Cartilha em mandarim vai orientar chineses sobre trabalho escravo

02:22 Direitos Humanos, Notícias 03/05/2015 - 15h36 Rio de Janeiro Embed

Lígia Souto

Com o aumento do número de casos de chineses trabalhando em situação análoga à escravidão no estado do Rio de Janeiro, a superintendência do Ministério do Trabalho e Emprego decidiu lançar uma cartilha sobre direitos trabalhistas em mandarim. O material, elaborado em parceria com a Arquidiocese do Rio de Janeiro, ainda não tem data para ficar pronto.

 

De acordo com a auditora fiscal do Ministério do Trabalho, Márcia Albernaz de Miranda, o documento em português passa por uma revisão para depois ser traduzido para o mandarim. Segundo Márcia, a ideia é distribuir o material durante as operações de fiscalização.

 

A exploração do trabalho de chineses no país começou a chamar a atenção em 2013, quando foi encontrado um rapaz que sofria agressões físicas e psicológicas em Parada de Lucas, na zona norte do Rio. Desde então, outros casos foram registrados. Este ano, três chineses foram resgatados de uma pastelaria em Copacabana e uma operação na baixada fluminense e no Rio de Janeiro encontrou seis chineses e três brasileiros em situação precária de trabalho e alojamento.

 

Márcia afirma que o fluxo migratório irregular de chineses é um problema mundial, mas que, no Brasil, o problema está sendo enfrentado.

 

Segundo dados do Registro Nacional de Estrangeiros, do Ministério da Justiça, existem atualmente 35.444 chineses com registro ativo permanente no Brasil e 1.867 temporários. De acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego, o número de autorizações para trabalho temporário no país feito para chineses diminuiu entre 2011 e 2014.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique