Também na Agência Brasil

Subscrever feed Também na Agência Brasil
A Agência Brasil é a agência de notícias da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), que distribui gratuitamente informações de interesse público. As notícias podem ser reproduzidas desde que citada a fonte.
Atualizado: 13 minutos 43 segundos atrás

Brasil faz treino preparatório para estreia na Copa do Mundo

sex, 15/06/2018 - 14:12

Com o grupo completo, a Seleção Brasileira fez hoje (15) o último treino em Sochi, antes de embarcar para Rostov On Don, onde estreia na Copa do Mundo. O meio campista Fred, que estava em tratamento desde a semana passada, foi liberado pelo departamento médico e voltou a treinar com os demais jogadores. O técnico Tite comandou o chamado treino invisível, no qual os atletas simulam as movimentações que serão realizadas durante as partidas.

O treino de hoje foi feito com foco na seleção da Suíça, adversária do Brasil neste domingo (17). "A gente fez um treino que a gente chama invisível. Trabalhamos as estratégias ofensivas e defensivas", disse o auxiliar técnico da Seleção, Cléber Xavier. Segundo ele, titulares e reservas participaram da movimentação, simulando o estilo de jogo da Suíça. "Trabalhamos a bola parada defensiva, dentro do padrão da Suíça nessas bolas. As bolas aéreas de escanteio, nas faltas laterais e nas faltas frontais longas", explicou.

A Seleção Brasileira embarca, hoje à noite para Rostov. Na véspera do jogo, Tite fará o último treino de preparação para enfrentar os suíços, na Arena Rostov. "Amanhã a gente faz os últimos acertos. Damos um pouquinho mais de intensidade para chamar o atleta para cima. Fazemos a nossa estratégia de bola ofensiva e nos preparamos para o jogo", contou Cléber Xavier.

A partida Brasil x Suíça está marcada para este domingo, às 15h (horário de Brasília), em Rostov On Don.

CNC prevê queda de 0,5% nas vendas do setor de serviços em 2018

sex, 15/06/2018 - 13:45

As paralisações de maio e a carência de investimentos mantêm as expectativas do setor do comércio no campo negativo e a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), em consequência, projeta queda de 0,5% no volume de receitas do setor, no fechamento do ano.

As projeções da Fecomércio foram feitas mesmo com o setor tendo fechado abril com volume de receitas de serviços tendo avançado 1% na comparação com março, segundo dados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada ontem (14) pelo IBGE, no melhor resultado do setor desde novembro de 2017, quando também registrou crescimento de 1%.

Na avaliação da CNC, ainda não é possível confirmar o início do processo de recuperação do nível de atividade nos serviços, mesmo porque nos quatro primeiros meses do ano, o setor acumulou retração de 0,6% ante o mesmo período de 2017, queda inferior àquela percebida nos mesmos períodos dos três últimos anos.

Para o economista-chefe da CNC, dentre as atividades que compõem o setor produtivo, as de serviços são as com maior dificuldade em recuperar o crescimento.

“Além do fraco nível geral de atividade econômica interna, a carência de investimentos, decorrentes das incertezas relacionadas ao quadro político de 2018, ainda se coloca como um obstáculo à recuperação das atividades contempladas na PMS, uma vez que a maior parte das receitas geradas tem origem na prestação de serviços entre as empresas”.

Ele explicou que, mesmo considerando a preservação do cenário favorável em relação ao comportamento dos preços e aos custos dos investimentos para a segunda metade de 2018, além da menor previsibilidade decorrente das indefinições do quadro político, “as incertezas deverão continuar promovendo a volatilidade cambial e inibindo os investimentos”.

Procon e ANP fazem fiscalização em postos na capital paulista

sex, 15/06/2018 - 13:24

O Procon de São Paulo e a Agência Nacional do Petróleo (ANP) fazem hoje (15) uma fiscalização para detectar abusos e irregularidades nos postos de gasolina na capital paulista. Ao todo, são 15 equipes, com 150 fiscais e 50 viaturas, que envolvem também o Instituto de Pesos e Medidas.

Segundo o secretário estadual adjunto da Justiça e Defesa da Cidadania, Luiz Solto Madureira, a ação deve atingir pelo menos 90 postos. Os estabelecimentos são fiscalizados contra possíveis fraudes nas bombas, a qualidade do combustível, preços abusivos e falta de informações ao consumidor. A partir do histórico das notas fiscais, os técnicos verificam se está sendo feito o repasse do desconto de R$ 0,46 no litro do óleo diesel ao consumidor. A redução do valor do combustível foi uma das medidas tomadas pelo governo federal para atender às demandas levantadas pela paralisação dos caminhoneiros.

O primeiro posto fiscalizado, no Glicério, região central da capital, foi selecionado devido a problemas anteriores. O estabelecimento chegou a ser fechado e atualmente funciona sob uma liminar judicial.

De acordo com o secretário adjunto, o estabelecimento praticava uma fraude também encontrada em outros locais, em que um compressor de ar era usado para burlar o sistema que indica a quantidade de combustível colocada no tanque do veículo. “Esse compressor impulsiona o combustível. Obviamente, o volume que vai ao tanque é bem menor do que é marcado na bomba”, detalhou Madureira.

Os outros postos que foram alvo da ação de hoje também foram selecionados a partir de suspeitas dos órgãos de controle. “Nós temos um serviço de inteligência que faz uma pré-avaliação e depois as equipes vão ao local e fazem a verificação”, ressaltou o secretário.

Indústria paulista fecha 3,5 mil postos de trabalho em maio

sex, 15/06/2018 - 13:21
A indústria paulista fechou 3,5 mil postos de trabalho em maio, o que representou queda de 0,16% em relação a abril, sem o ajuste sazonal. O levantamento do nível de emprego em São Paulo foi divulgado hoje (15) pela Federação e pelo Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp).

Foi a primeira vez no ano que o índice apresentou resultado negativo, após quatro altas consecutivas. No acumulado do ano, o saldo é positivo, com 28,5 mil vagas criadas.

Para o presidente em exercício da Fiesp, José Ricardo Roriz Coelho, o resultado é preocupante. "Estamos diante de um cenário político e econômico de incertezas. Temos problemas no câmbio, as empresas têm dificuldade de acesso ao capital de giro e a taxa de crescimento do PIB será menor, o que reflete no emprego. É preocupante. O ano de 2017 foi ruim e tínhamos a perspectiva de um 2018 ótimo, o que não está acontecendo. Diante deste cenário, nossa perspectiva para o fechamento do ano é de emprego negativo", disse.

Entre os 22 setores acompanhados pela pesquisa, oito ficaram positivos, seis ficaram estáveis e oito, negativos. Entre os setores positivos, o destaque é para o de produtos alimentícios, que gerou 859 postos de trabalho. No campo negativo, o setor que mais fechou postos de trabalho foi o de couro e calçados, com menos 1.728 vagas.

Fecomércio: saques do PIS/Pasep contribuirão para economia fluminense

sex, 15/06/2018 - 13:20

A decisão do governo federal de liberar o saque das contas inativas do PIS/Pasep para quem tem direito ao benefício é positiva para o comércio do Rio de Janeiro e ajudará a movimentar a economia do estado, segundo a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio RJ).

Em nota, a entidade avalia que a decisão deverá injetar R$ 39,3 bilhões referentes aos programas e beneficiará 28,7 milhões de trabalhadores em todo o país.

Para a Fecomércio, a liberação de recursos tende a melhorar as estimativas de crescimento projetados pela entidade para o segundo semestre do ano. “A medida ajudará a movimentar a economia do estado do Rio, assim como aconteceu com a liberação do saque das contas inativas do FGTS no último ano, cujos volumes chegaram a R$ 44,3 bilhões em todo o país”.

Segundo a Fecomércio, o montante liberado para o PIS/Pasep é quase o mesmo pago pelo FGTS, e corresponde a 2,5% do faturamento anual do comércio varejista brasileiro, de cerca de R$ 1,6 bilhão.

A avaliação da entidade é de que o comércio deve ser o principal beneficiado com a injeção de recursos, tendo em vista que os trabalhadores que têm direito ao saque podem usar os valores para consumo ou mesmo para quitar dívidas e limpar o nome em órgãos de proteção ao crédito.

“Além dos recursos dos saques, temos fatores que contribuem para um cenário favorável à retomada da recuperação econômica do estado do Rio, abalada com a paralisação dos caminhoneiros: crescimento de 2,5% do comércio no primeiro trimestre do ano, devido ao aumento da renda e da oferta de crédito; e retomada no saldo de empregos em março e abril no Rio”.

Operação do Exército na zona oeste do Rio prende 5 pessoas

sex, 15/06/2018 - 12:53

Quatro pessoas foram presas e um menor foi apreendido entre a tarde de ontem (14) e a madrugada de hoje (15) durante uma operação das Forças Armadas em 11 comunidades da zona oeste da cidade do Rio de Janeiro. A ação, que conta com o apoio da Polícia Militar, começou ontem e deve ser concluída ainda hoje, de acordo com o Comando Conjunto das Forças Armadas.

Entre as comunidades que estão sendo alvo da operação estão Fumacê, Muquiço, Batan e Vila Vintém. Também foram apreendidas máquinas de caça-níquel e drogas. Duas barricadas foram removidas.

Segundo o Comando Conjunto, mais de um milhão e meio de moradores de dez bairros serão beneficiados com a operação, que é parte das medidas implementadas pelo Gabinete da Intervenção Federal na Segurança Pública do Estado.

Cais do Valongo vai ganhar centro cultural para contar sua história

sex, 15/06/2018 - 12:44

O Ministério da Cultura vai criar o Centro de Interpretação do Cais do Valongo no Armazém Docas Dom Pedro II, na zona portuária do Rio de Janeiro. O prédio histórico foi projetado pelo engenheiro negro André Rebouças e abriga atualmente a Organização Não Governamental Ação da Cidadania, que dividirá o espaço com o novo equipamento cultural.

O ministro, Sérgio Sá Leitão, anunciou a medida em um seminário hoje (15) do Circuito Cultura Gera Futuro, no Rio de Janeiro. Ele disse que já foi assinado com a Secretaria de Patrimônio da União o acordo de cessão do espaço ao Ministério da Cultura. "Agora vai ser muito mais fácil reunir os interessados e construir uma solução pactuada."

Cais do Valongo, principal porto de entrada de escravos nas Américas - Fernando Frazão/Agência Brasil

O espaço terá informações sobre a importância histórica do Cais do Valongo, porto do mundo que mais recebeu africanos escravizados. O ministro disse que a criação do centro faz parte do compromisso do governo brasileiro com a Unesco, que declarou o Cais do Valongo Patrimônio Mundial. O modo de implantar o projeto será discutido com a sociedade por meio de consultas públicas, seminários e encontros. 

O Ministério da Cultura também anunciou que vai reinaugurar na próxima segunda-feira a fachada da Biblioteca Nacional, que está há oito anos coberta por tapumes. 

Apesar da obra, a biblioteca estava aberta e teve um recorde de visitantes em 2017, com 100 mil pessoas. Para Sá Leitão, esse número deve crescer com a conclusão da obra. "Foi uma obra de altíssimo nível", destacou.

Outra obra que terá uma etapa concluída é a reforma do Palácio Capanema, prédio histórico que abriga a sede do ministério no Rio de Janeiro. Segundo Sá Leitão, a reforma da fachada, do teto do pilotis e das esquadrias. Essa etapa da reforma custará R$ 34 milhões, do programa PAC Cidades Históricas/Avançar, e a próxima já está em preparação. "Estamos finalizando o projeto de maneira que haja continuidade". 

O Rio de Janeiro foi a 17ª cidade a receber o seminário, que busca capacitar produtores culturais, artistas e gestores públicos a apresentar projetos mais qualificados e, por outro lado, sensibilizar empresas a direcionar recursos a essas iniciativas via leis de incentivo.

Vacinação contra a pólio começa em 6 de agosto

sex, 15/06/2018 - 12:40

Em meio ao aumento de casos de poliomielite identificados na Venezuela, o Ministério da Saúde informou que a campanha de vacinação contra a doença no Brasil deve ocorrer de 6 a 24 de agosto.

Por meio de nota, o ministério informou que, atualmente, a cobertura vacinal no Brasil contra a poliomielite é de 77%. Diante de casos identificados na Venezuela, a pasta enviou nota de alerta para estados e municípios sobre a importância de alcançar e manter cobertura maior ou igual a 95%, além da necessidade de notificação e investigação imediata de todo caso de paralisia flácida aguda que apresente início súbito em indivíduos menores de 15 anos.

“O Ministério da Saúde ressalta que a vacinação é de extrema importância para manter o país livre da circulação de poliovírus, tanto nas ações de rotina como na Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite”, destacou o comunicado.

Campanha de vacinação contra a poliomielite será realizada de 6 a 24 de agosto - Tomaz Silva/Arquivo Agência Brasil 

O governo brasileiro reforçou que as vacinas que integram o Calendário Nacional de Vacinação são seguras e eficazes. O esquema vacinal da poliomielite é composto por três doses da vacina inativada (injetável), administradas aos dois, quatro e seis meses. Aos 15 meses e aos 4 anos, a criança recebe a vacina oral.

O último caso de infecção pelo poliovírus selvagem no Brasil ocorreu em 1989. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que três países ainda são considerados endêmicos para a doença – Paquistão, Nigéria e Afeganistão.

Casos na Venezuela

Esta semana, a Sociedade Brasileira de Pediatria divulgou nota pública alertando para a necessidade de atenção redobrada diante da detecção de pelo menos um caso confirmado no país vizinho e de diversos casos em investigação. A preocupação se deve ao aumento do fluxo de imigrantes pelas fronteiras brasileiras, em especial nos estados do Norte.

A entidade defende ainda a manutenção de elevadas e homogêneas coberturas vacinais contra a poliomielite no Brasil – acima de 95% – até que a erradicação global seja alcançada.

Doença

A poliomielite, também conhecida como paralisia infantil, é uma doença infectocontagiosa viral aguda, caracterizada por um quadro de paralisia flácida de início súbito.

A transmissão ocorre de pessoa para pessoa, pela via fecal-oral (mais frequente); por objetos, alimentos e água contaminados com fezes de doentes ou portadores; ou pela via oral-oral, através de gotículas de secreções (ao falar, tossir ou espirrar).

Não existe tratamento específico – todas as vítimas de contágio devem ser hospitalizadas.

A vacinação é a única forma de prevenção da poliomielite. Todas as crianças menores de 5 anos de idade devem ser imunizadas conforme esquema de rotina e em campanha nacional.

Metade dos homicídios em 2016 ocorreram em apenas 2% dos municípios

sex, 15/06/2018 - 12:32

Metade dos homicídios registrados em 2016 ocorreram em apenas 123 cidades brasileiras, aponta o Atlas da Violência 2018 – Políticas Públicas e Retratos dos Municípios Brasileiros, do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea) e Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

Juntos, esses municípios representam apenas 2,2% do total de cidades brasileiras. Apesar de pequenos, os números são superiores aos de 2015, quando 109 localidades respondiam por metade das mortes violentas no país. Fato que, para os pesquisadores, indica a propagação da criminalidade para cidades menores, processo que vem sendo observado por especialistas desde meados dos anos 2000.

Sob intervenção federal na segurança pública, o Rio de Janeiro terminou 2016 entre as oito capitais com as menores taxas de mortes violentas (Arquivo/Agência Brasil)

Entre as cidades com mais de 100 mil habitantes, as mais violentas se concentram nas regiões Norte e Nordeste. No entanto, o ranking dos 309 municípios com maior taxa de mortalidade é encabeçado por Queimados, no Rio de Janeiro, com 134,9 homicídios por grupo de 100 mil pessoas.

As quatro cidades seguintes com os maiores índices de letalidade ficam na Bahia. Com uma taxa de 124,3 homicídios por grupo de 100 mil habitantes em 2016, Eunápolis ocupa o segundo lugar entre as mais violentas. Em seguida vem Simões Filho (107,7 homicídios/100 mil habitantes); Porto Seguro (101,7 homicídios/100 mil habitantes) e Lauro de Freitas, com 99,2 homicídios/100 mil habitantes.

Já a relação das cidades com a menor taxa média de homicídios em 2016 começa com Brusque (SC), onde foi registrada uma taxa média de 4,8 homicídios por 100 mil haqbitantes. Logo em seguida ficaram Atibaia (SP) (5,1); Jaraguá do Sul (SC) (5,4); Tatuí (SP) (5,9) e Varginha (SP) (6,7).

Capitais

Entre as capitais, Belém assumiu o título de mais violenta de 2016, com uma taxa média de 76,1 homicídios por grupo de 100 mil habitantes. Pelos dados do Atlas da Violência de 2015, a capital paraense era a quarta mais perigosa, com 61,8 homicídios/100 mil moradores. Nesta edição do relatório, Belém é seguida por Aracaju (73 homicídios/100 mil habitantes); Natal (62,7 homicídios/100 mil habitantes); Rio Branco (62,6 homicídios/100 mil habitantes) e Salvador (57,8 homicídios/100 mil habitantes).

Alvo de uma intervenção federal na segurança pública de todo o estado desde fevereiro deste ano, a capital fluminense terminou 2016 entre as oito capitais com as menores taxas de mortes violentas, com 25,8 óbitos por 100 mil habitantes. Este grupo é encabeçado por São Paulo (10,1 homicídios); Florianópolis (17,2) e Vitória (17,2); Brasília (25,5); Campo Grande (20,3); Curitiba (29,4) e Belo Horizonte (24,8).

No início do mês, o Atlas da Violência já tinha apontado link 1 que o estado do Rio de Janeiro está entre as seis unidades da federação que têm conseguido reduzir as taxas de homicídios, junto com São Paulo, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Pernambuco e Paraná. No documento, os pesquisadores apontam que a melhora dos índices paulistas se deve, em parte, à preponderância de uma organização criminosa sobre as demais, o que permitiria que seus integrantes controlassem o uso da violência, evitando disputas letais.

OMS: um em cada seis idosos sofreu abuso ao longo do último ano

sex, 15/06/2018 - 12:28

Cerca de um em cada seis idosos sofreu tipo de abuso ao longo do último ano, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). O índice representa um total de 141 milhões de idosos em situação de abuso em todo o planeta. 

No Dia Mundial de Conscientização sobre o Abuso de Idosos, lembrado hoje (15), a entidade alerta que, caso a proporção de abusos se mantenha, o número de pessoas afetadas deve aumentar rapidamente, em razão do envelhecimento da população, podendo chegar a 320 milhões de vítimas até 2050.

 

O projeto em análise na Câmara dos Deputados vai beneficiar os idosos - Arquivo/Marcelo Camargo/Agência Brasil

As taxas de abuso em instituições como asilos e instalações que oferecem cuidados a longo prazo, segundo a OMS,  são maiores do que quando eles são mantidos em meio a comunidade – dois em cada três cuidadores reportam ter cometido abusos nesse tipo de instituição ao longo do último ano.

“Enquanto muitas instituições se esforçam para oferecer aos residentes cuidado de qualidade, as evidências sugerem que um número inadequado de cuidadores, condições difíceis de trabalho (exigência física e emocional), baixos salários e treinamento inadequado em direitos humanos das pessoas idosas pode contribuir para o aumento das taxas de abuso em instituições.”

De acordo com a OMS, atos abusivos registrados em instituições incluem:

- restringir fisicamente os pacientes

- privá-los de dignidade (deixando-os vestidos com roupa suja, por exemplo)

- fornecer cuidados insuficientes de forma intencional (como permitir que eles desenvolvam feridas)

- medicar em excesso ou não medicar os residentes

- negligência emocional e abuso

Marrocos e Irã estreiam na Copa do Mundo

sex, 15/06/2018 - 12:15

Marrocos e Irã já estão em campo, em São Petersburgo, pela primeira rodada do grupo B da Copa do Mundo. Os iranianos tentam quebrar um tabu de nunca vencerem na estreia. Marrocos, por sua vez, volta a uma Copa do Mundo após 20 anos de ausência.

Marrocos está escalado com El Kajoui no gol, Benatia, Saiss, Hakimi e Amrabat; El Ahamadi, Boussoufa, Belhanda, Harit e Ziyech; com El Kaabi no comando do ataque.

O time titular do Irã tem Beiranvand no gol, Cheshmi, Pouraliganji, Rezaeian e Haji Safi; Ebrahimi, Ansarifard, Shojaei, Jahanbakhsh, Amiri e Azomoun.

A partida abre o grupo B, que ainda terá hoje, às 15h, o duelo entre Portugal e Espanha.

 

ANP e Cade criam grupo para analisar mercado de combustíveis

sex, 15/06/2018 - 11:43

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) criaram um grupo de trabalho para estudar mudanças no mercado de combustíveis do país. Os órgãos vão atuar em conjunto no âmbito do Sistema Brasileiro de Defesa da Concorrência.

Em nota, a autarquia e a agência informaram que o objetivo do grupo é analisar a estrutura do mercado de combustíveis, avaliar a implementação das medidas propostas pelo Cade para repensar o setor de combustíveis e a possibilidade da adoção permanente das medidas regulatórias excepcionais apresentadas pela ANP.

Grupo de trabalho estudará mudanças no mercado de combustíveis do país (Arquivo/Agência Brasil)

Também é intenção do grupo promover a concorrência como instrumento para elevar a competitividade e a inovação na economia brasileira.

Em meio à paralisação de caminhoneiros autônomos, no último mês, que afetou o abastecimento em várias partes do país, os órgão já haviam anunciado que estudariam medidas para a regulação do setor de combustíveis, como a criação desse grupo de trabalho.

Na ocasião, o Cade divulgou um estudo com nove propostas para aumentar a concorrência no setor de combustíveis como forma de reduzir os preços ao consumidor final. As sugestões envolvem questões regulatórias, estrutura tributária e outras alterações institucionais de caráter geral.

A portaria que cria o grupo foi assinada na quinta-feira (14) pelo presidente do Cade, Alexandre Barreto, e pelo diretor-geral da ANP, Décio Oddone. O grupo será composto por seis membros, sendo três de cada órgão, e coordenado pelo Departamento de Estudos Econômicos do Cade e pela Superintendência de Defesa da Concorrência e Estudos e Regulação Econômica da ANP.

A partir da primeira reunião, o grupo tem prazo de 90 dias para a conclusão dos trabalhos, prorrogável por mais 90 dias.

Uruguai vence Egito com gol no fim do segundo tempo

sex, 15/06/2018 - 11:29

O Uruguai venceu o Egito com gol salvador de Giménez aos 43 minutos do segundo tempo, hoje (15), pela primeira rodada do grupo A da Copa do Mundo. O forte ataque uruguaio – com Cavani, do Paris Saint-Germain, e Suárez, do Barcelona – teve poucas oportunidades de gol e não marcou. A grande estrela do time africano, Mohamed Salah, ainda se recupera de uma lesão no ombro e, apesar de ter sua presença em campo especulada na véspera do jogo, assistiu à partida do banco de reservas.

O zero a zero do primeiro tempo foi decepcionante para as duas torcidas. O time sul-americano tomou a iniciativa desde o início da partida, teve mais posse de bola, mas preocupou pouco a defesa egípcia.

O único lance de perigo do Uruguai no primeiro tempo foi aos 23 minutos de jogo. Após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Suárez à esquerda da pequena área. Ele emendou para o gol, e a bola estufou a rede pelo lado de fora. Muita gente gritou gol no estádio de Ecaterimburgo. O lance assustou o adversário, que passou a sair mais para o jogo. Mas a defesa uruguaia, comandada pelo experiente Godín, afastava o perigo.

Segundo tempo

Com menos de um minuto do segundo tempo, Cavani deu um passe precioso para Suárez dentro da grande área. Ele venceu o zagueiro na disputa de corpo e bateu forte, à queima-roupa, para a defesa de El-Shenawy. O goleiro do Egito, destaque do time no jogo, fechou bem o espaço e defendeu com o joelho direito.

Apesar do início animador, o Uruguai continuava sem criatividade no ataque na segunda metade do jogo. Bem fechada, a defesa egípcia não deixava Suárez dominar a bola com tranquilidade rumo ao gol. Aos 27 minutos, o camisa 9 recebeu de Cavani com espaço. Ele entrou na pequena área e tentou driblar o goleiro, mas El-Shenawy agarrou a bola nos pés do atacante.

O Egito apostava nos contra-ataques para tentar surpreender. Aos 35 minutos, levou perigo em um contra-ataque em velocidade, mas faltou finalização.

Aos 37 minutos, Cavani, que até então optava por dar passes para Suárez, arriscou um chute forte de fora da área, para excelente defesa do goleiro. Aos 42, outra boa chance uruguaia, novamente com Cavani. Ele sofreu falta na entrada da área e ele mesmo fez a cobrança. A bola explodiu na trave esquerda de El-Shenawy.

O gol salvador só veio aos 43 minutos. Em cobrança de falta, Sánchez jogou a bola dentro da área e Giménez marcou de cabeça. Festa no campo e muito alívio da torcida uruguaia. Salah, do banco, não escondeu a decepção.

Com a vitória, o Uruguai vai a três pontos, mas fica em segundo lugar no grupo, porque a Rússia tem maior saldo de gols, conquistado ontem na vitória de 5 a 0 contra a Arábia Saldita. O Egito fecha a primeira rodada do grupo A em terceiro lugar.

BNDES publica edital de desestatização de distribuidoras

sex, 15/06/2018 - 11:24

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) publicou hoje (15) o edital de desestatização das seis distribuidoras de energia elétrica controladas pela Eletrobras, no âmbito do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI). As empresas são a Amazonas Energia (AM), Boa Vista Energia (RR), Cepisa (PI), Ceal (AL), Ceron (RO) e Eletroacre (AC), .

Pelo edital, a entrega das propostas acontecerá na B3 (BM&FBovespa, a nova bolsa de valores) no próximo dia 19 de julho, das 9h as 12h. O leilão acontecerá às 10h do dia 26 de julho. Empregados e aposentados das distribuidoras poderão adquirir o equivalente a 10% das ações.

Segundo o comunicado do BNDES, a desestatização se dará mediante a concessão de serviço público de distribuição de energia, associada à transferência do controle acionário das empresas.

O banco lembra que no primeiro trimestre desse ano já foram realizadas audiências públicas para cada uma das distribuidoras, posteriormente divulgadas no portal eletrônico www.bndes.gov.br/distribuidoras-eletrobras e publicadas no Diário Oficial da União e em jornais de grande circulação.

As informações do BNDES indicam que o Tribunal de Contas da União (TCU), paralelamente, realizou fiscalização e aprovou, na sessão de 30 de maio último, o terceiro estágio do processo, que contempla as fases de atribuição da competência de gestor ao BNDES, a contratação dos estudos e a modelagem de desestatização.

Melhorias

A avaliação do banco de fomento do país, é de que “a desestatização das distribuidoras visa proporcionar um aumento dos investimentos, melhorias de gestão operacional, expansão da rede de distribuição, aumento da qualidade dos serviços prestados e a melhoria do seu desempenho econômico-financeiro”.

Além disso, segundo o BNDES, a reestruturação societária das distribuidoras, com a transferência do controle das empresas à iniciativa privada, “permitirá que a Eletrobras concentre investimentos e esforços nas áreas de geração e transmissão, que são as atividades principais da companhia”.

Leilão

O edital publicado pelo BNDES estipula que o leilão acontecerá às 10h do dia 26 de julho, nas dependências da B3, em São Paulo, e a oferta das seis distribuidoras se dará em sequência, na mesma sessão pública.

Pelo edital, poderão participar do leilão pessoas jurídicas brasileiras ou estrangeiras, incluindo instituições financeiras, bem como Fundos de Investimento em Participações (FIP) e entidades de previdência complementar, seja atuando isoladamente ou em consórcio.

No entanto, há a ressalva de que “nenhuma proponente poderá participar de mais de um consórcio, ainda que por intermédio de suas controladoras, controladas, coligadas ou pessoas jurídicas sujeitas a controle comum, ainda que com participações ou membros distintos entre si”.

Serão consideradas vencedoras as ofertas finais que apresentarem o maior Índice Combinado de Deságio na Flexibilização Tarifária e Outorga. O resultado será encaminhado para homologação e adjudicação de seu objeto pelo BNDES logo após a divulgação do resultado definitivo do leilão.

O edital estipula, ainda, que em até dois dias úteis após a divulgação do resultado definitivo, a empresa ou consórcio vencedor deverá submeter ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) todas as informações e os documentos indispensáveis à instauração de processo administrativo para análise de ato de concentração econômica.

Determina, ainda, o encaminhamento à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), de todas as informações e documentos necessários à análise da transferência de controle da distribuidora.

O BNDES ressalta que a assinatura do contrato de concessão será condicionada ao aumento de capital das distribuidoras pelos proponentes vencedores nos valores definidos no edital “a fim de equilibrar a estrutura de capital das distribuidoras e assegurar a disponibilidade de parte relevante dos recursos necessários para os investimentos em melhoria de qualidade do serviço prestado”.

O edital, seus anexos, bem como todas as informações sobre a desestatização poderão ser obtidos no sítio eletrônico www.bndes.gov.br/distribuidoras-eletrobras .

Retomadas as negociações na Nicarágua

sex, 15/06/2018 - 11:12

As negociações em busca de um acordo entre governo e sociedade civil na Nicarágua serão retomadas hoje (15). A chamada Mesa de Diálogo para a Paz envolve a Aliança Cívica, que promoveu ontem (14) uma paralisação geral integrando várias categorias profissionais, entidades sindicais e estudantes. As negociações tinham sido suspensas após duas mortes em protestos no país.

A ministra das Relações Exteriores, Denis Moncada, representará o governo nas negociações, sob a mediação da Conferência Episcopal da Nicárgua.

"Apoiamos sua missão como mediadores no conflito, na busca da paz, do bem comum e da democracia participativa. Reconhecemos sua coragem e força em defesa do povo ", diz a nota das Conferências Episcopais da América Central.

A Comissão da Verdade, Justiça e Paz defendeu o fim da violência e pediu a todos os atores que dessem uma oportunidade às conversações. "Pedimos calma e oportunidade de diálogo", disse o vice-defensor de direitos humanos Adolfo Jarquín, integrante da comissão.

Nações Unidas

Um grupo de oito peritos da Organização das Nações Unidas (ONU) apelou hoje (14) para que o governo do presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, ponha fim imediatamente à violência e repressão e busque o diálogo. Desde abril, há confrontos diários entre manifestantes e forças policiais em várias cidades do país.

De acordo com a ONU, pelo menos 148 pessoas morreram e 1.300 ficaram feridas. Os confrontos ocorrem em meio a manifestações contra a reforma da Previdência e o autoritarismo do governo. Em um comunicado conjunto, oito relatores especiais condenaram de maneira enérgica os acontecimentos na Nicarágua.

"Estamos profundamente preocupados com a violência contínua na Nicarágua desde 18 de abril de 2018. Há que encontrar um caminho imediato e coerente por meio do diálogo político genuíno como primeiro passo para aplacar a situação e encerrar a crise”, diz a nota.

* Com informações da Telesur, emissora pública de televisão da Venezuela, e da Organização das Nações Unidas (ONU)

Portugal aprova uso da maconha para fins medicinais

sex, 15/06/2018 - 11:12

O parlamento português aprovou hoje (15) o uso da maconha (cannabis) com finalidade medicinal. O cultivo para uso próprio fica proibido.

A iniciativa, originada de dois projetos de lei, um do Bloco de Esquerda (BE) e outro do PAN (Pessoas-Animais-Natureza), contou com o apoio do Partido Socialista (PS) e recebeu votos favoráveis de quase todos os outros partidos, exceto do Partido Popular (CDS-PP) que se absteve.

A nova lei entra em vigor no dia 1º de julho e prevê que a cannabis só poderá ser consumida de forma medicinal, com receita médica e comprada em farmácias.

Os medicamentos, para serem comercializados, precisarão de autorização prévia da Infarmed (Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde). O Estado fica autorizado a produzir medicamentos, através do Laboratório Militar. A lei normatiza que o Estado deve estimular a investigação científica nessa área.

Carta aberta

Em janeiro deste ano, uma carta aberta assinada por uma centena de médicos, enfermeiros, psicólogos, investigadores e autoridades da área da saúde pedia a legalização do uso terapêutico da maconha. O documento defendia que a "planta da cannabis tem inúmeros efeitos medicinais que podem e devem ser colocados ao serviço das pessoas. A legalização permitiria a melhoria da qualidade de vida de muitas pessoas e um maior e melhor acesso ao tratamento mais adequado ao seu estado de saúde".

O texto do projeto de lei do Bloco de Esquerda ressalta a eficácia da cannabis em situações de tratamento da dor, diminuição da náusea e vômitos associados à quimioterapia e estimulação do apetite. Além disso, cita a eficiência da utilização "no caso da doença de Alzheimer, na esclerose lateral amiotrófica, no glaucoma, no diabetes, nos distúrbios alimentares, na distonia, na epilepsia, na epilepsia infantil, na fibromialgia, nos distúrbios gastrointestinais, nos gliomas, na hepatite C, no VIH, na doença de Huntington, na incontinência, na esclerose múltipla, na osteoporose, na doença de Parkinson, no stress pós-traumático, na artrite reumatóide, na apneia do sono", entre outras.

Brasil define uniforme que usará nos três jogos da primeira fase

sex, 15/06/2018 - 10:45

O uniforme da Seleção Brasileira para os primeiros três jogos da primeira fase da Copa do Mundo na Rússia já está definido.

Na partida de estreia contra a Suíça, no domingo (17), às 15h, em Rostov On Don, e no último jogo contra a Sérvia, em Moscou, no dia 27, os jogadores vão entrar em campo com a tradicional camisa amarela, calção azul e meiões brancos.

Na partida de estreia contra a Suíça, no domingo, às 15h, em Rostov On Don, os jogadores vão vestir a camisa amarela e calções azuis - Direitos reservados/ divulgação Confederação Brasileira de Futebol - CBF

Já contra a Costa Rica, no dia 22, em São Petesburgo, na segunda partida da fase grupos, o Brasil vestirá o uniforme todo em azul.

O goleiro brasileiro, no entanto, usará o uniforme todo verde nos três jogos da primeira fase.

 

*Com informações da CBF

BC lança concurso de aplicativos com prêmio de até R$ 20 mil

sex, 15/06/2018 - 10:44

O Banco Central (BC) lançou hoje (15) o concurso “CidaData”, que vai premiar o melhor aplicativo para dispositivos móveis que promova a cidadania financeira. Para desenvolver o aplicativo, os concorrentes terão de usar os dados abertos do BC.

A iniciativa conta com o apoio do Instituto Lemann e da Federação Nacional de Associações dos Servidores do Banco Central (Fenasbac) e vai premiar os quatro melhores projetos: dois na categoria estudante e dois na categoria empresa (confira abaixo os valores dos prêmios).

Segundo o BC, as inscrições deverão ser feitas até 6 de julho, na página do concurso na internet. Os criadores dos projetos selecionados serão anunciados em 13 de julho e passarão para a segunda fase, que será realizada nos meses de julho e agosto. Nessa fase, haverá sessões de mentoria, ideação e prototipação. Entre os meses de agosto e outubro, as propostas deverão ser desenvolvidas, finalizadas e apresentadas à comissão julgadora.

Os aplicativos devem buscar os três principais desafios gerais que têm norteado a atuação do Banco Central na esfera da cidadania financeira: a ampliação da educação financeira, da inclusão financeira e da proteção ao consumidor de serviços financeiros. As equipes, em suas respectivas categorias, devem desenvolver e apresentar aplicativos para dispositivos móveis que utilizem pelo menos uma base de dados do Portal de Dados Abertos do BC, que pode ser cruzada ou complementada com bases em outros portais, de maneira a contribuir para vencer o desafio.

Premiação

Categoria Estudante:

1º lugar: R$ 20.000,00

2º lugar: R$ 8.000,00

 

Categoria Empresa:

1º lugar: R$ 5.000,00, em treinamento a ser realizado por consultores do Instituto Fenasbac; e R$ 5.000,00 para custear despesas relativas à viagem.

2º lugar: R$ 5.000,00, em treinamento a ser realizado por consultores do Instituto Fenasba

Petrobras anuncia queda de 0,89% no preço da gasolina nas refinarias

sex, 15/06/2018 - 10:13

A Petrobras anunciou hoje (15) uma queda de 0,89% no preço da gasolina comercializada em suas refinarias. Amanhã (16), o combustível passará a ser negociado por R$ 1,9178 por litro no parque de refino da estatal.

No mês, a gasolina acumula queda de preços de 2,5%, de acordo com tabela divulgada pela Petrobras.

Esse é o menor preço atingido pelo combustível desde 11 de maio, quando ele era negociado a R$ 1,8908. O litro da gasolina chegou a ser vendido por R$ 2,0867 em 22 de maio.

Com Salah na reserva, Egito está em campo contra o Uruguai

sex, 15/06/2018 - 09:26

A bola já está rolando para Egito e Uruguai, pela primeira rodada da Copa do Mundo. A grande estrela do time africano, Mohamed Salah, está no banco de reservas. Ele se recupera de uma lesão no ombro, sofrida na final da Liga dos Campeões da União das Federações Europeias de Futebol (Uefa). O Uruguai, no entanto, está com seus principais jogadores ofensivos em campo e tomou a iniciativa de atacar com Cavani, Suárez e Arrascaeta.

O Egito começou a partida com El-Shenawy, Gabr, Hegazy, El-Shafy e Fathi; Elneny, Hamed, Warda, El-Said, Trezeguet e Mohsen. O Uruguai foi a campo com Muslera, Giménez, Varela, Godín e Cáceres; Vecino, Nández, Bentancur e Arrascaeta; Cavani e Suárez.

O Uruguai participa da sua 13ª Copa do Mundo. Até agora, foram 51 jogos, 20 vitórias, 12 empates e 19 derrotas. Marcou 80 gols e sofreu 71.

O Egito joga a terceira Copa e nunca ganhou um jogo no torneio. Empatou dois e perdeu dois. Fez três gols e sofreu seis.

Páginas