História Hoje: José do Patrocínio, a causa abolicionista foi sua vida

02:53 Cultura, Programetes 29/01/2018 - 07h01 Brasília Embed

Apresentação José Carlos Andrade

Se toda a propriedade é roubo, a propriedade escrava é um roubo duplo, contrária aos princípios humanos que qualquer ordem jurídica deve servir.

 

A reflexão é do abolicionista José do Patrocínio que fez do combate à escravidão a causa de sua vida.

 

Ele morreu de tuberculose, aos 51 anos, no dia 29 de janeiro de 1905, no Rio de Janeiro.

 

Jornalista, escritor, político e ativista. Era chamado de Tigre da Abolição, ajudou a criar uma série de instituições que trabalharam contra a escravidão.

 

Trabalhou em vários jornais, comprou um deles e sempre defendeu, neles, a causa anti-escravidão. Chegou a escrever três romances, hoje desconhecidos. Ajudou a fundar a Academia Brasileira de Letras, tendo ocupado uma das cadeiras.

 

Fez oposição ao governo do marechal Floriano e chegou a se exilar na Amazônia devido a isso.

 

Voltou ao Rio, onde morreu esquecido e endividado. Diz-se que deixou um texto inacabado quando morreu, depois de ter visto um carroceiro açoitar um cavalo: “Eu tenho pleos animais um respeito egípcio. Penso que eles têm alma, ainda que rudimentar, e que eles sofrem conscientemente as revoltas contra a injustiça humana.”

 

 

História Hoje: Programete sobre fatos históricos relacionados a cada dia do ano. É publicado de segunda a sexta-feira. Acesse aqui as edições anteriores.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique