Na Trilha da História: Saiba como o carnaval começou a ser festejado no Brasil

05:22 Cultura, Programetes 11/02/2018 - 06h59 Brasília Embed

Apresentação Isabela Azevedo

Olá, eu sou Isabela Azevedo e este é o Na Trilha da História especial de carnaval. Nosso convidado é o historiador André Diniz, autor de O Almanaque de Carnaval. Ele comenta a origem dessa festa tão querida pelos brasileiros.

 

Sonora: “Enquanto festa, enquanto entretenimento, reunião de pessoas para brincar, beber e curtir, essas festas existem desde a antiguidade. Mas o carnaval moderno, que a gente conhece, ele é instaurado, marcado pela definição da Igreja Católica da Quaresma, onde você dá adeus à carne, quando não pode ter abuso das coisas do corpo, da comilança. É a carna vale. Literalmente o Adeus à carne. São, então, de três a quatro dias de folia para que você prepare para o período da Quaresma.”

 

André Diniz fala de uma das formas mais antiga de curtir o carnaval, o Intrudo, no século XIX, que conquistou até dom Pedro I e dom Pedro II. Na época, era tradição as pessoas jogarem cheiro de limão nas pessoas.

 

Em 1855, começaram a surgir as sociedades carnavalescas. Eram grupos que da classe média que desfilavam, oriundos de clubes, todos republicanos e abolicionistas. Eles iam para as ruas mostrar sua beleza, fazer competições de melhores fantasias, competiam desfilando com carros alegóricos e mulheres seminuas.

 

Depois, vieram também os Ranchos, estilo que atraiu os negros. Era um desfile luxuoso, conta André Diniz, com a participação dos afrodescendentes da cidade, pessoas da comunidade baiana que moravam no centro do Rio. Nos desfiles dos Rachos havia muito instrumento de sopro e cordas, e seus integrantes mostravam uma música muito melodiosa. Depois, no futuro, vêm as escolas de samba que misturavam esses dois grupos.

 

Outro fato interessante era que, até o fim do século XIX, não havia música típica de carnaval e quem mudou isso foi a pianista Chiquinha Gonzaga, que compôs o que mais tarde passou a se chamar de marchinha. E a primeira delas foi Ô Abre Alas, em 1899. Com ela e, mais à frente com Pelo Telefone, em 1917, começa a ter uma produção musical exclusiva para o carnaval.

 

Esta foi a versão reduzida do Na Trilha da História! O episódio completo tem 55 minutos e traz, além da entrevista na íntegra com o escrito André Diniz, músicas que contam a história do nosso carnaval. Para ouvir, acesse: radios.ebc.com.br/natrilhadahistoria. E se você quiser enviar uma sugestão de tema para o programa, nosso e-mail é culturaearte@ebc.com.br. Até semana que vem e bom carnaval!

 

 

Na Trilha da História: Apresenta temas da história do Brasil e do mundo de forma descontraída, privilegiando a participação de pesquisadores e testemunhas de importantes acontecimentos. Os episódios são marcados por curiosidades raramente ensinadas em sala de aula. É publicado semanalmente. Acesse aqui as edições anteriores.