Também na Agência Brasil

Subscrever feed Também na Agência Brasil
A Agência Brasil é a agência de notícias da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), que distribui gratuitamente informações de interesse público. As notícias podem ser reproduzidas desde que citada a fonte.
Atualizado: 14 minutos 46 segundos atrás

Rio intensifica ações da Operação Lei Seca durante a Copa

dom, 17/06/2018 - 13:47

Agentes do Departamento de Trânsito (Detran) irão intensificar as ações da Operação Lei Seca durante da Copa do Mundo, em especial nos dias de jogos do Brasil. Com este objetivo foram mapeados os principais locais de maior concentração de torcedores na cidade. As blitz ocorrerão logo após o apito final do juiz.

Paralelamente às ações de fiscalização, também serão realizadas ações educativas nos locais de grande concentração de público para reforçar a mensagem "nunca dirigir depois de beber".

Já neste domingo, estreia do Brasil contra a Suíça, em jogo que terá início às 15h, os agentes de educação da Lei Seca vão atuar em locais estratégicos como o Alzirão, na Tijuca, zona norte da cidade, e também na orla de Copacabana e na Praça Mauá, pontos que terão grande concentração de torcedores.


 

Neymar afirma que não tem medo de "sonhar grande"

dom, 17/06/2018 - 13:15

Poucas horas antes da estreia do Brasil na Copa do Mundo, o atacante Neymar publicou mensagem nas redes sociais afirmando que não tem medo de sonhar com o hexacampeonato.

"Não sei qual será o final, mas tenham a certeza que vamos em busca da felicidade de um país. O sonho é nosso e eu não tenho medo nenhum de sonhar grande. Vamos Brasil. Rumo ao Hexa", disse o craque brasileiro em sua conta no Instagram.

O atacante Neymar durante treino no Brasil   Direitos reservados/Confederação Brasileira de Futebol

A postagem é ilustrada por um vídeo que relembra momentos difíceis vividos por Neymar, como o lance da lesão que o tirou das semifinais da última Copa.

"Encontrei muitas dificuldades e me sinto um abençoado por chegar até aqui. Estou completamente feliz por estar não só ao lado de grandes profissionais e sim de grandes pessoas", completou o atacante.

O Brasil estreia na Copa da Rússia neste domingo, às 15h (horário oficial de Brasília), contra a Suíça, na Rostov Arena, em Rostov-no-don.

Torcida acredita em vitória do Brasil, mas sem muita euforia

dom, 17/06/2018 - 12:36

A poucas horas do início da partida de estreia do Brasil, contra a Suíça, a torcida brasileira demonstra otimismo, mas com uma dose de prudência. Na praia de Copacabana, os principais pontos de concentração dos torcedores são os quiosques à beira-mar, onde é possível acompanhar a partida em tevês de tela grande ou telões.

As amigas Claudia Silva e Rose Correa já faziam o aquecimento, bebendo uma cerveja, devidamente uniformizadas de verde e amarelo. “Tenho certeza da classificação, pelos resultados do Brasil nos últimos jogos. Acredito que ganhamos as três partidas, mas não podemos menosprezar os adversários”, disse Cláudia, que trabalha como bancária.

“Nós vamos ganhar as primeiras partidas. Mas tenho as minhas dúvidas se vamos ser campeões”, emendou Rose, menos otimista, que confessa ainda estar de ressaca dos 7 x 1 sofridos contra a Alemanha na última copa.

O casal Fred Gomes e Leonela Ribeiro aproveitava o sol tímido para passear com a cachorra de estimação e tomar um chope, em um quiosque no Leme, com direito a uma bela vista de Copacabana.

“Nós temos que ter sentimento de superioridade em campo. Quem tem que ter medo são os nossos adversários”, disse Fred, que trabalha no comércio. Segundo ele, o placar contra a Suíça será de 3 x 0 para o Brasil. Já a namorada foi mais cautelosa, cravando 3 x 1.

Até o vendedor ambulante senegalês Dethie Diop demonstrava fé no Brasil, embora vá torcer em primeiro lugar pelo Senegal, que está no grupo da Polônia, Colômbia e Japão. “O meu coração é meio senegalês e meio brasileiro. Torço para os dois. Tanto Senegal quanto Brasil tem ataques excelentes”, disse Dethie, que mora há quatro anos no Brasil e fala bem o português.

Carioca ainda aguarda estreia do Brasil para entrar no clima da Copa

dom, 17/06/2018 - 12:08

O domingo frio e chuvoso tirou a maioria dos cariocas das praias da cidade do Rio de Janeiro. Apenas os que fazem atividades físicas, principalmente caminhadas pela areia, e os praticantes de surfe e atividades esportivas como vôlei e futevôlei, são vistos na orla. É neste clima que a população da capital fluminense vai acompanhar a estreia da Seleção Brasileira na Copa do Mundo da Rússia. O jogo contra a Suíça está marcado para as 15h, na Arena Rostov.

Embora os ventos frios e úmidos, aliado a um sistema de baixa pressão, já estejam se afastando da costa fluminense, a nebulosidade ainda prevalecerá por todo o estado, com as temperaturas mínima e máxima se mantendo entre os 25º e os 13º, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia. Nas principais ruas e avenidas da cidade, o clima na manhã de hoje ainda é de relativa indiferença. O colorido das ruas e praças, onde tradicionalmente o público se concentra para ver os jogos, é bem diferente de outras Copas. Nem todos os torcedores se preocuparam com a ornamentação tradicional vistas em mundiais anteriores. Ainda assim é possível ver ornamentações em ruas e bairros de pontos distintos de norte a sul da capital.

Em Copacabana, por exemplo, o verde e amarelo e as tradicionais bandeirinhas que enfeitam algumas áreas do bairro estão presentes em ruas como a República do Peru e Constantes Ramos, mas a Praça Itanhangá, próximo ao Hotel Copacabana Palace – ponto tradicional de concentração de torcedores - não há qualquer sinal da animação de outras Copas. No Centro, a ornamentação é inferior a de anos anteriores. Apenas, nas ruas dos Inválidos e do Senado foram enfeitadas com bandeirinhas nas cores da seleção.

Mas a expectativa é de que o carioca, de uma maneira geral, desperte para a Copa da Rússia, a partir deste domingo, quando o Brasil estrear contra a Suíça. Na orla carioca, os mais de 100 quiosques, espalhados de Copacabana à Barra da Tijuca, instalaram telões para que a torcida possa assistir e torcer pela seleção brasileira. Os turistas também poderão acompanhar a partida na Arena Morro da Urca, onde um telão está à disposição de quem for ao local.

No Parque do Flamengo, o esquenta para o jogo será animado pelo bloco Fogo e Paixão e haverá ainda shows com Zeca Pagodinho e Casuarina. No Renascença Clube, um dos mais tradicionais da cidade, haverá a inédita união do samba, futebol e festa junina. Na zona norte, a quadra da Portela terá a bateria da escola animando os torcedores. Na Tijuca, a Rua Alzira Brandão espera receber um grande número de moradores do bairro e de outras regiões da cidade para torcer pelo Brasil.

O local ficou conhecido como Alzirão e chegou a reunir cerca de 30 mil torcedores, em copas anteriores. Uma bandeira gigante do Brasil e um telão foram instalados. Para animar os torcedores, estão previstos shows de diversos artistas.

Na Praça Mauá, no centro do Rio, ao lado do Museu do Amanhã, foram também colocados telões. Cantores como, Bochecha e Iza, animarão as pessoas que forem ao local.

O Centro de Operações da prefeitura do Rio montou um esquema especial de trânsito para facilitar o deslocamento dos torcedores. Algumas ruas e avenidas serão interditadas para que a torcida possa festejar mais à vontade. Ao todo cerca de 70 homens da Guarda Municipal e da CET-Rio estarão mobilizados no controle do trânsito.

Pelo grupo do Brasil, Sérvia vence Costa Rica

dom, 17/06/2018 - 12:04

A Sérvia venceu a Costa Rica por 1 a 0 pela primeira rodada do Grupo E da Copa do Mundo. Apesar da derrota, o goleiro da Costa Rica, Navas, que joga no Real Madrid, foi o destaque do time da América Central e um dos nomes do jogo. Do lado sérvio, o atacante Mitrovic e o autor do gol, Kolarov, foram os destaques. Com a vitória, a Sérvia lidera o Grupo E com três pontos.

No mesmo grupo, o Brasil enfrenta a Suíça às 15h. A Costa Rica é a lanterna do grupo, com nenhum ponto e uma derrota.

Nos primeiros 15 minutos os dois times buscaram o ataque, e o jogo era corrido. Após esse período a Sérvia conseguiu se impor mais, deixando a opção de contra-ataque pra Costa Rica. No fim do primeiro tempo, Serguej recebeu de costas para o gol, dentro da área e livre, emendou uma bicicleta, para a defesa de Navas. Mas a arbitragem marcou incorretamente o impedimento na jogada.

Aos 4 minutos do segundo tempo, Mitrovic tabelou no ataque e recebeu na frente de Navas. Tocou no canto direito, mas o goleiro fez uma grande defesa. Foi a melhor chance do jogo até então.

Aos 10 minutos, veio o gol único do jogo. Mitrovic puxou contra-ataque e sofreu falta quando tentava se aproximar da grande área. Ainda que não fosse tão próximo da área, Kolarov bateu direto e marcou um golaço. Cobrou falta com perfeição e finalmente venceu Navas. A bola passou no único espaço possível entre as mãos do goleiro e a trave.

Depois do gol, a Sérvia abriu mão de atacar e deu espaço para a Costa Rica pressionar. Nem a entrada de Campbell, destaque do time na Copa de 2014, ajudou a mudar o placar. Os costarriquenhos tiveram mais volume de jogo, mas não conseguiam entrar na área com chances de finalizar. A defesa da Sérvia segurou o resultado até o fim do jogo. Após o apito final, muita comemoração do time europeu, que enfrenta a Suíça na próxima rodada. Já a Costa Rica enfrenta o Brasil.

 

Copa do Mundo altera rotina de comissões e de visitas no Congresso

dom, 17/06/2018 - 11:07

Quem circula pelos corredores principais do Senado e da Câmara dos Deputados percebe o clima de Copa do Mundo nas comissões das Casas, cada dia mais esvaziadas para deliberações. Além do impacto direto na votação de propostas mais polêmicas e importantes, outro reflexo da Copa será na rotina de visitação ao Congresso Nacional. Nos dias de jogos da seleção brasileira, as visitas, feitas diariamente das 8h30 às 17h30,  terão horário reduzido. Hoje (17), na estreia do Brasil no Mundial, contra a seleção da Suíça, às 15h, por exemplo, o passeio guiado, que é gratuito, será até 12h30.

Para os próximos jogos, deve ser seguido o expediente já divulgado pelo Senado. Se a partida for de manhã, a jornada de trabalho terá início às 14h. Quando o jogo ocorrer à tarde, a jornada terminará às 13h.

Servidores

Segundo o ato do primeiro-secretário do Senado, senador José Pimentel (PT-CE), publicado no último dia (7), nesses dias, a jornada de trabalho diária proporcional será de quatro horas para os servidores efetivos e comissionados. O sistema de registro de ponto será programado para considerar a redução da jornada nas semanas em que houver jogo do Brasil. Não haverá necessidade, portanto, de o gestor do ponto realizar qualquer ajuste.

Câmara

Se no Senado os servidores já foram liberados para torcer pela seleção, na Câmara, oficialmente não há nada definido. O presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ) já disse que não pretende liberar os servidores, mas a expectativa entre eles é de que seja seguido o mesmo expediente determinado pelo Senado. Caso tenham que ficar na Casa na hora dos jogos do Brasil, além dos bolões que já animam gabinetes e áreas administrativas, muitos já falam em organizar lanches comunitários para assistir às partidas.

Ministério da Saúde tenta identificar origem de surto de toxoplasmose

dom, 17/06/2018 - 10:41

Uma equipe do Ministério da Saúde trabalha em campo junto com agentes do governo do Rio Grande do Sul e da prefeitura de Santa Maria na investigação do surto de toxoplasmose identificado no município gaúcho. Os técnicos da pasta devem permanecer na cidade até amanhã (18), quando será feita uma reunião com a equipe de investigação e gestores locais. 

De acordo com o ministério, até 7 de junho, foram confirmados, laboratorialmente, 88 casos de toxoplasmose com indício de infecção recente. Já a Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul confirma pelo menos 510 casos da doença. Há ainda, em investigação, 212 casos suspeitos.

Além do monitoramento do surto, a pasta informou que implementa ações como: orientações técnicas para notificação, diagnóstico e tratamento; disponibilização de contato permanente com médicos especialistas na doença; e aquisição de insumos para a realização de análises laboratoriais.

“Além de identificar as pessoas doentes, o Ministério da Saúde tem que identificar qual a fonte de infecção, para checar se há algum risco de repetição”, destacou a pasta, por meio de nota.  

Água analisada

No início de junho, foram coletadas sete amostras de água em Santa Maria. Quatro foram retiradas de açudes, duas de poços artesianos e uma em vertente d’água. Os técnicos também recolheram duas amostras de lodo dos reservatórios de água e duas de água dos reservatórios em localidades onde existem registros de casos confirmados.

O material foi encaminhado ao Laboratório Central de Saúde Pública do Rio Grande do Sul para análise em primeira triagem. De lá, as coletas serão encaminhadas para a Universidade Estadual de Londrina, no Paraná, na próxima semana. Os resultados devem ser divulgados em até 15 dias.

Doença

Conhecida como doença do gato, a toxoplasmose, de acordo com o Ministério da Saúde, é causada por um protozoário e apresenta quadro clínico variado – desde infecção assintomática a manifestações sistêmicas extremamente graves.

A infecção em humanos ocorre por três vias: contato direto com solo, areia e latas de lixo contaminados com fezes de gatos infectados; ingestão de carne crua ou mal cozida infectada (sobretudo carne de porco e de carneiro), e infecção transplacentária durante a gravidez.

A toxoplasmose não pode ser transmitida de humano para humano, com exceção das infecções intrauterinas. De acordo com a pasta, cerca de 40% dos fetos de mães que adquiriram a doença durante a gestação são infectados.

A orientação para se prevenir a doença é evitar o uso de produtos animais crus ou mal cozidos, eliminar as fezes de gatos infectados em lixo seguro, proteger as caixas de areia, lavar as mãos após manipular carne crua ou terra contaminada e evitar o contato de grávidas com gatos.

Chega à Espanha primeiro navio com 274 imigrantes após 8 dias no mar

dom, 17/06/2018 - 10:06

A embarcação patrulheira da Guarda Costeira da Itália, o Dattilo, na qual viajam 274 migrantes e que acompanha o navio Aquarius, atracou por volta das 7h, no Porto de Valencia (Espanha), após oito dias de travessia. 

O píer de cruzeiros 2 do Porto de Valência está preparado para receber a chegada escalonada de 630 migrantes que viajam a bordo de três embarcações: 274 no Dattilo, 106 no Aquarius (que será o segundo a chegar) e 250 no Orione, da Marinha italiana, o último que atracará.

Duas lanchas da Guarda Civil acompanharam o Dattilo na sua entrada ao porto. Funcionários da saúde pública fizeram a primeira triagem das pessoas a bordo, das quais 182 são homens, 32 mulheres (uma delas grávida) e 60 crianças não acompanhadas (52 meninas e oito meninos).

Depois do desembarque, que se estima que pode durar cerca de duas horas, a Cruz Vermelha fará o primeiro atendimento destas pessoas em uma tenda instalada perto dessa área, e as levará a diferentes pontos em função da situação de cada uma.

A embarcação Aquarius deve chegar ainda hoje à Espanha. Nela, estão grávidas, crianças e pessoas com queimaduras. 

*Com informações da Agência EFE.

Colombianos vão às urnas para escolher novo presidente

dom, 17/06/2018 - 09:53

Os quase 37 milhões de eleitores colombianos vão às urnas hoje (17) para escolher o sucessor do presidente Juan Manuel Santos. Dois candidatos estão na disputa e representam os extremos: o ex-senador Ivan Duque, de direita, e o esquerdista Ivan Petro, ex-guerrilheiro do M-19. O eleito terá mandato de quatro anos.

O resultado pode definir o futuro do acordo de paz, assinado em 2016, firmado entre o governo e as Forcas Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) – a maior guerrilha do país. Há ainda o desafio de reincorporar os ex-rebeldes das Farc na economia.

Urnas de votação em segundo turno na Colômbia - Luisa Gonzalez/Reuters/Direitos

Eleito, o novo presidente terá de definir medidas relacionadas à absorção dos imigrantes venezuelanos, que cruzam a fronteira todos os dias, em busca de emprego e qualidade de vida.

Os eleitores também querem ações que combatam a corrupção, o aumento das taxas de desemprego e de insegurança. Os colombianos enfrentam o avanço do tráfico de drogas no país.

Estilos

Duque, que tem apoio dos ex-presidentes Álvaro Uribe e Andrés Pastrana, venceu o primeiro turno e lidera as pesquisas de opinião. Ele quer rever o acordo de paz com as Farc, por considerar que muitos dos responsáveis por crimes de guerra serão perdoados.

“Não quero destruir os acordos de paz, nem rasgá-los em pedacinhos”, disse Duque, durante a campanha. “O que quero é fazer algumas modificações, algumas correções, para assegurar uma paz com justiça, que puna os responsáveis por crimes”, destacou.

Pedro, porém, quer implementar o documento do jeito que está. “Não brincamos com fogo para assegurar uma era de paz para a Colômbia”, disse. Ele é considerado por muitos o exemplo de um acordo que deu certo: o ex-prefeito da capital, Bogotá, pertenceu à guerrilha M-19, que se dissolveu em 1990 e formou um partido político.

Propostas

Duque e Petro também têm propostas econômicas diferentes. Desconhecido da maioria do eleitorado, Duque passou anos trabalhando no Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em Washington (EUA), até ser eleito senador em 2014. Ele tem o apoio do empresariado e propõe reduzir impostos e os gastos públicos, para atrair investimentos privados.

Para Petro, a economia colombiana é demasiadamente dependente do petróleo, que os latifúndios improdutivos deveriam pagar mais impostos e que o país deveria investir mais em programas para reduzir a desigualdade social.

Mega-Sena acumula e pagará R$ 35 milhões; veja as dezenas sorteadas

dom, 17/06/2018 - 09:23

O Concurso 2.050 da Mega-Sena, com prêmio previsto de R$ 30 milhões, foi sorteado na noite desse sábado (17) em Pelotas (RS). Nenhum apostador acertou as dezenas 08 31 32 33 38 50.

Trinta e quatro apostas acertaram a quina e cada uma levará prêmio de R$ 75.709,93. Mais de 3,5 mil bilhetes acertaram quatro dezenas e levam prêmio de R$ 1.038,79 cada.

O próximo concurso, que será sorteado na quarta-feira (20), tem prêmio acumulado em R$ 35 milhões. As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) nas lojas lotéricas credenciadas pela Caixa em todo o país.

Sérvia e Costa Rica e Alemanha e México também jogam hoje

dom, 17/06/2018 - 09:19

Sérvia e Costa Rica, pelo Grupo E, o mesmo do Brasil, e Alemanha e México, pelo Grupo F, são os outros jogos deste domingo (17) pela Copa do Mundo Rússia 2018. As seleções da Sérvia e da Costa Rica jogam neste momento no Estádio de Samara. A partida começou às 9h, no Estádio de Samara, abrindo a rodada.

A seleção da Costa Rica, que na Copa de 2014 no Brasil fez uma excelente campanha, chegando até a fase de quartas de final, passando por equipes como o Uruguai, Itália e Inglaterra, tem no goleiro Keilor Navas a referência do time.

Jogo do Grupo E da Copa do Mundo 2018, Costa Rica contra Sérvia, em Samara - David Gray/Reuters/Direitos rese

A Sérvia estreia hoje com uma equipe em que se destacam jogadores como: Matic, do Manchester United, e Milinkovic-Savic, da Lazio. Nas eliminatórias para a Copa, o time conseguiu se classificar numa chave com as seleções do País de Gales e Irlanda.

Alemanha e México fazem, ao meio-dia, no estádio Olímpico de Sochi, a primeira partida do Grupo F. A atual campeã do mundo luta para se igualar ao Brasil, única seleção com cinco títulos de Copa do Mundo. O México procura superar as campanhas de 1970 e 1986, quando, em casa, conseguiu chegar às quartas de final.

Em busca do hexa, Brasil estreia hoje na Copa contra a Suíça

dom, 17/06/2018 - 08:17

A Seleção Brasileira estreia hoje (17) na Copa do Mundo contra a Suíça. As duas equipes vêm de vitórias em amistosos preparatórios para o Mundial. O time do técnico Tite venceu a Rússia (3 x 0), Alemanha (1 x 0), Croácia (2 x 0) e Áustria (3 x 0). Os suíços não perdem há seis jogos. Em um deles, seguraram um empate de 1 x 1 contra a Espanha (considerada uma das favoritas ao título do Mundial), no início de junho.

No treino da última sexta-feira (15), Tite confirmou o time titular. Será o mesmo que iniciou o jogo contra a Áustria. O Brasil deverá ir a campo com Alisson, Danilo, Thiago Silva, Miranda, Marcelo, Casemiro, Paulinho, Philippe Coutinho, Willian, Neymar e Gabriel Jesus.

Seleção brasileira treinou na sexta, quanto Tite confirmou equipe que entra em campo hoje - CBF/Divulgação/ Direitos Reservados

Para tentar surpreender o Brasil, a equipe do técnico Vladimir Petkcovic deve explorar a roubada de bola para puxar contra-ataques. Os destaques do time são o o volante Xhaka (Arsenal - ING), os laterais Lichtsteiner (Arsenal – ING) e Ricardo Rodríguez (Milan - ITA), além de Shaquiri (Stoke City – ING) e Seferovic (Benfica – POR) – responsáveis pela parte ofensiva da equipe.

Brasil e Suíça se enfrentam em Rostov, às 15h (horário de Brasília). A Rádio Nacional transmite a partida, e a Agência Brasil acompanhará lance a lance.

Corpo de adolescente desaparecida é encontrado em São Paulo

sab, 16/06/2018 - 19:48

A Polícia Civil de Araçariguama encontrou o corpo da adolescente Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, de 12 anos. A jovem estava desaparecida desde o dia 8 de junho e foi localizado por volta das 13h deste sábado (16), na Estrada da Aparecidinha, bairro Caxambu, em Araçariguama, no estado de São Paulo.

Na sexta-feira (15), a Polícia Civil havia solicitado à Justiça a prisão temporário de um homem suspeito de envolvimento no desaparecimento.

Vitória foi vista pela última vez na Rua Tocantins, no bairro Vila Nova. De acordo com o boletim de ocorrência, a jovem saiu de casa às 13h30 para andar de patins em um ginásio. As buscas começaram às 19h quando a mãe soube que a filha não estava na casa da tia.

Na última segunda-feira (11), a Polícia Civil apreendeu um veículo Corsa. Segundo testemunhas, a estudante foi vista conversando com o dono do carro. Foi solicitada perícia para o veículo.

Em nota divulgada hoje, a polícia informou apenas que foi solicitado perícia no local e que o caso segue em investigação pela delegacia do município.

Espaços culturais de São Paulo têm programação especial sobre futebol

sab, 16/06/2018 - 18:57

Museus, salas de concerto e bibliotecas de São Paulo terão programação especial em junho para celebrar a Copa do Mundo e homenagear a cultura russa. Transmissão dos jogos, exposições, oficinas e apresentações musicais com obras de compositores russos fazem parte das atividades previstas para ocorrer nos espaços da Secretaria Estadual de Cultura.

Na Biblioteca Parque Villa-Lobos, zona oeste paulistana, todas as sextas-feiras deste mês, das 16h30 às 18h, a atividade Chute de Letra oferece jogos e brincadeiras com o tema futebol. Os colecionadores do álbum de figurinha da Copa também poderão ir ao local para o tradicional troca-troca nas sextas, sábados e domingos das 14h às 17h. Nos dias 23 e 25 de junho, das 10h às 17h, ocorrerá o Festival de Jogos Antigos, quando serão disponibilizados para o público pebolim e futebol de botão.

Na Biblioteca de São Paulo, na zona norte, o Chute de Letra será às quinta-feiras das 16h às 17h30. A troca de figurinhas ocorre nas sextas, sábados e domingos, das 14h às 17h. No dia 17, a Hora do Conto, às 12h30, apresentará a estória russa Formosa Vassilissa, que fala sobre uma menina que perdeu a mãe e ganhou uma boneca para ajudá-la a lidar com a madrasta e as filhas da madrasta.

Também é possível encontrar nas bibliotecas diversas obras de autores russos, como Os Demônios, de Fiódor Dostoiévski. Para quem quiser saber mais sobre futebol, os livros O planeta Neymar: um perfil, de Paulo Vinícius Coelho, e O Brasil nas Copas, de Marcos Sérgio Silva, podem ser um bom material de leitura. Todas as atividades são gratuitas e não é necessário realizar inscrição.

Museus

O Museu do Futebol apresenta a exposição A Primeira Estrela: o Brasil na Copa de 1958, que conta a história da primeira conquista da seleção brasileira no mundial. Além disso, durante todo o mês serão exibidos 39 jogos do campeonato em um espaço decorado especialmente para a competição. No dia 23, às 10h, ocorrerá a 1ª Feira Foot, que vai reunir itens retrô de futebol, venda de memorabília, bate-papo sobre memórias do esporte e troca de artigos colecionáveis. Para fechar o mês, nos dias 30 de junho e 1º de julho, o 3º Arraial do Charles Miller.

No Museu Afro Brasil, a exposição Isso É Coisa de Preto – 130 Anos da Abolição da Escravidão ressalta “a competência, o talento e a resistência negra nos esportes e em outros campos, como a arquitetura e as artes”. Pelé, Djalma Santos, Garrincha e Jairzinho são alguns dos jogadores homenageados na mostra. Eles são os principais responsáveis pelas três primeiras conquistas mundiais do Brasil.

No Museu da Imagem e do Som (MIS) será realizada a Maratona Infantil, no dia 24 a partir das 10h, com atividades que envolvem o mundo do futebol e as festas juninas. Na atividade Intervenção Futebolando, às 10h30, 12h30 e 14h, dois palhaços futebolísticos vão convidar o público a praticar atividades físicas utilizando jargões do esporte.

Música

Compositores russos serão destaque nas apresentações dos dias 21 e 22 da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) na Sala São Paulo. Entre os homenageados dos concertos sinfônicos estão Prokofiev, Shostakovich e Tchaikovsky. Quem visitar a Sala São Paulo pode conferir ainda livros, CDs e DVDs de autores e artistas russos disponíveis na Loja Clássicos, localizada dentro do prédio da Sala.

Toda a programação está disponível no site da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo.

 

França, Croácia e Dinamarca vencem; Argentina só empata

sab, 16/06/2018 - 18:24

A rodada de jogos da Copa do Mundo Rússia 2018 reuniu seleções dos grupos C e D, neste sábado (16). Três seleções venceram: França, Dinamarca e a Croácia. A Argentina, que teve um pênalti perdido por Messi, não passou de um empate por 1 x 1 com a Islândia

França e Austrália fizeram um jogo histórico, mas não pela fraca atuação dos campeões de 1998. A tecnologia foi a responsável por garantir a vitória da França por 2 a 1, na primeira partida da rodada deste sábado.

O primeiro gol dos “Bleus”, como os franceses também chamam a sua seleção, foi marcado pelo árbitro após a usar o VAR, o árbitro de vídeo. Foi a primeira vez na história que o recurso foi usado em uma Copa do Mundo.

Copa 2018:França e Austrália. Paul Pogba, da França, marca seu segundo gol. - Toru Hanai/Reuters/Direitos reservados

O árbitro não marcou a falta, mas decidiu acionar o árbitro de vídeo, que confirmou o pênalti. Griezmann foi para a cobrança, chutou firme no canto esquerdo de Ryan, e marcou o primeiro gol francês 12 minutos.

Mas o alívio francês durou pouco. Aos 15 minutos, mais um pênalti marcado, dessa vez para a Austrália. Após cruzamento pelo alto na área francesa, Umtiti deu um soco na bola e o juiz nem precisou de ajuda do vídeo. Jedinak cobrou o pênalti e empatou o jogo.

Justamente quando a Austrália melhorava no jogo que a França fez o segundo gol. Após uma boa tabela no ataque, Pogba chutou para o gol, dividindo com o zagueiro. A bola encobriu Ryan, tocou o travessão e caiu apenas 1 centímetro atrás da linha.

Os franceses só puderam comemorar após o árbitro confirmar o lance. A tecnologia da linha de gol entrou em ação, avisando no relógio do juiz que a bola havia entrado.

Messi perde pênalti; Argentina e Islândia empatam

A Argentina dependia de Messi e saiu frustrada. O camisa 10 teve a chance da vitória em uma cobrança de pênalti, mas a bola parou nas mãos do goleiro Halldorsson. Do outro lado, a Islândia estreava em Copas do Mundo com um empate heroico contra os vice-campeões do mundo.

Foi um primeiro tempo com mais volume de jogo da Argentina e muita posse de bola, 74%. Mas a Islândia não abria mão de jogar. Com marcação firme, mas leal, os vikings assustaram em várias oportunidades, diante de uma defesa argentina afobada.

Aos 18 minutos, aconteceu o gol da Argentina. Rojo chutou mal para o gol, mas Aguero dominou a bola com categoria, girou e bateu alto no canto direito de Halldorsson. A Islândia, porém, não se assustou e continuou seu jogo, explorando as falhas do adversário. E foi exatamente assim que chegou ao empate, aos 23 minutos.

Sigurdsson arriscou para o gol em um chute cruzado, Caballero rebateu para o meio da área e Finnbogason pegou o rebote para marcar o primeiro gol da Islândia em uma Copa do Mundo.

Aos 17 minutos do segundo tempo, a Argentina teve a chance de voltar à frente do placar, com um pênalti a seu favor. Messi caiu na área, empurrado por Magnusson. Mas, para desespero de milhares de argentinos presentes no estádio, Messi perdeu o pênalti, defendido por Halldorsson. O jogo terminou com os argentinos se lançando ao ataque na tentiva do gol que desse a vitória.

Guerrero não impede derrota do Peru

No terceiro jogo da Copa da rodada deste sábado, Peru e Dinamarca fizeram um jogo marcado por muita movimentação na região central do gramado, com forte atuação dos jogadores de meio de campo. Os peruanos Yotún, Carrillo e Cueva ficavam à frente da zaga, dando o primeiro combate aos atacantes dinamarqueses, principalmente Pulsen e o camisa dez Eriksen.

Mais uma vez o árbitro de vídeo (VAR) voltou a ser usado pelo árbitro central. Na jogada de ataque do Peru, em que Cueva passa a bola para Advíncula e a recebe de volta dentro da área, vai em direção ao gol, mas é derrubado pelo defensor da Dinamarca. Eram 43 minutos do primeiro tempo. O árbitro Bakary Bassama confirma o pênalti, após consultar o VAR. No entanto, Cueva desperdiça, chutando a bola por cima do gol adversário. Logo depois, o juiz terminaria o primeiro tempo.

Copa 2018: Peru e Dinamarca. Comemoração do primeiro gol da Dinamarca. - Max Rossi/Reuters/ Direitos reservados

O jogo no segundo tempo apresentou as duas seleções com um futebol mais ofensivo e com chances de gols para os dois lados. Aos 11 minutos, o peruano Trauco coloca Cueva em condições de marcar.

Dois minutos depois, é a vez da seleção dinamarquesa ir ao ataque. Sisto recebe a bola no seu campo de defesa, avança em velocidade e passa a bola para Eriksen, que dá uma assistência para Poulsen livre na área peruana. Este só teve o trabalho de chutar para o gol na saída do goleiro Gallese, fazendo 1 x 0 para a Dinamarca.

Com o gol da Dinamarca, o treinador peruano decide fazer mudanças na equipe. Na mais aguardada delas, ele tira Edison Flores e coloca Paolo Guerrero. A entrada do craque peruano, que quase ficou fora da Copa por causa de uma punição por doping, melhorou um pouco o desempenho do ataque. O time chegou a ter várias chances de gols, mas sem sucesso.

Os dinamarqueses se fecharam na defesa e conseguiam rechaçar as jogadas de ataque do Peru. O jogo foi nesse ritmo até o árbitro apitar o fim da partida.

Croácia vence Nigéria e lidera Grupo D

Com a arbitragem do brasileiro Sandro Meira Ricci, Croácia e Nigéria fizeram o último jogo da rodada deste sábado (16), na Copa do Mundo da Rússia. A partida começou em ritmo lento, com as duas seleções se estudando.

Copa 2018: Croácia e Nigéria. Comemoração do segundo gol da Croácia. - Fabrizio Bensch/Reuters/Direitos reservados

A Croácia procurava marcar sob pressão a saída de bola da Nigéria, mas sem qualquer resultado prático. Por outro lado, a seleção nigeriana jogava no erro dos croatas para poder puxar uma jogada de contra-ataque.

O jogo só começou a apresentar uma melhor movimentação, após o gol da Croácia aos 31 minutos. Em uma cobrança de escanteio pela direita, Mandzukic cabeceia, a bola desvia em Etebo, que faz gol contra.

Com o gol, os jogadores da Croácia passaram a tocar mais a bola. Aos 38 minutos, Rakitic cruza da entrada da área e Kramaric cabeceia perigosamente por cima do gol de Uzoho. Aos 47 minutos, Sandro Meira Ricci apita o fim do primeiro tempo.

O segundo tempo apresentou no início, a Croácia desinteressada em atacar. Mesmo assim, a seleção nigeriana nada fazia para buscar o empate. O jogo praticamente se desenvolvia no meio do campo, sem que houvesse lances de perigo de gol para os dois lados.

A partida foi nesse ritmo até os 26 minutos. Em uma cobrança de escanteioTroost-Ekong agarrou Mandzukic na área e Sandro Meira Ricci não teve dúvidas para marcar a penalidade. Modric cobra o pênalti com categoria no canto esquerdo de Uzoho e colca 2 x 0 no placar do Estádio de Kalinigrado, aos 27 minutos.

A partir do gol, os croatas passaram a administrar o resultado. Aos 42, a Nigéria quase consegue fazer o seu gol, mas a defesa croata conseguiu travar o chute de Moses.

O árbitro Sandro Meira Ricci encerrou a partida aos 49 minutos. Com a vitória, a Croácia assumiu a liderança do Grupo D, que tem ainda a Argentina e Islândia.

Aberta a temporada de ipês-roxos em Brasília 

sab, 16/06/2018 - 18:05

Em meio às discussões políticas e negociações econômicas, Brasília está mais bonita e florida. É a temporada dos ipês-roxos. Depois vêm os amarelos, os rosa e os brancos. Época de admirar a cidade. A estimativa é que existam mais de 600 mil ipês no Distrito Federal, dos quais cerca de 200 mil estão no Plano Piloto, região central.

É comum todos os dias esbarrar com alguém fotografando ou filmando um ipê. Eles estão nos tradicionais cartões-postais da cidade, como a Esplanada dos Ministérios e em frente à Catedral de Brasília. Também estão nas entrequadras e transformam o asfaltos e as calçadas em grandes tapetes de flores.

Ipês-roxos transformam as pistas e calçadas em tapetes de flores - Marcello Casal Jr./Agência Brasil

A coloração gera polêmica pois há quem fique na dúvida se as flores são rosa ou realmente roxas. Controvérsia que estimula a criatividade dos brasilienses. Os especialistas afirmam que o espetáculo das flores tem tempo curto de duração, em média, 15 dias.

Já as espécies rosa e branca só aparecem em meados de agosto. As brancas têm o período de floração ainda mais curto – de uma semana a dez dias.

O ipê tornou-se a Flor Símbolo Nacional do Brasil, com a publicação da Lei nº 6.507, em 1978.

A Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) é responsável pelas mudas de ipês que vêm dos viveiros da própria empresa. Para quem tiver interesse em ter seu próprio pé, existe a possibilidade de compra de mudas excedentes.

Croácia vence Nigéria e lidera Grupo D

sab, 16/06/2018 - 17:58

Com a arbitragem do brasileiro Sandro Meira Ricci, Croácia e Nigéria fizeram o último jogo da rodada deste sábado (16), na Copa do Mundo da Rússia. A partida começou em ritmo lento, com as duas seleções se estudando.

A Croácia procurava marcar sob pressão a saída de bola da Nigéria, mas sem qualquer resultado prático. Por outro lado, a seleção nigeriana jogava no erro dos croatas para poder puxar uma jogada de contra-ataque.

Copa 2018: Croácia e Nigéria. Jogadores da Croácia comemoram primeiro gol. Oghenekaro Etebo da Nigéria fez gol contra, o primeiro da Croácia. - Lucy Nicholson/Reuters/Direitos reservados

O jogo só começou a apresentar uma melhor movimentação, após o gol da Croácia aos 31 minutos. Em uma cobrança de escanteio pela direita, Mandzukic cabeceia, a bola desvia em Etebo, que faz gol contra.

Com o gol, os jogadores da Croácia passaram a tocar mais a bola. Aos 38 minutos, Rakitic cruza da entrada da área e Kramaric cabeceia perigosamente por cima do gol de Uzoho. Aos 47 minutos, Sandro Meira Ricci apita o fim do primeiro tempo.

Segundo tempo

O segundo tempo apresentou no início, a Croácia desinteressada em atacar. Mesmo assim, a seleção nigeriana nada fazia para buscar o empate. O jogo praticamente se desenvolvia no meio do campo, sem que houvesse lances de perigo de gol para os dois lados.

A partida foi nesse ritmo até os 26 minutos. Em uma cobrança de escanteioTroost-Ekong agarrou Mandzukic na área e Sandro Meira Ricci não teve dúvidas para marcar a penalidade. Modric cobra o pênalti com categoria no canto esquerdo de Uzoho e colca 2 x 0 no placar do Estádio de Kalinigrado, aos 27 minutos.

Copa 2018: Croácia e Nigéria. Luka Modric marca o segundo gol da Croácia de pênalti. - Lucy Nicholson/Reuters/Direitos reservados

A partir do gol, os croatas passaram a administrar o resultado. Aos 42, a Nigéria quase consegue fazer o seu gol, mas a defesa croata conseguiu travar o chute de Moses.

O árbitro Sandro Meira Ricci encerrou o jogo aos 49 minutos. Com a vitória, a Croácia assumiu a liderança do Grupo D, que tem ainda a Argentina e Islândia.

Lei Seca: Detran-SP faz competição para eleger desculpa mais curiosa

sab, 16/06/2018 - 17:58

O Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran-SP) vai aproveitar o Mundial de Futebol na Rússia para conscientizar os motoristas paulistas sobre a importância de não dirigir depois de ingerir bebida alcoólica. Uma competição bem-humorada pelas redes sociais vai eleger o argumento mais curioso utilizado por quem foi pego na Lei Seca. As desculpas inusitadas constam de recursos que já foram apresentados às Juntas Administrativas de Recursos de Infrações (Jaris) de Alcoolemia e foram recusados.

As partidas da Copa do Mundo dos Recursos Mais Incríveis da Lei Seca ocorrem na página do Facebook do Detran-SP. Serão publicadas postagens com justificativas como a de um motorista de Ribeirão Preto que disse ser inocente porque não percebeu que um amigo havia colocado cerveja com álcool na latinha da cerveja sem álcool que ele bebia. Os internautas podem votar na história que considerarem mais incríveis por meio de emojis.

As postagens começaram na última quinta-feira (14) e a grande campeã será conhecida em julho. O torneio ocorre diariamente sempre ao meio dia.

As Jaris foram criadas pelo Detran-SP em 2015, sendo uma iniciativa pioneira no país. Elas são responsáveis por julgar especificamente os recursos da Lei Seca. Tal iniciativa, na avaliação do órgão, tornou a análise mais ágil e rigorosa. Dos 37 mil recursos avaliados pelas juntas, 97,7% foram indeferidos.

Aberto edital para financiar projetos em internet das coisas

sab, 16/06/2018 - 16:59

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Comunicações (MCTIC) lançaram edital para financiamento de projetos-piloto em internet das coisas (IoT), a rede de objetos que se comunicam e interagem de forma autônoma pela internet. Serão destinados R$ 20 milhões a projetos em três áreas: Cidades Inteligentes, Ambiente Rural e Saúde.

Poderão concorrer instituições tecnológicas (IT) públicas ou privadas, sem fins lucrativos, que tenham por missão institucional executar atividades de pesquisa básica ou aplicada de caráter científico ou tecnológico, bem como instituições de apoio (IA), que são aquelas criadas com a finalidade de dar apoio a projetos de pesquisa, ensino e extensão e de desenvolvimento institucional, científico e tecnológico de interesse de instituições federais, estaduais ou municipais de ensino superior ou de instituições de pesquisa científica e tecnológica. Já instituições privadas com fins lucrativos podem participar como parceiros dos projetos, como ofertantes de tecnologia, demandantes por soluções, avaliadores ou co-financiadores.

O valor mínimo do apoio do BNDES a cada plano será de R$ 1 milhão. O banco poderá apoiar até 50% do valor total do projeto-piloto com recursos não reembolsáveis. Os projetos deverão ser apresentados até o dia 31 de agosto de 2018. A disponibilização de linha de financiamento para IoT estava prevista no estudo Internet das Coisas: um plano de ação para o Brasil, apoiado pelo banco e pelo MCTIC, que indica as áreas prioritárias para iniciativas e políticas públicas que visem ao desenvolvimento da internet das coisas no Brasil.

Na área de Cidades Inteligentes, de acordo com informações do BNDES, são esperados projetos com propostas de ações para políticas de mobilidade, segurança pública, eficiência energética e saneamento. Na Saúde, projetos que auxiliem na efetividade de pacientes com doenças crônicas, promoção e prevenção, além de ações que proporcionem melhorias na gestão em unidades de saúde. Para o ambiente rural, são aguardadas aplicações que ajudem a desenvolver uso eficiente de recursos naturais, insumos e maquinário e segurança sanitária e bem-estar animal.

Com o desenvolvimento da internet das coisas nas mais diversas áreas, o MCTIC tem a expectativa de que sejam aportados, no mínimo, US$ 5 bilhões à economia brasileira, até 2025. Um cálculo mais otimista eleva essa quantia para US$ 200 bilhões.

Frio aumenta em 30% chances de internação por problemas cardíacos

sab, 16/06/2018 - 16:43

Entre junho e agosto, meses marcados por temperaturas mais frias, as internações nos hospitais públicos da cidade de São Paulo por insuficiência cardíaca e infarto chegam a ser 30% maiores do que no verão. É o que mostra estudo inédito realizado por médicos da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein.

A pesquisa, liderada pelo cardiologista Eduardo Pesaro considerou todas as internações por insuficiência cardíaca (76.474 casos) e infarto agudo do miocárdio (54.561 casos) registradas em 61 hospitais públicos da capital paulista entre janeiro de 2008 e abril de 2015.

Os dados fazem parte do Cadastro Nacional de Saúde, do Sistema Único de Saúde (SUS). Foram consideradas também as temperaturas mínima, máxima e média em cada período ao longo desses sete anos, registradas pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb). “Provavelmente isso se dá por fenômenos múltiplos como o frio e a qualidade de ar como principais aspectos de risco. As pessoas que estão em maior risco e que já são doentes, com pressão alta, diabetes, devem ter uma atenção especial nesse período e maior controle como tomar corretamente o remédio e medir a pressão”, aconselhou o cardiologista.

A pesquisa mostrou ainda que o número médio de internações por insuficiência cardíaca no inverno foi maior em pacientes com mais de 40 anos. Já as hospitalizações por infarto foram registradas em maior número em pacientes com idade superior a 50 anos. De acordo com o cardiologista, as causas do aumento do risco cardiovascular no inverno não estão diretamente ligadas à queda do ponteiro do termômetro, mas às condições ambientais e socioeconômicas de São Paulo.

“Inverno não significa só frio, mesmo porque em São Paulo ele é ameno, com temperatura média de 18 graus e variação de apenas 5 graus. Ele também significa poluição aumentada, crescimento de epidemias provocadas pelo vírus da gripe, o Influenza, além do tempo seco”, diz Pesaro.

Poluição

Com uma população de quase 12 milhões de habitantes e uma frota de 8,64 milhões de veículos (incluindo caminhões e ônibus), São Paulo fica mais poluída no inverno. A baixa umidade, chuva reduzida e as frequentes inversões térmicas (quando o ar frio é bloqueado por uma camada de ar quente e fica preso perto da superfície) são condições que impedem a dispersão de poluentes como monóxido de carbono (CO), dióxido de nitrogênio (NO²), dióxido de enxofre (SO²) e material particulável inalável (PM10).

“Temperatura baixa, pouca umidade e alta poluição contribuem para uma maior incidência de doenças respiratórias e gripe, com o consequente aumento do risco cardiovascular”, explica Pesaro.

Uma das hipóteses levantada no estudo é de que o aumento do risco de infarto e de insuficiência cardíaca no inverno está relacionado às condições socioeconômicas da população. De acordo com o Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, na região metropolitana de São Paulo, 596.479 casas são consideradas subnormais, como assentamentos irregulares, favelas, invasões, palafitas, comunidades com deficiência na oferta de serviços públicos básicos, como rede de esgoto e tratamento de água, coleta de lixo e energia elétrica. A capital paulista concentra dois terços desse total ou 397.652 lares.

“Em São Paulo, uma população mais desamparada, com casas improvisadas ou sem aquecimento, mais exposta à poluição e ao frio pode apresentar mais risco de ter doenças cardíacas no inverno que uma pessoa que mora em um país de clima temperado, mas está mais protegida por ter calefação na residência e roupas melhores”, diz Pesaro.

Para se proteger, ele recomenda que as pessoas que têm condições, aqueçam bem a casa. “Um aquecedor portátil ajuda em semanas mais extremas de frio. Outra coisa é tratar do vazamento de ar frio por janelas, portas e telhado. E também se agasalhar melhor, pois tudo isso contribui com a proteção, a ideia é não expor ao frio as pessoas que têm maior risco, como idosos e doentes cardiovasculares”.

Ele ainda ressalta a importância da vacinação. “As epidemias virais e as gripes aumentam o risco cardíaco, vacinar-se especialmente nas vésperas do outono e inverno é importante também”. 

O que acontece com o coração

O frio faz os vasos sanguíneos se contraírem e eleva a liberação de adrenalina, o que faz subir a pressão arterial. Além disso, o aumento da poluição contribui para doenças respiratórias que sobrecarregam o coração. Já o Influenza (vírus da gripe) é capaz de causar inchaço ou inflamação das coronárias, com a possibilidade de liberar as placas de colesterol nela depositadas. As placas, por sua vez, podem causar bloqueios e interromper o fluxo sanguíneo.

Para Pesaro, o governo precisa investir em políticas públicas que melhorem a qualidade de vida da população. “As pessoas e os governos têm que cuidar melhor daqueles indivíduos em maior risco durante o inverno. Quem tem risco deve regularizar o controle das suas próprias doenças, como por exemplo, pressão alta, que sabemos que aumenta no inverno, lembrar de tomar os remédios, fazer a medida da pressão com periodicidade e tentar não passar frio mesmo dentro de casa”, aconselha.

Páginas