Também na Agência Brasil

Subscrever feed Também na Agência Brasil
A Agência Brasil é a agência de notícias da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), que distribui gratuitamente informações de interesse público. As notícias podem ser reproduzidas desde que citada a fonte.
Atualizado: 5 minutos 21 segundos atrás

Bolsonaro cumprimenta primeiro-ministro da Índia por reeleição

sab, 25/05/2019 - 14:41

O presidente Jair Bolsonaro felicitou neste sábado (25) o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, que foi reeleito ontem (24) naquela que é considerada a maior eleição do mundo. Ele disse crer num fortalecimento das relações comerciais entre os dois países.

Meus cumprimentos ao Primeiro-Ministro da Índia @narendramodi, por sua reeleição no dia de ontem. O Brasil tem, além de fortes laços de amizade e cooperação com a Índia, a certeza de que nossas relações comerciais serão cada vez mais sólidas”, escreveu Bolsonaro em sua conta no Twitter.

Meus cumprimentos ao Primeiro-Ministro da Índia @narendramodi, por sua reeleição no dia de ontem. O Brasil tem, além de fortes laços de amizade e cooperação com a Índia, a certeza de que nossas relações comerciais serão cada vez mais sólidas.

— Jair M. Bolsonaro (@jairbolsonaro) 25 de maio de 2019

Governo condena ataque com 35 mortos na República Centro-Africana

sab, 25/05/2019 - 14:24

O Ministério das Relações Exteriores divulgou hoje (25) nota em que condena os ataques ocorridos nesta semana na República Centro-Africana, que deixaram ao menos 35 mortos nas cidades de Koundjili e Djoumjoum. A responsabilidade foi atribuída ao grupo 3R.

Para o Itamaraty, trata-se da “mais grave violação do acordo de paz firmado em 6 de fevereiro passado, em Cartum, pelo governo daquele país e 14 organizações armadas, incluindo o próprio 3R”.

Petróleo e dólar aliviam pressão sobre contas públicas

sab, 25/05/2019 - 13:31

Um dos principais fatores pressionando a inflação nos últimos meses também ajuda a aliviar as contas públicas. A alta do petróleo no mercado internacional e a valorização do dólar começaram a inflar as receitas do governo em meio à queda da arrecadação de alguns tributos.
 
Em abril, conforme informou a Receita Federal na última quinta-feira (23), a arrecadação federal cresceu 1,28% acima da inflação na comparação com o mesmo mês do ano passado.

Esse crescimento, no entanto, foi inteiramente sustentado pelas receitas não administradas pelo Fisco, que renderam R$ 11,03 bilhões no mês passado, contra R$ 8,421 em abril de 2018.
 
Quase a totalidade desses recursos não administrados pelo Fisco compõe-se dos royalties de petróleo. Sem essas receitas extras, a arrecadação teria caído 0,34% em abril em relação a abril do ano passado, descontada a inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).
 
“A produção tem mostrado crescimento e o preço do barril de petróleo e o câmbio têm favorecido a elevação do pagamento das participações”, disse o chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros da Receita Federal, Claudemir Malaquias, ao explicar a arrecadação de abril.

Alívio

A cotação do barril do petróleo do tipo Brent encerrou a última sexta-feira (24) em US$ 68,69, com alta de 36,1% desde 26 de dezembro do ano passado, quando estava em US$ 50,47 e atingiu o nível mais baixo desde agosto de 2017.

A valorização, que se reflete em preços mais altos dos combustíveis, tem ajudado o governo a reduzir o risco de descumprir as metas fiscais.
 
Divulgado na quarta-feira (22), o Relatório Bimestral de Receitas e Despesas, documento que orienta a execução do Orçamento, não incluiu a elevação do preço do petróleo nas estimativas oficiais de receita.

O relatório, revisado a cada dois meses, elevou o preço médio do barril de US$ 65,4 para US$ 65,5. A estimativa da arrecadação de royalties em 2019 saltou de R$ 61,7 bilhões para R$ 65,3 bilhões, mas a alta deve-se ao pagamento de uma dívida de R$ 3,6 bilhões da Petrobras para a União.
 
“Durante esta semana, a cotação do barril do tipo Brent chegou a US$ 71. Se o preço continuar assim até o fim do ano, podemos revisar para cima a estimativa de receitas”, disse o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues.

Contingenciamento

Para evitar um novo contingenciamento em maio, o governo usou parte de uma reserva de emergência, liberando recursos para os Ministérios da Educação e do Meio Ambiente.
 
O secretário de Fazenda também lembrou que a cessão onerosa da Petrobras, que ainda não está incorporada ao relatório, deve render R$ 74,8 bilhões ao Tesouro Nacional, quantia que posteriormente será repartida com estados.

Ele, no entanto, lembrou que as receitas com o petróleo são atípicas e defendeu a aprovação da reforma da Previdência para garantir o cumprimento da meta fiscal de déficit primário de R$ 139 bilhões.
 
“Nossas estimativas são bem conservadoras. Ainda não está incluída a cessão onerosa [transação entre a Petrobras e o Tesouro por causa da descoberta de novos barris na camada pré-sal] nem as reformas estruturais. Quando a reforma da Previdência for aprovada, a gente vai refazer as projeções, com melhores números”, explicou Rodrigues ao detalhar o relatório.

Alpinista britânico morre ao escalar o Monte Everest

sab, 25/05/2019 - 13:26

Um alpinista britânico que estava debilitado para descer o Monte Everest morreu hoje (25), disseram autoridades. É o oitavo escalador a morrer na montanha mais alta do mundo e o 18º no Himalaia do Nepal, durante a atual temporada de escalada.

Autoridades atribuíram a maior parte das mortes a fatores como fraqueza, exaustão e atrasos na rota lotada que leva até o topo de 8.850 metros.

Robin Haynes Fisher, de 44 anos, morreu na chamada "zona da morte", conhecida por baixos níveis de oxigênio na descida do Everest, disse Mira Acharya, do Departamento de Turismo.

O britânico é a oitava pessoa a morrer no Everest na temporada atual de escalada que termina este mês.

"Ele morreu por conta da fraqueza após uma longa escalada e descida difícil", disse à agência de notícias Reuters Murari Sharma, da empresa Everest Parivar Treks, que organizou a logística.

"Ele estava descendo do topo com seus guias sherpa do topo quando desmaiou de repente", acrescentou. Os guias tentaram socorrê-lo, mas não puderam salvá-lo, contou Sharma.

Garrett Madison, da empresa americana Madison Mountaineering, que patrocina alpinistas do Monte Everest, disse que muitos não eram "escaladores bem qualificados ou preparados" e não contavam com apoio necessário para fazer a escalada e descida com segurança.

"Se eles estivessem com uma equipe forte e experiente, provavelmente estariam bem, mas com apoio mínimo, se algo dá errado, é difícil", afirmou Madison.

O Everest também pode ser escalado do Tibete, onde também foram relatadas mortes nesta temporada.

Em SP, ministro da Educação conversa com professores premiados

sab, 25/05/2019 - 13:14

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, reuniu-se hoje (25) pela manhã com 30 docentes de todo o país que venceram o Prêmio Professores do Brasil do ano passado. O encontro ocorreu em um hotel da zona oeste de São Paulo. O ministro reuniu-se por mais de uma hora com os professores, com quem conversou e ouviu histórias dos projetos premiados. Depois, ele tomou um café da manhã com os docentes.

“Vocês são exemplo. Com criatividade conseguiram mudar a realidade do país”, disse o ministro aos docentes.

Esses professores viagam ainda hoje para o Canadá, onde passarão nove dias. O prêmio é uma iniciativa do ministério, que pretende valorizar, reconhecer, divulgar e premiar o trabalho de professores de escolas públicas que contribuam para a melhoria dos processos de ensino e aprendizagem nas salas de aula.

Segundo o Ministério da Educação, a viagem é fruto de uma parceria do prêmio com o Colleges and Institutes Canadá, por meio qual os docentes vão trocar experiências e fazer uma imersão na educação e na cultura local. A viagem e todos os custos serão por conta da instituição canadense.

“É importante a valorização dos professores. Eles têm uma série de iniciativas que são fantásticas. É o professor na ponta fazendo toda a diferença na formação de nossas crianças, na próxima geração de brasileiros que vão conduzir o país para um outro patamar. Vir aqui, prestigiar, escutar as histórias, conhecer cada um deles, escutar também as opiniões, as posições, desmitificar um pouco essa desconstrução que houve a respeito do que a gente quer fazer, que não é verdade: a gente quer reforçar a educação no Brasil e valorizar o professor”, disse o ministro a jornalistas, após conversar com os docentes.

Diálogo

Durante o bate-papo com os professores, o ministro criticou os ataques que vem sofrendo à frente da pasta. “As pessoas me atacam da forma mais abjeta possível. Tentam me descontruir”, disse ele, aos docentes. Segundo ele, há uma narrativa que prejudica o país. “Quero valorizar o professor. Tem uma falsa narrativa que foi construída. Não consigo entender como, em algum momento, disseram que eu quero destruir o professor. Eu estou do lado de vocês, não sou contra vocês”.

“Nunca falei que vou acabar com as universidades. Isso é coisa da narrativa que foi construída. Não estou satisfeito com o que temos hoje. Vim aqui para mudar. Quero ver os critérios. Quero ver os números porque está faltando dinheiro na educação básica. Só quero transparência”, disse ele, enfatizando que o governo pretende investir mais na educação básica. “É mentira que queremos cobrar mensalidade [das universidades]”.

Mais tarde, a jornalistas, ele disse que essa falsa narrativa levou as pessoas a pensarem que ele cortaria 30% do orçamento das universidades. “Se você cortar 30% do orçamento desse hotel, esse hotel fecha. E qual foi a universidade que fechou? Nenhuma. O que houve foi um contingenciamento de 3,5%. Isso é uma abordagem falaciosa, mentirosa”.

Em determinado momento do diálogo com o ministro, alguns dos docentes presentes levantaram livros escritos pelo educador Paulo Freire. Em resposta, o ministro questionou o método Paulo Freire. “Será que ele é o melhor que tem no mundo? Que eu saiba, ele não foi copiado no mundo.”

A jornalistas, o ministro disse que não pretende acabar com Paulo Freire nas escolas. “Pode levantar Paulo Freire. Eu aceito opinião contraditória, desde que a pessoa não me agrida fisicamente.”

Uma das docentes premiadas, Ana Beatriz Maciel, de Natal, que dá aulas para o ensino fundamental, além de formar professores, disse que o protesto foi feito de forma silenciosa e respeitosa, para mostrar que o contingenciamento no ensino superior também afeta a base da educação. “Somos todos professores. Como vão se formar bons professores, se em algum lugar da pirâmide ela estará prejudicada?”, questionou.

Rio: Polícia desarticula esquema de lavagem de dinheiro de traficante

sab, 25/05/2019 - 12:51

A Polícia Civil do Rio de Janeiro desencadeou hoje (25) a Operação Shark Attack para desarticular um esquema de lavagem de dinheiro de traficantes do Rio de Janeiro, principalmente, do Morro do Borel, na Tijuca, zona norte da capital fluminense. A origem da investigação foi um depósito bancário em dinheiro cujas notas tinham cheiro de maconha.

Cinco pessoas foram presas até o fim da manhã deste sábado. Além da capital do Rio, há mandados de prisão e de busca e apreensão em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, e em Curitiba, no Paraná. Ao todo, foram expedidos pela Justiça oito mandados de prisão e seis de busca e apreensão. Nos outros estados onde a ação se desenvolve há o apoio das polícias locais.

Segundo a Secretaria de Estado de Polícia Civil, os policiais da 19ª DP (Tijuca) que participam da operação apreenderam também com os presos dinheiro e drogas.

Casal conta como rotina de vida mudou com adoção de irmãos

sab, 25/05/2019 - 12:28

A casa antes sem crianças, de repente, recebeu duas de uma só vez. E assim a vida do casal Rayssa e Danilo Farias foi transformada com a chegada de Anderson e Akira, irmãos que foram adotados por eles. A decisão do casal de adotar irmãos foi na contramão da maioria dos inscritos no Cadastro Nacional de Adoção, em que 61,9% dos adotantes declararam não querer irmãos.

Danilo conta que Anderson e Akira têm um vínculo muito forte e uma separação seria um trauma para eles. Com apenas três anos, o menino já se preocupava com a irmã, diante da ausência de atenção da família biológica. No abrigo, a preocupação com Akira continuou e ele chegava a guardar sobremesa para a irmã.

“Sabemos que irmãos são pontos de apoio e a história dos dois é muito bonita. Ele tinha essa relação de cuidado com ela e levou para o abrigo. Ele estava assumindo um papel que não é de criança. Tivemos um trabalho para que o Anderson nos deixasse cuidar deles dois. Recomendo a adoção de irmãos porque é muito bonita a vinculação”, relatou Danilo, neste Dia Nacional da Adoção, 25 de maio.

O casal Danilo e Rayssa também fugiu do perfil mais procurado pelos pretendentes ao adotar crianças negras e com idade um pouco mais avançada – Anderson tinha quatro anos e meio. Dados do Cadastro Nacional de Adoção, vinculado ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), mostram que o perfil indicado pelos adotantes é principalmente de crianças recém-nascidas, com um, dois ou três anos de idade e brancas. São 43% os que querem crianças de até 3 anos e 14,7% aceitam somente crianças brancas.

Trâmites legais

Danilo e Rayssa esperaram quatro anos pela chegada de Anderson e Akira que foram adotados com, 2 anos e 4 anos, respectivamente. Ao longo desse período, apresentaram os documentos necessários para o processo de adoção, fizeram um curso e receberam a visita de assistente social para, só então, serem considerados aptos a entrar no cadastro de adoção. Danilo conta que não esquece a emoção do momento em que recebeu a ligação com o chamado para ir à vara de infância.

“Eles estão com a gente há cerca de três anos e mudaram toda a rotina, mudam os móveis da casa, as atividades que a gente faz, que hoje são voltadas pra eles, e é uma experiência muito boa, de muito aprendizado. São crianças muito carinhosas, muito espertas. Não consigo imaginar minha vida sem eles”, diz Danilo.

Também não faltam desafios como aprender a lidar com a adaptação comum ao processo de adoção e com as birras e questionamentos típicos da idade. “São crianças colocadas em um mundo muito diferente do que elas viveram e que a família que adota precisa saber lidar para que elas tenham o melhor desenvolvimento possível”, conta.

Perfil e Espera

Os números do CNJ mostram que, atualmente, existem 46.002 pessoas interessadas em adotar e 9.514 crianças e adolescentes aptos para serem adotados. De acordo com o CNJ, apesar de haver tantas pessoas interessadas em adotar, a demora no procedimento se deve, em boa parte, ao perfil indicado pelos adotantes.

O advogado Hugo Damasceno Teles, representante da ONG Aconchego, de Brasília, e da Associação Nacional de Grupos de Apoio à Adoção (Angaad), diz que essa conta não fecha por tratar do desejo e da capacidade das pessoas. “Temos que ter cuidado com o que desejamos e com o que damos conta. Acredito que muitos não conseguem enfrentar a adoção de crianças mais velhas e irmãos”, avalia.

Hugo Damasceno fala sobre o tema com a experiência de quem adotou duas crianças. Ele conta que, inicialmente, ele e a esposa preencheram o cadastro de adoção em busca de um bebê branco, com características semelhantes às do casal. Após começarem frequentar um grupo de apoio à adoção chamado Aconchego, no Distrito Federal, eles perceberam que conseguiriam lidar com uma situação diferente.

“Quando começamos a ir no grupo de apoio nos fortalecemos e vimos que conseguiríamos ir até um pouco além. Hoje temos crianças negras e vemos os olhares nas ruas. O grupo de adoção me fortaleceu para o enfrentamento de escrever na minha testa, sou pai por adoção”, relata.

Avanços na legislação

O advogado diz que houve avanços nos últimos anos que contribuíram para tornar mais célere o processo de adoção como a Lei 12.010 de 2009 que criou o cadastro nacional de adoção e a Lei 13.509 de 2017 que estabeleceu prazos para a definição da situação das crianças que estão em abrigos.

Mesmo assim, continuam frequentes as queixas sobre demora no processo de adoção. Hugo Damasceno Teles disse que, além de mudança na lei, é preciso que haja também avanços na infraestrutura e pessoal nas varas de infância e juventude.

“Não tem equipe técnica multidisciplinar suficiente, é muito pouca gente. Esse pessoal que vai no abrigo verificar a situação da criança, vai no abrigo, analisa a vida dos candidatos. É muito trabalho”, explicou.

Chega a 18 cm/dia deslocamento de talude de mina da Vale em MG

sab, 25/05/2019 - 11:40

A movimentação do talude norte da mina de Gongo Soco, da Vale, em Barão de Cocais (MG), chegou a 18 centímetros neste sábado (25), nos pontos mais críticos, de acordo com informações da Agência Nacional de Mineração (ANM). A velocidade média de deformação em todo o talude norte atingiu os 14,1 cm por dia.  

A velocidade do deslocamento vem aumentando desde abril, quando começou a se movimentar cerca de 5 cm por dia, ritmo que só se acelera desde então, segundo dados divulgados periodicamente pela ANM. Na quinta à noite, tal velocidade era de 16 cm nos pontos críticos.

De acordo com projeções divulgadas pela agência e pela Vale, empresa responsável pelo local, nesse ritmo o desabamento do talude norte na cava da mina estaria previsto para ocorrer até este sábado (25).

Segundo a ANM, o talude norte da cava de Gongo Soco estava se deslocando 10 centímetros (cm) por ano desde 2012, um deslocamento aceitável dada a dimensão da estrutura, mas neste ano começou a acelerar sua movimentação.

A preocupação com o desabamento do talude é de que a vibração causada seja suficiente para romper a barragem de rejeitos Sul Superior da mina, que fica a 1,5 quilômetro (km) da cava. Caso isso ocorra, em cerca de cinco minutos o distrito de Barão de Cocais (MG) mais próximo da estrutura pode ser atingido.

Em 22 de março, a barragem Sul Superior foi classificada com o nível 3 de alerta, que significa risco iminente de rompimento. Desde 8 de fevereiro, quando o risco ainda era nível 2, as pessoas começaram a ser retiradas da chamada zona de autossalvamento, isto é, aquelas áreas que seriam alagadas em menos de 30 minutos ou que estão situadas a uma distância de menos de 10 quilômetros.

De acordo com a Defesa Civil de Minas Gerais, 443 moradores da zona de autossalvamento em Barão de Cocais deixaram suas residências. No dia 25 de março, um treinamento envolveu mais de 3,6 mil pessoas que vivem em áreas secundárias que seriam atingidas. Um novo simulado foi realizado há uma semana.

Em nota divulgada ontem (24), a Vale voltou a dizer que “não há elementos técnicos que possam afirmar que o eventual deslizamento de parte do talude poderia desencadear a ruptura da barragem. Mesmo assim, reitera que todas as medidas preventivas foram tomadas e segue à disposição das autoridades para prestar todo apoio possível”.

Ante a indefinição da situação na mina de Gongo Soco, os moradores de Barão de Cocais, que fica a cerca de 90 km de Belo Horizonte, têm sido assomados pela aflição, e a rotina no município de cerca de 32 mil habitantes tem sido duramente prejudicada.

Arte e cultura reúnem mulheres em Montevidéu

sab, 25/05/2019 - 11:25

O 2º Encontro Internacional de Mulheres Trabalhadoras das Culturas e das Artes começou ontem (24), em Montevidéu. O evento que terminará no domingo (26) tem como objetivo consolidar uma rede internacional de mulheres líderes para desenvolver projetos colaborativos e favorecer a troca de experiências. Participam repersentantes do Brasil, da Argentina, do Chile, da Bolívia, da Colômbia, da Costa Rica, Espanha, do México e Uruguai.

"É importante unir as duas pontas, as artistas e as gestoras. Muitas artistas começam suas carreiras e não têm outra opção a não ser se autogerir. Este encontro oficializa essa conexão e cria um ambiente para a colaboração de projetos entre diferentes países", explica Sheila Bonino, 43 anos, organizadora do encontro.

Sheila, que também é codiretora da organização Gestoras em Rede (Gestoras en Red, em castelhano) no Uruguai, conta que participou do 1º Encontro, há dois anos, em Santiago do Chile, e acreditou que fazia sentido levar o evento para o seu país.

"Lá (em Santiago do Chile) vimos que os temas que a rede abordava eram fundamentais para seguir tratando aqui. O Uruguai é um país muito rico culturalmente, há muitos artistas de todas as disciplinas, música, dança, teatro, artes cênicas. E quanto à gestão, também viemos nos profissionalizando de uns anos para cá. Começaram a acontecer cursos e oficinas, privados e também na universidade pública. Então vimos que era ideal a realização do 2º encontro aqui", conta Sheila.

Duas representantes da crescente área de gestão cultural uruguaia são Cinthya Moizo, 36 anos, e Lía Pérez, 29, diretoras do projeto Gestión Cultural UY. "É um projeto em construção permanente, de investigação sobre a profissão, nossas práticas, sonhos e desafios", explicam.

Elas se dedicam, entre outras atividades, a realizar o Merienda GCUY, um evento para que os trabalhadores da cultura possam conversar e ampliar as redes de colaboração que contribuem com o desenvolvimento de seus projetos.

Cinthya e Lía participam desta edição do Encontro e acreditam que o maior objetivo do evento é "visibilizar o trabalho das mulheres na arte e na cultura, assegurar acessos aos cargos de poder assim como ao desenvolvimento das carreiras artísticas. É necessário reclamar por uma série de políticas e normas que garantam equidade de oportunidades às mulheres. Também é necessário exigir equidade salarial. O que acontece com a arte feminina hoje é que é uma ferramenta a mais de pedido por equidade e visibilidade", afirmam.

Além da troca de experiências com mulheres de outros países, o encontro propicia o fortalecimento de uma rede internacional de mulheres que buscam caminhos e soluções para as demandas de suas profissões. "É muito importante para que possamos passar essa informação para as outras e conseguir realizar projetos em comum, impulsionar a circulação de projetos entre países", disse Sheila.

O evento ocupará 4 espaços distintos na cidade de Montevidéu, entre eles o famoso Teatro Solís. Além de uma peça de teatro aberta ao público no início da noite de ontem que inaugurou a abertura do encontro, haverá uma extensa programação durante todo o fim de semana. Algumas atividades são apenas para as mulheres que se credenciaram há também atividades que abertas e gratuitas.

Motim em prisão venezuelana provoca 29 mortos

sab, 25/05/2019 - 11:04

Um motim numa prisão da Venezuela causou a morte de 29 pessoas e fez também 19 feridos, três deles graves. O balanço de vítimas é ainda provisório.

De acordo com o jornal El Nacional, os mortos são todos reclusos e os feridos são elementos das forças de segurança.

O tumulto aconteceu na prisão de Acarigua, um centro de detenção preventivo, e na sequência de uma tentativa de fuga de parte dos reclusos.

RTP (emissora pública de televisão de Portugal)*

Boris Johnson diz que vai concorrer ao cargo de premiê britânico

sab, 25/05/2019 - 10:57

O parlamentar britânico Boris Johnson, um dos principais líderes da campanha do Brexit, confirmou que vai concorrer ao cargo de primeiro-ministro após a renúncia de Theresa May anunciada na manhã desta sexta-feira (24).

Em discurso durante conferência na Suíça horas depois de May afirmar que deixará o cargo em junho, Johnson se dirigiu à premiê, dizendo que ela foi "paciente e estoica" ao enfrentar todas as dificuldades relacionadas à saída do Reino Unido da União Europeia.

O próximo premiê britânico também pode recuperar as negociações estagnadas com a UE sobre um acordo para o Brexit, disse Johnson.

"Um novo líder terá a oportunidade de fazer as coisas de modo diferente e ter o ímpeto de uma nova administração", afirmou.

 

Até o momento ninguém assumiu ataque a bomba em Lyon

sab, 25/05/2019 - 10:42

Não houve até o momento nenhuma reivindicação de autoria pelo ataque a bomba em Lyon ocorrido na sexta-feira, que deixou 13 pessoas feridas, disse o promotor francês Remy Heitz neste sábado (25).

Segundo Heitz, o homem que supostamente plantou o dispositivo foi visto em imagens vídeo fugindo.

Investigadores da polícia afirmaram que não conseguiram identificar o suspeito, uma vez que usava óculos escuros e um boné.

Trump diz que enviará 1.500 soldados ao Oriente Médio

sab, 25/05/2019 - 10:01

O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, disse ontem (24) que enviará cerca de 1.500 soldados ao Oriente Médio, a maioria para oferecer proteção, em meio ao aumento das tensões com o Irã.

"Queremos ter proteção no Oriente Médio. Enviaremos um número relativamente pequeno de tropas, a maioria para proteger", disse Trump ao partir da Casa Branca em viagem ao Japão.

"Algumas pessoas muito talentosas estão indo para o Oriente Médio agora mesmo. E veremos o que acontece."

As forças ajudarão a reforçar as defesas dos EUA na região, disseram duas fontes à Reuters sob condição de anonimato, acrescentando que incluirão engenheiros.

Os militares norte-americanos enviaram um grupo de porta-aviões, bombardeiros e mísseis Patriot ao Oriente Médio no início deste mês em reação ao que Washington disse serem indícios preocupantes de possíveis preparativos iranianos para um ataque.

A retórica entre Teerã e Washington escalou nas últimas semanas, já que os EUA endureceram suas sanções com o que afirma ser o objetivo de forçar o regime a fazer concessões para além dos termos de seu acordo nuclear de 2015.

Na segunda-feira, Trump alertou que o Irã será confrontado com "grande força" se atacar interesses dos EUA no Oriente Médio.  

Final de semana começa com baixas temperaturas em São Paulo

sab, 25/05/2019 - 09:26

Depois de registrar tempo instável com chuvas em quase todo o estado de São Paulo na sexta-feira (24), o fim de semana começa com baixas temperaturas, mas com predomínio de sol em todas as regiões, principalmente no domingo. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia as rajadas devem ser mais intensas no litoral, o que exige atenção em atividades no mar. A partir de domingo as temperaturas máximas começarão a subir.

Na capital paulista está prevista para hoje (25) temperatura mínima de 10°C e máxima de 21°C, com a umidade do ar em 60%. Para o domingo a mínima deve continuar nos 10°C e a máxima chega aos 24°C e a umidade do ar em 50%, de acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE). Não há previsão de chuvas mais fortes.

Pessoas em situação de rua

A prefeitura de São Paulo instituiu, na última quarta-feira (22), o Plano de Contingência para Situações de Baixas Temperaturas 2019. A ação será reforçada sempre que a temperatura chegar a 13°C ou menos, ou sensação térmica equivalente. O objetivo é zelar pela segurança e bem-estar da população em situação de rua, promovendo o acolhimento de crianças, adolescentes, adultos e idosos durante os meses mais frios do ano.

Até o dia 20 de setembro os trabalhos serão intensificados na rede de abordagem e atendimento a esses indivíduos, oferecendo encaminhamento e acolhimento para locais protegidos do frio. Segundo informações da prefeitura, a cidade conta com 148 serviços para população em situação de rua e aproximadamente 22 mil vagas, sendo 18.411 de acolhimento. A rede também conta com 128 Serviços de Acolhimento Institucional para Crianças e Adolescentes (SAICAs), que juntas disponibilizam 2.335 vagas.

Aqueles que quiserem ajudar podem solicitar uma abordagem por meio da Coordenadoria de Pronto Atendimento Social (CPAS), que funciona 24 horas por dia, e pode ser acionada por meio da Central 156. O pedido pode ser anônimo, mas é preciso informar endereço onde a pessoa em situação de rua está, fornecendo pelo menos o número aproximado; citar pontos de referência; dar características físicas e detalhes das vestimentas da pessoa.

Nos Centros de Acolhida, a pessoa em situação de rua tem acesso ao acolhimento, com camas, cobertores, travesseiros, banho, jantar, café da manhã, além de receber o atendimento social e ser encaminhado para outras políticas públicas de acordo com a sua necessidade. Essas pessoas também podem ir aos centros espontaneamente. Para obter uma vaga basta aceitar o acolhimento oferecido pela prefeitura e preencher uma ficha de identificação com dados básicos.

Sorteio da Mega-Sena pode pagar R$ 3 milhões neste sábado

sab, 25/05/2019 - 08:41

A Mega-Sena sortea hoje (25), o prêmio estimado de R$ 3 milhões. As seis dezenas do concurso 2.154 serão sorteadas, a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço Loterias da Caixa, no Terminal Rodoviário do Tietê, na cidade de São Paulo.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) deste sábado, em qualquer loja lotérica credenciada pela Caixa em todo o país. O bilhete simples, com seis dezenas, custa R$ 3,50.

Quina de São João

A Quina de São João vai pagar este ano um prêmio de R$ 140 milhões. O sorteio será realizado no dia 24 de junho, às 20h (horário de Brasília). As apostas começaram a ser feitas na segunda-feira (13) da semana passada.

O prêmio não acumula e será pago a quem acertar a maior quantidade de números sorteados na primeira ou nas demais faixas de premiação.

Conheça a reforma administrativa aprovada na Câmara dos Deputados

sab, 25/05/2019 - 08:00

O plenário do Senado deve votar nesta terça-feira (28) a Medida Provisória 870 (MP), que trata do redesenho administrativo do governo Bolsonaro. O texto foi aprovado na Câmara na semana passada e alterado pelos parlamentares, que decidiram devolver o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), hoje sob a responsabilidade do ministro Sergio Moro (Justiça), para o Ministério da Economia, comandado por Paulo Guedes.

A mudança do Coaf tem dividido os senadores. Se os parlamentares decidirem devolver o órgão para a pasta comandada por Sergio Moro, o texto da MP teria que voltar a ser apreciado pelos deputados. Para não correr o risco de ver a MP perder a validade, o presidente Jair Bolsonaro defendeu a aprovação da medida da forma como foi votada pela Câmara dos Deputados. A medida tem que ser aprovada até o dia 3 de junho para não caducar. 

"[O Coaf] continua no Executivo, sem problema nenhum. Deve ser votada na semana que vem no Senado. No meu entender, deve aprovar o que foi votado na Câmara dos Deputados e vamos seguir em pautas mais importantes", disse Bolsonaro, durante transmissão ao vivo em sua página no Facebook.

Reforma Administrativa - Arte EBC Reforma Administrativa - Arte EBC

Toffoli diz que fake news já fazem parte do processo eleitoral no país

sex, 24/05/2019 - 23:05

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, disse que as informações fraudulentas já fazem parte do processo eleitoral em diversas partes do mundo, inclusive no Brasil. A declaração foi dada noite de hoje (24) no seminário Fake News: Desafios para o Judiciário, organizado pela Ordem dos Advogados do Brasil, que debateu o papel da Justiça frente às notícias falsas, na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), em São Paulo.

“Pesquisa realizada pelo Ideia Big Date e divulgada neste mês revelou que mais de dois terços das pessoas receberam fake news pelo Whatsapp durante a campanha eleitoral de 2018”, disse Toffoli ao classificar o fenômeno das fake news como abrangente e complexo. “Esse processo [de desinformação] pode colocar em risco os processos e os valores democráticos”.

Para o presidente do STF, esse ambiente também propicia o avanço do discurso de ódio. “São discursos que estimulam a divisão social a partir da dicotomia entre nós e eles e que remete ao fantasma das ideologias fascistas conforme explica Jason Stanley em obra extraordinária recente Como Funciona o Fascismo”, disse.

Toffoli disse que tudo isso polui o debate democrático em dois aspectos principais: primeiro o cidadão passa a formar sua opinião e se conduzir na democracia guiado por ilusões, por inverdades e a deturpação da realidade deturpa os caminhos da própria democracia; e, segundo, ultrapassada a fronteira do pluralismo, do embate construtivo de ideias e opiniões, a polarização extrema inviabiliza o diálogo.

Divulgação incontrolável

O ministro de STF Ricardo Lewandowski disse que houve uma divulgação “absolutamente incontrolável de fake news durante o período das eleições em 2018”. Para ele, o fenômeno é uma realidade com a qual a sociedade convive diariamente e deu exemplos de notícias falsas que circularam no país.

“Tivemos também o caso do kit gay, que foi amplamente divulgado, que o Ministério da Educação no Brasil teria disseminado nas escolas brasileiras um kit gay. O ministro da Educação teve que vir a público desmentir aquilo que era obviamente, a meu ver pelo menos, inverossímil”, citou. “Tivemos o caso da Marielle Franco, vereadora do Rio de Janeiro brutalmente assassinada, que de repente foi acusada de estar envolvida com o tráfico de drogas”.

Em relação à influência das fake news em processos eleitorais, Lewandowski acredita que é preciso desenvolver instrumentos adequados para combatê-la. “Nós da Justiça Eleitoral e do Poder Judiciário deveríamos ter instrumentos para neutralizar a influência nefasta e negativa das fake news. Se a Justiça Eleitoral não estiver à altura de cumprir esse dever, é melhor fechar as portas e entregar a chave dos tribunais eleitorais aos partidos políticos”, disse.

O coordenador do Observatório da Liberdade de Imprensa da OAB, Pierpaolo Bottini, também falou sobre o uso das fake news com finalidade política nas eleições de 2018. “Exemplos revelam que nossa história tem uma intimidade com notícias falsas e revelam seu potencial de abalar as estruturas democráticas e revelam seu potencial para muitas vezes justificar medidas autoritárias”, disse.

Ao avaliar que o fenômeno das fake news não é novo no país, ele lembrou que a história está permeada de notícias falsas. “Em 31 de março de 1964, o [senador] Auro Andrade no Congresso Nacional declara vago o cargo de presidente da República porque seu mandatário supostamente não se encontrava no país, quando se sabia que o presidente da República se encontrava em território nacional. Podemos dizer, portanto, que uma fake news inaugurou o regime militar no Brasil, que foi encerrado, de certa forma, por uma tentativa desastrada de fake news no Riocentro, em 1981”.

México amplia quota livre de taxação para importar frango brasileiro

sex, 24/05/2019 - 22:32

O governo mexicano ampliou em 55 mil toneladas a quota livre de tarifa para importação de frango de exportadores brasileiros. A informação foi divulgada em nota conjunta hoje (24) dos ministérios das Relações Exteriores e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Em 2018, o Brasil exportou 110 mil toneladas de frango para o México. Os exportadores daqui se beneficiavam da quota, criada em 2013, contudo, o volume de carne de ave vendida aos compradores daquele país atingiu o limite do benefício em fevereiro deste ano.

Por isso, o Itamaraty e o Ministério da Agricultura destacaram no comunicado que “a medida garantirá a continuidade das exportações brasileiras de frango para o México”. Os ministérios classificaram o país da América Central como “destino prioritário” deste mercado, uma vez que o frango é o terceiro item da pauta de exportação para esse parceiro comercial.

Justiça libera presença de atletas da base no Ninho do Urubu

sex, 24/05/2019 - 22:28

A presença e permanência de crianças e adolescentes no Ninho do Urubu, centro de treinamento do Flamengo, foi autorizada pela Justiça. A medida foi tomada pelo juiz Pedro Henrique Alves, da 1ª Vara da Infância, da Juventude e do Idoso, e divulgada nesta sexta-feira (24). Com isso, atletas das categorias de base do clube podem voltar a frequentar e permanecer no local.

A decisão judicial foi baseada em um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), firmado entre o clube e a Justiça no último dia 21, com a definição de obrigações do Flamengo para garantir segurança, escolaridade e saúde aos atletas.

O TAC determina que o Flamengo providencie o Habite-se regular junto à prefeitura do Rio no prazo de 180 dias, sob pena de revogação do documento. Precisará ainda do alvará de funcionamento expedido pelo município, certificado do Corpo de Bombeiros, plantas das edificações, protocolo de segurança contra incêndio e pânico, treinamento de evacuação e rotina de treinamentos.

Outra obrigação é a oficialização de contratos de formação dos jogadores, residentes ou não no centro de treinamento, com a previsão de bolsa para os atletas de faixa etária entre 14 e 20 anos, conforme a Lei Pelé. Cabe ainda ao clube assegurar o acesso e a permanência do jovem em estabelecimento regular de ensino.

No dia 8 de fevereiro, um incêndio destruiu as instalações do alojamento onde ficava os jogadores da categoria de base e provocou a morte de 10 atletas, além de ferimentos em três jogadores.
 

Órgão do governo de Minas nega chegada de rejeitos ao São Francisco

sex, 24/05/2019 - 22:03

Relatório de uma expedição realizada por um conjunto de órgãos ambientais aponta que os rejeitos que vazaram na tragédia de Brumadinho (MG) não atingiram o Rio São Francisco. Mais de 4 mil dados e amostras foram coletados ao longo de aproximadamente 250 quilômetros de rios e lagos, segundo informou o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), vinculado à Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais (Semad).

"Os resultados obtidos até o momento permitem afirmar, com segurança técnica, que não há, até a presente data, evidências de que os rejeitos minerários oriundos do rompimento da barragem tenham ultrapassado os limites do reservatório de Retiro Baixo e atingido o lago de Três Marias e o Rio São Francisco", registra nota divulgada pelo Igam.

A tragédia ocorreu no dia 25 de janeiro, quando uma barragem da Vale se rompeu. O rejeito que se propagou no ambiente chegou primeiro ao Córrego do Feijão, avançando posteriormente para o Rio Paraopeba. Desde então, órgãos ambientais vinham monitorando a possibilidade de que a lama alcançasse a Usina Hidrelétrica de Três Marias. No local, o Rio Paraopeba se encontra com o Rio São Francisco.

A expedição dos órgãos ambientais ocorreu entre os dias 9 e 16 de maio sob a coordenação da Polícia Federal. Além do Igam, enviaram técnicos e pesquisadores a Agência Nacional de Águas (ANA), o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), o Serviço Geológico Brasileiro (CPRM), o Institut de Recherche pour le Développement (IRD) e a Universidade de Brasília (UnB).

Entre os dados coletados estão imagens de satélite, medições radiométricas e hidrológicas, amostras de água e sedimentos de fundo dos corpos hídricos. "Nos oito dias de trabalho de campo foram empregadas três aeronaves tripuladas, duas aeronaves remotamente pilotadas (drones), seis embarcações, 11 veículos terrestres, sensores espectrais, radiômetros e dois laboratórios de campanha. Integraram a equipe mais de 30 profissionais, entre pesquisadores, peritos criminais, analistas ambientais e técnicos de órgãos públicos e consultorias", acrescenta o texto.

Páginas