Comissão teme aumento de intolerância religiosa após ataque em Paris

01:48 Direitos Humanos, Notícias 09/01/2015 - 10h19 Brasília Embed

Priscilla Mazenotti

O ataque à sede da revista Charlie Hebdo, em Paris, causa preocupação em entidades de combate à intolerância religiosa. Se por um lado é necessário garantir a liberdade de imprensa e de expressão, por outro, é preciso também que as diversas religiões do mundo possam se expressar e que, principalmente os muçulmanos, não sejam estigmatizados e se tornem alvo de ataques de vingança.

 

A avaliação é do interlocutor do da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa, Ivanir dos Santos.

 

SONORA

 

A preocupação de Ivanir dos Santos é quanto à forma com que esse ataque vai repercutir aqui no Brasil. Segundo ele, posições intransigentes e de intolerância já são comuns aqui. Agora, é preciso evitar que esse movimento cresça.

 

SONORA

 

A Comissão de Combate à Intolerância Religiosa ressalta a importância do respeito à todas as religiões e ao papel essencial da liberdade de imprensa e expressão. O grupo acredita que todos os segmentos religiosos não compartilham orientações criminosas como a ocorrida em Paris na quarta-feira (7).

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique