Cineastas lamentam morte de Fábio Barreto e destacam sua importância para o cinema nacional

03:13 Cultura, Notícias 21/11/2019 - 13h53 Rio de Janeiro Embed

Raquel Júnia

O Brasil perdeu nesta quarta-feira (21) um dos cineastas responsáveis por levar a produção cinematográfica brasileira ao exterior, Fábio Barreto.

 

Diretor de O Quatrilho, segundo filme brasileiro a entrar na disputa de melhor filme estrangeiro em toda a história do Oscar, Fábio morreu na tarde desta quarta-feira após ficar dez anos em coma.

 

O cineasta sofreu um acidente de carro em 2009 e desde então permanecia em tratamento em casa e em unidades de saúde. Ele faleceu no hospital Samaritano, na zona sul do Rio. Não foram divulgados detalhes sobre a internação e a causa da morte.

 

Fábio Barreto tinha 62 anos e sua última produção foi Lula, o filho do Brasil, sobre a trajetória do ex-presidente Lula. O cineasta não chegou a acompanhar o lançamento do filme, finalizado pouco antes do acidente. De uma família de cineastas, Fábio começou a trajetória como ator, ainda criança.

 

O cineasta Luiz Carlos Lacerda, conta que, por indicação da atriz Sônia Braga, ele chamou Fábio, então com 19 anos, para ser seu assistente na produção executiva do filme Ajuricaba - O rebelde da Amazônia, de Oswaldo Caldeira, filmado na Amazônia, em 1977.

 

A partir daí, trabalharam juntos em vários filmes, foram vizinhos e amigos. Lacerda, conhecido como Bigode, destaca um fio condutor da obra de Barreto.

 

Fábio assinou também produções como Índia, a Filha do Sol, de 1984, um curto-metragem sobre Mané Garrincha, em 1978, a Paixão de Jacobina, em 2002 e Nossa Senhora de Caravaggio, em 2007.

 

Cineasta da nova geração, Fernando Souza, da Quiprocó Filmes, destaca a contribuição de Barreto para o renascimento do cinema nacional na década de 90.

 

Fábio Barreto era filho dos produtores Luiz Carlos Barreto e Lucy Barreto, e irmão da produtora Paula Barreto e de outro cineasta, Bruno Barreto, que também marcou presença no Oscar com o filme O que é isso Companheiro?, indicado ao melhor filme estrangeiro dois anos depois de O Quatrilho.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique