História mostra que o frevo veio da palavra ferver e contou com a influência da capoeira

03:48 Cultura, Notícias 27/02/2017 - 07h20 Brasília Embed

Lucas Pordeus León

O frevo já faz as ruas de Pernambuco ferver há pelo menos 110 anos. O ritmo é o preferido dos gigantescos carnavais de Recife e Olinda, cidades irmãs siamesas onde não existe carnaval sem frevo.


O cantor, compositor e instrumentista pernambucano Antônio Carlos Nóbrega conta que o frevo, ao contrário do samba, no Rio de Janeiro e do axé, em Salvador, é a trilha sonora do carnaval em Recife. 


Não se sabe a data certa que o ritmo surgiu, mas a palavra frevo apareceu na imprensa a primeira vez em 1907, mas sabe-se que ainda no final do século 19 o ritmo já estava nas ruas.


A palavra frevo veio do ferver, que se transformou em 'frever', até chegar no frevo. Música rápida e frenética, que não deixa ninguém parado. 


O maestro Ademir Araújo, o famoso maestro Formiga, de 74 anos, é uma das lendas vivas do frevo de Pernambuco. O maestro conta que o frevo é uma mistura de ritmos, mas excluí qualquer influência do jazz. 


Segundo o músico, o frevo começou com antigas bandas que tocavam os gêneros dobrado ou fanfarras, em Recife. O maestro disse que a influência dos capoeiristas que acompanhavam os desfiles foi fundamental para construção do frevo. 


Inspirados nos movimentos da capoeira, os instrumentistas do frevo se tornaram inseparáveis da dança. Hoje, o passista de frevo faz uma dança extremamente dinâmica para acompanhar o ritmo, ou é o ritmo que acompanha o passista? 


Elasticidade, força e liberdade marcam a dança do frevo com os saltos e agachamentos acrobáticos. Para se equilibrar, os passistas usam as famosas sombrinhas de frevo.


Na origem, eram usadas pelos capoeiristas como armas disfarçadas para se defenderem. Isso em uma época que a capoeira era proibida. Mas, hoje, se tornaram alegorias que acompanham o ritmo. 

Deseja fazer algum tipo de manifestação?

Favor copiar o link do conteúdo ao apresentar sua sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou solicitação.