta a história de africanos escravizados no Brasil, foi eleita a melhor publicação estrangeira nos Estados Unidos. A HQ também já circula em mercados da Europa em português, alemão, francês e italiano. 

Mais recente, Angola Janga é outra obra de D'Salete que foi aclamada pela crítica e também já está na França e em Portugal, e deve chegar em breve aos Estados Unidos, à Áustria e à Polônia. Misturando realidade e ficção, Angola Janga conta a história de Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares, e venceu o prêmio Jabuti na categoria quadrinhos, em 2018. Além de Cumbe e Angola Janga, D'Salete também aborda temas atuais e urbanos em outras de suas HQs. 

"São dois caminhos que eu gosto muito de trabalhar: temas mais contemporâneos e mais históricos. Tento fazer uma linha narrativa que conecta essas pontas aparentes e apresenta uma perspectiva outra para pensar nas nossas relações e nos nossos conflitos e tentar entender um pouco mais dessa sociedade como um todo".

Por prevenção, 170 moradores de Nova Lima são retirados de casa

dom, 17/02/2019 - 08:50

Por determinação do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais (CBMMG) a retirada de 170 moradores que vivem nos arredores da Mina Mar Azul em Nova Lima, a 45 quilômetros de Belo Horizonte (MG). As barragens B3 e B4 pertencem à empresa Vale, que alegou que estão desativadas.

A informações foi divulgada ontem (16) à noite. A medida de precaução ocorre 21 dias após o desastre da barragem Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), no qual 166 pessoas morreram e ainda há desparecidos. 

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a empresa responsável pela auditoria da barragem “se negou a atestar segurança” e por prevenção as pessoas foram levadas para um outro local. O Corpo de Bombeiros Militar, a Defesa Civil e a Polícia Militar de Minas Gerais foram acionados.

No total, serão evacuadas 49 casas, que estão na área denominada “plano de emergência”. Segundo os bombeiros, a barragem está no nível 1, mas será modificada para nível 2 em breve, seguindo o protocolo uma vez que a auditoria não atestou a segurança.

Ontem mesmo a sirene seria acionada, seguindo o previsto no Plano de Emergência, pelo fato da elevação ao nível 2, o que não quer dizer que a barragem rompeu. O acionamento da sirene ocorre devido à elevação ao nível 2 de risco.

As 49 casas que estão na área de risco serão evacuadas e conferidas uma a uma por equipes do CBMMG e Defesa Civil. Além das equipes no local, o CBMMG já está com equipes de sobreaviso acionadas e planos de contingência prontos para pronto emprego caso seja necessário.

Comissões do Senado reiniciam atividades sob novos comandos

dom, 17/02/2019 - 08:30

Depois de uma semana de articulações dos líderes dos partidos políticos com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), foram eleitos por aclamação, em chapas únicas e sem disputas entre as bancadas, os comandos das comissões permanentes. A partir desta semana começam as atividades legislativas.

No Senado, há 15 comissões permanentes. As consideradas mais importantes são a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e Comissão de Relações Exteriores de Defesa Nacional.

Pela primeira vez na história do Senado, uma mulher, a senadora Simone Tebet (MDB-MS), vai comandar a CCJ, uma das mais cobiçadas da Casa.

Prioridades Presidente da CCJ do Senado, Simone Tebet (MDB-MS)./  Fabiano Accorsi/Site do Senado - Fabiano Accorsi

Ao ser eleita, a senadora garantiu que não vai impedir a tramitação de projetos, mesmo os polêmicos. No entanto, de acordo com ela, a palavra final sobre a pauta será do colegiado. A senadora diz que dará prioridade a propostas apresentadas nesta legislatura.

Simonte Tebet disse que matérias que estavam sob a relatoria de senadores que não se reelegeram serão redistribuídas para novos relatores, de acordo com os perfis de cada integrante. Para ela, a CCJ vai ser requisitada para discutir e votar propostas relacionadas às medidas de combate à violência: “Isso está muito claro nos projetos que já chegaram”.

De acordo com a senadora, a CCJ deverá se dedicar às matérias que propõem o endurecimento de penas e tipificação de crimes.

Eficiência

Simone Tebet disse que outro tema relevante que estará na pauta são as propostas oriundas do governo federal e de parlamentares sobre eficiência da máquina pública, como a diminuição do tamanho do Estado, desburocratização de procedimentos e otimização de gastos públicos.

A senadora lembrou que a CCJ terá papel de destaque na análise de propostas como a reforma da Previdência e da Lei Anticrime, ambas encaminhadas pelo governo. Inicialmente, as propostas serão discutidas e votadas pela Câmara e depois pelo Senado.

Para Simone Tebet, a sociedade deve ser ouvida tanto nas questões relacionadas à Previdência, como também nos temas referentes ao combate à criminalidade.

Perfil

No que depender de Simone Tebet, ela diz que a CCJ terá como meta a imparcialidade e o respeito aos princípios democráticos sem distinção entre parlamentares e partidos políticos. “Oposição e situação vão ter os seus espaços de forma equilibrada”, ressaltou.

A senadora destacou ainda que o regimento interno do Senado será cumprido, inclusive com o rigor para o tempo para cada parlamentar se manifestar e o direito às intervenções. Segundo ela, a severidade neste caso é importante para otimizar o trabalho.

Na quarta-feira (20), às 10 h, está marcada a próxima reunião da comissão e será apresentado um balanço, englobando cerca de 950 propostas que estão na fila para apreciação.

Polêmicas

Temas polêmicos são frequentes na CCJ. O senador Márcio Bittar (MDB-AC), por exemplo, apresentou uma proposta de emenda à Constituição para reduzir a maioridade penal para os 16 anos, sem exceção. “Eu proponho isso para todos os que têm 16 anos de idade porque não há como diferenciar só os crimes hediondos”,defendeu Bittar.

O senador se refere à PEC 33/2012, do ex-senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), que criava o chamado “incidente de desconsideração da inimputabilidade penal” para flexibilizar a lei nos casos em que menores cometem crimes considerados graves. Isso abria a possibilidade para que esses jovens de 16 anos fossem processados e julgados como adultos.

Apesar de ter sido muito debatida na CCJ, com a realização de duas audiências públicas, a apresentação de relatório do ex-senador Ricardo Ferraço (MDB-ES) e de voto contrário do ex-senador Lindbergh Farias (PT-RJ), a proposta não chegou a ser votada na comissão e foi arquivada no final do ano passado.

Relatoria

Simone Tebet disse à Agência Brasil que vai designar o senador Marcelo Castro (MDB-PI) como relator para iniciar o debate. Segundo ela, o esforço será para que a tramitação de propostas na CCJ não “atrapalhe” a discussão em torno do pacote de Moro.

Brasília - O senador Marcelo Castro (MDB-PI), em entrevista quando era ministro da Saúde, no Riacho Fundo, nos arredores de Brasília (DF). (José Cruz/Agência Brasil) - José Cruz/Agência Brasil

Márcio Bittar apresentou também uma outra proposta que divide opiniões, sugerindo o fim do pagamento do auxílio-reclusão para as famílias de segurados pela Previdência Social. O benefício é destinado às famílias de presos de baixa renda.

A PEC 3/2019 foi apresentada por Bittar em um pacote de medidas relacionadas à segurança pública. Segundo ele, a medida em vigor traz gastos excessivos à Previdência, o equivalente a R$ 840 milhões ao ano, conforme dados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Para o senador, é uma injustiça “sustentar pessoas que cometeram delitos, que tiraram vidas” e, por outro lado, não dar assistência aos que perdem o integrante da família.

Após tragédia no Ninho do Urubu, CTs são fiscalizados e interditados

dom, 17/02/2019 - 08:00

Após a tragédia no Ninho do Urubu, que matou dez atletas da base do Flamengo, as autoridades passaram a se preocupar com a situação dos centros de treinamento de outros clubes brasileiros. Na última sexta-feira, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro recomendou a interdição do Ninho do Urubu, em Vargem Grande (Barra da Tijuca) na zona oeste do Rio.

A interdição foi inicialmente pedida em 2017, mas não foi cumprida. Segundo o Ministério Público, o local só deve voltar a funcionar após cumprimento de exigências do Corpo de Bombeiros. O MP ameaça entrar na Justiça para interromper o uso das instalações do CT Jorge Helal, como é oficialmente chamado o Ninho do Urubu.

Três dias após a tragédia, um princípio de incêndio atingiu o alojamento da Comissão de Desportos da Aeronáutica (CDA), na Universidade da Força Aérea (UNIFA), no bairro da Sulacap, também zona oeste da capital fluminense. No momento em que houve o incidente, atletas do time sub-20 do Bangu repousavam. Por terem inalado fumaça, sete jogadores e um membro da comissão técnica receberam atendimento médico.

Centro de Treinamento do Flamengo, Ninho do Urubu, é vistoriado por autoridades - Tomaz Silva/Agência Brasil Vasco da Gama

Um dia antes da manifestação do Ministério Público contra o Flamengo, a prefeitura do Rio de Janeiro pediu a interdição do CT do Vasco da Gama em Vargem Pequena, na mesma região da cidade. A ordem de interdição foi entregue pela 5ª Gerência Regional de Licenciamento e Fiscalização do município.

O clube transferiu os treinamentos para o Estádio São Januário e cobrou a definição de um prazo para "adequação às demandas do órgão, sem a necessidade de impedimento de uso do local". O clube informou que o CT das Vargens é usado apenas como local de treinamento e não há alojamento para os atletas.

Portuguesa

Na última quinta-feira (14), a prefeitura de São Paulo interditou parte do CT da Associação Portuguesa Desportos, por falta de segurança nas instalações. Foram interditados os blocos onde funcionam a lavanderia e os vestiários do CT, localizado na Rodovia Ayrton Senna. Os alojamentos do local estão desativados.

Homenagem às vítimas do incêndio no Centro de Treinamento do Flamengo antes da partida da semifinal da Taça Guanabara entre Flamengo e Fluminense, no Estádio do Maracanã - Ricardo Moraes/Reuters/Direitos Reservados

A prefeitura de São Paulo notificou os clubes sobre a obrigatoriedade de manter todos os alojamentos dentro das condições adequadas. Também recomendou que as agremiações suspendessem imediatamente a utilização dos alojamentos caso não estivessem regularizados. Devem ser vistoriados os CTs do Palmeiras, São Paulo, Corinthians, Nacional, Juventus e da Federação Paulista de Futebol.

Campanha

O ex-goleiro Getúlio Vargas Freitas de Oliveira Jr. está convocando jogadores, parentes e amigos de atletas de futebol e outras modalidades de esporte a enviarem fotos e vídeos que mostrem as condições de alojamentos nos clubes. “De repente alguém resolve fazer alguma coisa”, disse o atleta que já jogou no Flamengo (2002-2006), na Alemanha, em Portugal e na África do Sul.

As imagens estão sendo enviadas via WhatsApp (21 9673 30593) e exibidas no Instagram

Até o fechamento dessa reportagem, havia fotos e vídeos de dormitórios superlotados (30 pessoas em três quartos com dois banheiros); com colchão estendido sobre o chão; aparelhos elétricos ligados em tomadas sobrecarregadas; chuveiros elétricos com água escorrendo nos fios; banheiros imundos; bebedouro enferrujado, além de cozinhas sujas.

“O que eu tenho a falar sobre [as divisões de] base é a experiência que eu passei”, disse antes de descrever situações “precárias, ridículas e bizarras”, até em clubes de alto nível. Para o ex-goleiro, há alojamentos “em condições horríveis, terríveis ou perigosas” que colocam em risco muitos atletas.

Segundo Getúlio Vargas, as situações retratadas são “muito mais comuns do que vocês pensam”, com arranjos clandestinos, gambiarras ou “gatilhos” assemelhados ao que existem em periferias e favelas das cidades. “É igual lugar que a gente vive”, lamentou.

Agência recomenda extinção de barragens a montante até 2021

dom, 17/02/2019 - 08:00

No que depender da Agência Nacional de Mineração (ANM) deve ser executada uma resolução para encerrar as atividades das barragens denominadas “a montante” até 15 de agosto 2021. Há 84 barragens desta modalidade em funcionamento no país, das quais 43 são classificadas de "alto dano potencial": quando há risco de rompimento com ameaça a vidas e prejuízos econômicos e ambientais.

A agência recomenda que a resolução seja publicada de forma imediata “desde que  possível e viável juridicamente”.

“A ANM propõe algumas medidas que salvaguardarão a sociedade brasileira de possíveis rupturas destas estruturas, permitindo que a mineração continue tendo um papel vital para o desenvolvimento da sociedade e de tantos municípios mineradores que possuímos no país”, diz em nota técnica.

A nota técnica da ANM foi divulgada na noite de sexta-feira (15) e uma resolução é aguardada no Diário Oficial da União.

Histórico

No período dos anos de 1970 a 1990, modelo “a montante” era a opção. Porém, a agência listou um “histórico de acidentes recentes em barragens de mineração”: Herculano Mineração, Samarco Mineração, Mont Polley (Canadá) e Vale S.A.

“Constata-se que este método não pode mais ser tolerado na atualidade, uma vez que crescem os registros de acidentes relacionados a este método construtivo, bem como se observa que várias destas estruturas já ultrapassam algumas dezenas de anos de vida útil, além de terem sido alteadas ao longo dos anos, o que aumentou paulatinamente a carga de rejeitos em suas bacias”, diz a nota.

Orientação

Pela proposta, as mineradoras devem fazer o descomissionamento ou descaracterização de suas barragens a montante no prazo fixado. Neste período as barragens que estiverem ativas serão monitoradas com freqüência até sua extinção ou adaptação.

A agência também quer obrigar as mineradoras a retirar todas as instalações com presença humana na chamada "Zona de Autossalvamento (ZAS)" das barragens, para reduzir o dano potencial.

“Também é prevista a retirada de todas as instalações com ocupação humana que existam na Zona de Autossalvamento (ZAS), de modo a reduzir significativamente o dano potencial associado dessas barragens”, diz a nota.

Em seguida, o texto acrescenta: “Os empreendedores responsáveis por barragens de mineração inseridas na PNSB, independentemente do método construtivo adotado, ficam proibidos de manter ou construir estruturas na ZAS”.

A resolução ressalta ainda a necessidade de reduzir ao máximo a entrada de água nas barragens de mineração para afastar o efeito liquefação, apontado como a mais provável causa do rompimento em Brumadinho.

Portugal leva energia e luz a festival em Bruxelas

sab, 16/02/2019 - 19:55

Um atelier de Portugal, conhecido pelas projeções multimídia, vai promover, até amanhã (17), uma conexão de energia no festival Bright Brussels, em Bruxelas, exibindo uma obra interativa que pretende guiar, pela luz, pessoas de todas as idades.

"O nome da obra é Light Connector e ela é participativa e interativa em tempo real. As pessoas são convidadas a entrar no campo [de basquete] e, à volta de cada, uma forma-se uma área de energia que vai entrar em contato com as energias das outras pessoas", explicou, em Bruxelas, a cofundadora do atelier OCubo, Carole Purnelle.

Naquela que é a segunda participação dessa companhia portuguesa no festival das luzes de Bruxelas, a obra agora escolhida mostra a "conexão que se faz pela luz", refletindo as relações entre as pessoas.

 

*Com informações da RTP - emissora pública de televisão de Portugal

Guaidó diz que ajuda humanitária "está nas mãos" dos militares

sab, 16/02/2019 - 19:11

O autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, afirmou hoje (16), através de uma rede social, que "está nas mãos" dos militares a entrada de ajuda humanitária dos Estados Unidos na Venezuela.

A entrada da ajuda está prevista para o dia 23 próximo. As redes sociais têm grande importância no país, uma vez que os venezuelanos estão impedidos de realizar chamadas telefônicas para o exterior.

Juan Guaidó disse que ajuda humanitária americana depende dos militares da Venezuela  (Juan Guaidó/Redes Sociais/Direitos Reservados)

Militares reforçam uma espécie de bloqueio na ponte fronteiriça entre Venezuela e Colômbia.

A ação ocorre no momento do impasse entre o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, e o interino, Juan Guaidó. O interino promove uma campanha internacional para angariar ajuda humanitária.

Porém, com o bloqueio, a dificuldade para o ingresso de doações aumenta. De acordo com informações da Andina, agência pública de notícias do Peru, há contentores na ponte Tienditas, que liga os locais de Cúcuta (Colômbia) e Urena (Venezuela).

 

*Com informações da RTP (emissora pública de televisão de Portugal)

MEC quer saber quantas adolescentes em idade escolar engravidaram

sab, 16/02/2019 - 19:04

O Ministério da Educação (MEC) quer saber quantos casos de gravidez na adolescência ocorreram em 2018. Desde a última quinta-feira (14) está disponível para as escolas públicas e privadas o “Questionário sobre quantidade de casos de gravidez em adolescentes escolares”. O prazo para preencher os dados vai até 15 de abril.

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo questionário, as escolas devem considerar os casos de gravidez em adolescentes na faixa etária de 10 a 19 anos de idade identificados no ano passado. Não será necessário identificar a adolescente.

Prazo para preencher questionário sobre grávidas vai até 15 de abril   (Ana Nascimento/MDS/Portal Brasil)

O questionário deverá ser preenchido por gestores escolares ou por pessoas designadas pelas escolas. O acesso é por meio de um link no Sistema Educacenso,exclusivamente para o perfil escola.

O trabalho faz parte do programa Saúde na Escola, desenvolvido pelo MEC e Ministério da Saúde. A intenção é fortalecer ações conjuntas para reduzir o número de casos de gravidez na adolescência, além de garantir o cuidado integral às adolescentes grávidas.

Ações de promoção, prevenção e atenção à saúde

O Programa Saúde na Escola foi instituído em 2007 visando levar às escolas públicas ações de promoção, prevenção e atenção à saúde, para enfrentar vulnerabilidades que comprometem o pleno desenvolvimento de crianças e jovens. Entre as ações do programa estão a promoção da saúde sexual e da saúde reprodutiva, em conformidade com os princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde.

De acordo com o Ministério da Saúde, a taxa de gravidez na adolescência no Brasil é de cerca de 56 adolescentes a cada grupo de mil. Número maior que a taxa internacional, que é de cerca de 49 a cada 1 mil.

Segundo o ministério, embora esse número esteja alto, houve - entre 2010 e 2017 - redução de 13% de bebês de mães adolescentes. Meninas negras representam a maior proporção entre essas mães: 19,7% pardas e 15,3% pretas, seguindo a classificação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Banda de Ipanema desfila e homenageia Paulinho da Viola

sab, 16/02/2019 - 18:24

Em seu 55º ano de desfiles, a Banda de Ipanema começou a aquecer os tamborins às 16h deste sábado (16), na Rua Gomes Carneiro, atraindo foliões para o desfile que é um dos mais tradicionais do carnaval de rua do Rio. Neste ano, sob céu nublado, a banda homenageará Paulinho da Viola, que vai participar do desfile, marcado para terminar esta noite.

Presidente e fundador da Banda de Ipanema, Claudio Pinheiro, de 83 anos, corrige quem pergunta sobre o desfile de pré-carnaval.

Banda de Ipanema levou alegria às ruas do bairro   (Fernando Frazão/Agência Brasil)

"Pra gente não é pré, o carnaval já começou faz tempo. Queremos que o povo carioca se divirta, se incorpore ao desfile e faça do desfile uma obra sua", disse ele, que define a banda como democrática, inclusive no repertório.

"Incorporamos não apenas as marchinhas, e nada contra as marchinhas, mas fazemos um desfile que mostra um perfil do que é a música popular brasileira e, sobretudo, a música de rua. Também temos muitas músicas que não são de carnaval, mas que foram carnavalizadas pela banda e hoje são reclamadas pelo povo, que pede sempre", explicou.

No ano da homenagem a Paulinho da Viola, a concentração já dava demonstrações de que o compositor estará presente na programação: amújsica Foi um Rio que Passou em Minha Vida fez os foliões que chegaram mais cedo cantarem ao som da banda. O compositor e cantor Paulinho da Viola disse que "a banda, que tem 55 anos, influenciou ao longo de sua existência outras bandas do Rio."

Banda é sinônimo de alegria

Entre os que madrugaram na concentração da banda estava um grupo que, na verdade, estava atrasado. Sasha Batista, de 31 anos, e quatro amigas combinaram a fantasia de She-Ra para ir ao bloco Desliga da Justiça, mas perderam a hora do desfile.

"A gente estava esperando se a chuva ia cair ou não", conta ela, que brinca, apontando para uma das amigas: "Ela é de açúcar, sabe?"

Como o bloco começou às 17h30, a programação do grupo agora é ficar mais tarde. "Vamos até o final", promete a técnica de enfermagem.

Tradicionais no carnaval de rua de Ipanema, as drag queens se destacavam na multidão com fantasias coloridas e maquiagens expressivas. Entre uma selfie e outra com os foliões, a Mulher Mangueira contou à Agência Brasil que já desfila há 11 anos no bloco, que considera uma alvorada para o carnaval de rua.

"É um momento de diversidade de um modo geral, de raça, de credo, de tudo. É disso que o Brasil precisa nesse momento tão difícil que a gente está passando", disse.

Mais discreta que as drags, a assistente técnica Rose Schmidt, de 50 anos, colocou apenas uma peruca para curtir o carnaval. Ela conta que frequenta a banda todo ano por considerar que ela tem música de qualidade e animação.

"Hoje eu moro em Copacabana, mas eu venho aqui desde muito antes, quando morava em [Duque de] Caxias".

Quem estiver no Rio de Janeiro durante o carnaval terá outras oportunidades de curtir a Banda de Ipanema, que desfila no sábado e na terça-feira de carnaval, às 17h. 

Universitários do Rio criam prótese para amputados de membro superior

sab, 16/02/2019 - 17:16

Criado pelo estudante Robinson Simões Júnior, do sexto período de Medicina da Universidade Federal Fluminense (UFF), o projeto da Rede Acadêmica de Cibernética e Humanidades (Reach) está a um passo de desenvolver próteses de baixo custo para amputados de membros superiores.
 
O coordenador do projeto, professor Ricardo Carrano, disse que as próteses usadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) são importadas, geralmente da Alemanha, e custam R$ 6 mil. Ele estimou que a Reach tem condições de reduzir o preço das próteses para menos de R$ 1 mil.

Pesquisa poderá criar próteses de baixo custo para amputados de membros superiores. Preço cairia de R$ 5 mil para R$ 900  (Projeto Reach/Divulgação)

Isso permitirá ao SUS custear a prótese dos pacientes. “A meta é pegar a tecnologia existente, tentar substituí-la por componentes e métodos de produção mais baratos, mantendo os requisitos de qualidade, mas com um valor que possa ser bancado pelo SUS para que o amputado tenha a prótese de graça”, argumentou.
 
A Reach envolve alunos dos cursos de Medicina, Computação, Engenharia e Telecomunicações da UFF e completará dois anos em junho próximo.

Segundo Simões Filho, feita à mão, uma prótese custa cerca de R$ 5 mil. No projeto da UFF, ainda que em nível de protótipo, a mão sai por R$ 900 a R$ 1 mil. “A gente acha que, se produzir em maior escala, consegue baixar esse preço ainda mais”, afirmou.

Tecnologia nacional

O objeto inicial são pessoas amputadas das mãos ou nascidas sem membros superiores. Numa etapa posterior, o projeto pretende desenvolver próteses também para membros inferiores.

Os testes até o momento são feitos em dois alunos com agenesia (atrofia de um órgão ou tecido por parada do desenvolvimento na fase embrionária).
 
Um sensor do tipo utilizado em eletrocardiogramas é colocado em cima do músculo da pessoa, na região que tiver o tecido mais preservado.

Os estudantes conseguem detectar a contração do músculo e trabalham esse sinal para que ele seja entendido pela máquina, disse Robinson.
 
Os sinais são captados e amplificados através de eletrodos e enviados a um microprocessador, responsável pelo controle dos movimentos da mão.

O processo usa inteligência artificial e consegue atingir uma precisão de 90%.

Governo destina R$ 62 milhões para o turismo em Brumadinho

sab, 16/02/2019 - 16:34

Mais de sete mil empresários de Brumadinho (MG) receberão parte dos R$ 62 milhões anunciados hoje (16) pelo governo para tentar reativar a atividade econômica local.

No dia 25 de janeiro, o rompimento da barragem da mineradora Vale, na Mina do Feijão, causou a morte de 166 pessoas e o desaparecimento de 144.

O município, que sedia o maior museu ao ar livre da América Latina – o Instituto Inhotim –, tem na atividade turística uma importante fonte de renda.

O dinheiro do Fundo Geral de Turismo (Fungetur) será direcionado ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais – BDMG - para depois ser disponibilizado para os prestadores de serviços turísticos cadastrados regularmente no Cadastur, o cadastro nacional do setor, em toda a região.

Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio anunciou R$ 62 milhões para dinamizar o turismo em Brumadinho   (Valter Campanato/Agência Brasil)

“Precisamos agir agora e evitar que as circunstâncias aprofundem ainda mais as feridas dessa tragédia. O turismo vai devolver esperança à cidade”, explicou o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

Turismo pode ser fonte de receita

 Ele, que acompanha hoje (16) operações de busca e avaliação geotécnica no local, disse que o turismo pode ser uma fonte de receita e geração de empregos locais, reduzindo a dependência econômica regional do setor de mineração.

Segundo o ministro, o setor pode ser fundamental para várias cidades reverterem situações de profunda crise.
 
O dinheiro será disponibilizado com condições especiais, com prazos maiores e menores encargos, tendo como principal alvo microempresas que atuam com hospedagem, agências de viagem, locadoras de veículos e transportadoras turísticas.

As informações são da assessoria de imprensa do Ministério do Turismo.

Corpo de Emiliano Sala será cremado na Argentina

sab, 16/02/2019 - 15:53

A pequena cidade de Progreso, na Argentina, parou hoje para as últimas homenagens ao jogador de futebol Emiliano Sala, morto em acidente aéreo quando o avião em que viajava caiu no mar, entre Nantes, na França, e Cardiff, no País de Gales, Reino Unido.

A tragédia ocorreu no dia 21 de janeiro. O passe do jogador havia sido vendido pelo Nantes a um time de Cardiff. Sala, de 28 anos, nasceu na cidade em que está sendo velado e será cremado.

Emiliano Sala morreu em acidente aéreo, em janeiro, na Europa (Stephane Mahe/Reuters/Direitos reservados)

No início de sua carreira, ele atuou no time San Martín, de Progreso.  

 

*Com informações da Agência de Notícias da República Argentina (Telam)

PF apreende mais de uma tonelada e meia de maconha no Paraná

sab, 16/02/2019 - 15:11

Quase 1.600 quilos de maconha foram apreendidos hoje (16) pela Polícia Federal (PF) durante uma abordagem a uma carreta que transportava farelo de milho, após denúncia anônima.

O veículo trafegava pela BR 277, quando foi parado pelos policiais no posto da PRF de Santa Terezinha do Itaipu, no Paraná.

Durante a abordagem, o motorista que ia para Anápolis, cidade do estado de Goiás, não soube explicar o itinerário para os policiais, que decidiram inspecionar a carga.

Em meio ao farelo, os agentes constataram a presença de vários fardos com tabletes de maconha, totalizando 1.594 quilos da droga.

O motorista foi preso em flagrante e a carga e o caminhão aprendidos, sendo conduzidos para a Delegacia da PF em Foz do Iguaçu.

Papa expulsa cardeal norte-americano acusado de abusos sexuais

sab, 16/02/2019 - 13:54

O Vaticano anunciou hoje (16) que a Congregação para a Doutrina da Fé expulsou do sacerdócio o ex-cardeal e arcebispo emérito de Washington (EUA), Theodore McCarrick, de 88 anos.

Ele foi acusado de abusos sexuais a menores e seminaristas, informou a assessoria de imprensa da Santa Sé, através de um comunicado.

Esta é a primeira vez na história da Igreja Católica que um cardeal perde seu título em razão de abusos sexuais.

A decisão acontece depois da investigação sobre o caso ordenada pelo papa Francisco e poucos dias antes de o Vaticano realizar – na próxima semana - uma reunião histórica contra os abusos a menores por parte de religiosos.

 

*Com informações da RTP - emissora pública de televisão de Portugal

Bolsonaro destaca uso de helicóptero no serviço a índios no Amazonas

sab, 16/02/2019 - 12:42

Ao divulgar no Twitter postagem do Palácio do Planalto sobre o emprego de um helicóptero no reforço ao atendimento médico em distrito indígena de Parintins, no Amazonas, o presidente Jair Bolsonaro disse hoje (16) que o objetivo é levar condições para que os índios possam se sentir brasileiros.

“Reintegrar os índios à sociedade levando até a estes condições para que possam se sentir brasileiros e não apenas serem tratados como massa de manobra e divisão do povo para contemplar planos de poder. Temos o povo mais miscigenado do mundo e somos todos iguais!”, escreveu na rede social.

Um helicóptero como este vai auxiliar os serviços de assistência a cerca de 17 mil indígenas - Divulgação/Ministério da Saúde

O Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei) Parintins, no Amazonas, e mais seis municípios do interior do estado e do Pará passarão a ter um helicóptero para atendimento aos pacientes. Os serviços da unidade beneficiam cerca de 17 mil pessoas distribuídas, segundo a Fundação Nacional do Índio (Funai), em três terras indígenas: a Andirá-Marau, onde vivem os Sateré-Mawé; a Nhamundá-Mapuera, povoada pelos Hixkaryana, Katuenayana, Katxuyana e Waiwai; e a Kaxuyana/Tunayna, que leva o nome dos dois povos que a habitam.

O helicóptero será usado em atividades de vacinação, deslocamento das equipes multidisciplinares de saúde indígena, entrega de equipamentos e insumos médicos e odontológicos. A aeronave poderá ser empregada ainda no acompanhamento de obras ligadas à unidade gestora, uma das 34 operantes no país, conforme dados do Ministério da Saúde.

Rapaz sufocado em supermercado é enterrado no Rio

sab, 16/02/2019 - 12:31

O corpo de Pedro Gonzaga, de 19 anos, foi enterrado hoje (16), no Rio de Janeiro. Ele morreu depois de ter sido sufocado por vigilante de uma unidade do supermercado Extra, na Barra da Tijuca. Pedro foi velado e enterrado no Cemitério Jardim da Saudade, em Paciência.

O caso ocorreu na tarde de quinta-feira (14) e está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios. Segundo a corporação, o segurança Davi Ricardo Moreira Amâncio, de 32 anos, foi preso em flagrante por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Entretanto, o suspeito foi solto após pagar fiança.

Um vídeo gravado por testemunhas mostra Davi Moreira sobre o corpo de Pedro, mesmo depois que pessoas em volta alertaram que ele tinha parado de se mexer e estava sufocado. Familiares do jovem estavam no mercado e testemunharam a cena.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para socorrer o rapaz e informou que ele foi reanimado e encaminhado ainda com vida para o Centro de Emergência Regional da Barra da Tijuca.

A Secretaria Municipal de Saúde esclareceu que a vítima deu entrada na unidade já com quadro de parada cardiorrespiratória. Ele ainda foi reanimado, mas sofreu outras duas paradas cardiorrespiratórias e não resistiu.

O caso causou indignação nas redes sociais, e internautas apontam que Pedro, que era negro, também foi vítima de racismo.

Em nota, a rede de supermercados Extra informou que repudia veementemente qualquer ato de violência em suas lojas. O texto diz ainda que a empresa abriu investigação interna para apurar o caso e que os seguranças envolvidos foram imediatamente afastados.

Efeitos das chuvas exigem cuidados de motoristas em São Paulo

sab, 16/02/2019 - 12:20

O tempo segue instável e com temperatura amena neste sábado (16) em São Paulo, com céu nublado e chuva leve, segundo informações do Centro de Gerenciamento de Emergência (CGE) da prefeitura.

A Defesa Civil decretou estado de atenção para escorregamento em três regiões da zona sul: Campo Limpo, Cidade Ademar, Capela do Socorro e Parelheiros.

Por causa das chuvas intensas desde a noite de ontem (16), o Corpo de Bombeiros atendeu sete ocorrências por desabamento/deslizamento, 60 por queda de árvore e duas por enchente.

A pista do aeroporto de Congonhas, na zona sul paulistana, fechou para pousos e decolagens das 9h08 às 9h24 de hoje (16). Às 11h40, o aeroporto voltou a funcionar, mas 12 voos estavam atrasados (13,6%) e seis foram cancelados.

Previsão

O sábado deve continuar com chuva mais leve e temperatura oscilando entre 17ºC e 22ºC. O alerta do CGE é que, mesmo sem previsão de temporais, o solo encharcado pode favorecer a formação de alagamentos transitáveis e deslizamentos de terra em áreas de risco da Grande São Paulo.

A tendência para os próximos dias é que o tempo melhore gradativamente com sol entre nuvens, mas há previsão de chuvas isoladas no período da tarde. Amanhã, domingo, os termômetros devem variar entre 17°C e 25°C.

Atleta internado após incêndio no Flamengo inicia dieta oral

sab, 16/02/2019 - 11:47

As queimaduras do atleta Jhonata Ventura vem respondendo bem aos curativos e ele já iniciou dieta oral, segundo a Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, que divulgou um boletim médico na manhã de hoje (16).

Jhonata está internado no Centro de Tratamento de Queimados do Hospital Pedro II, em Santa Cruz, na zona oeste do Rio de Janeiro.

O jovem é o último dos três feridos que permanece internado após o incêndio que destruiu o alojamento das categorias de base no Centro de Treinamento do Flamengo, no dia 8 de fevereiro. A tragédia deixou 10 mortos, e, entre os sobreviventes, Jhonata foi o que apresentou os ferimentos mais graves, com entre 30% e 35% do corpo com queimaduras de terceiro grau.

A secretaria informou também que as lesões na face do atleta já estão cicatrizadas e ele está hemodinamicamente estável.

Jhonata está acordado e atende a comandos simples. Ele segue sendo tratado com antibióticos e, apesar da melhora, ainda precisa de máscara de oxigênio.

Blocos e ensaios técnicos antecipam carnaval do Rio

sab, 16/02/2019 - 11:41

Com tempo nublado e temperatura mais amena, o Rio de Janeiro tem hoje (16) uma agenda de blocos e ensaios técnicos de escolas de samba para quem quer antecipar a folia do carnaval.

No Sambódromo, na Marquês de Sapucaí, estão previstos os ensaios das escolas de samba Salgueiro, Viradouro e Grande Rio. A entrada é gratuita e começam às 19h30.

Os primeiros blocos deste sábado desfilam pelas ruas da cidade desde as primeiras horas da manhã. Em São Conrado, na zona sul, o bloco Primeiro Amor fechou a Avenida Prefeito Mendes de Moraes, na orla do bairro, para reunir foliões desde 8h. No centro, o Batuquebato, se apresenta no Arco dos Teles. O desfile começou às 10h.

Na Gávea, também na zona sul, o Desliga da Justiça faz a sua festa na Praça Santos Dumont, e perto dali, na Lagoa, o Spanta Neném já está nas ruas. A concentração dos foliões começou às 9h, na altura da saída da Estação do Metrô, na Praça General Osório.

A maior parte dos blocos de hoje, no entanto, sai à tarde. Veja o que está previsto para cada região da cidade:

Centro e zona portuária

- O Bloco das Carmelitas ensaia na Praça Tiradentes, às 16h, no centro da cidade.

- A Liga de Blocos e Bandas da Zona Portuária desfila Às 16h, na Rua Barão da Gamboa.

- O GRBC Malandragem do Porto começa às 16h na Ladeira do Mendonça, no Santo Cristo.

Zona norte e zona oeste

- Na Tijuca, o Vou Treinar e Volto Já começa a se concentrar na Rua Martins Pena, às 15h.

- No mesmo bairro, o Bloco Urubuzada marcou um ensaio de rua para as 15h, na Praça Afonso Pena.

- Na Avenida Maracanã, também na Tijuca, o Nem Muda Nem Sai de Cima reúne foliões a partir das 16h.

O Seu Kuka e Eu também marcou a concentração para as 16h, na Praça Professor Francisco Daurea, no Grajaú.

- Em Curicica, na zona oeste, O Bloco Panela Preta de Curicica vai começar às 16h, na Rua Bruno Lobo.

Zona sul

- A tradicional Banda de Ipanema vai se concentrar às 15h na Rua Gomes Carneiro, nos arredores da Praça General Osório.

- Laranjeiras terá o GB Bloco concentrando a partir de 13h na Rua General Glicério.

- No mesmo bairro, o Imprensa que eu Gamo se concentra também às 13h na Rua Gago Coutinho.

Páginas