Nova rotina policial no DF trata como feminicídio toda morte violenta de mulheres

01:22 Direitos Humanos, Notícias 16/03/2017 - 16h20 Brasília Embed

Anna Luisa Praser

A Polícia Civil do DF lançou agora nesta quinta-feira uma rotina específica para investigações e pericías de feminicídios, que são os assassinatos de mulheres, aqui no Distrito Federal. O protocolo foi desenvolvido por delegados e peritos com experiência em crimes de homicídios e violência contra a mulher.

 

Agora, toda morte violenta de mulher aqui na capital federal será tratada como feminicídio. Isso significa que o investigador partirá do princípio que aquela morte teve como motivação violência doméstica e familiar ou a discriminação contra a mulher.

 

Outra mudança é que todo plantão da Polícia Civil vai ter um especialista em investigação de feminicídios e os agentes vão passar por treinamento para saber como lidar corretamente com esses casos. Os locais de morte violenta de mulher também serão atendidos com prioridade.

 

As equipes periciais realizarão as perícias já buscando elementos que possam indicar feminicídio, sempre que a vítima seja identificada como sexo feminino, o que também inclui os crimes contra os transgêneros.

 

As ocorrências de desaparecimento de mulheres deverão ser registradas imediatamente, terão tratamento diferenciado e serão monitoradas nas primeiras horas.  Se a mulher não for localizada em 48 horas, o protocolo será imediatamente aplicado e o caso já será tratado como um possível feminicídio.