Corte Interamericana inicia julgamento sobre morte do jornalista Vladimir Herzog

02:03 Direitos Humanos, Notícias 24/05/2017 - 22h03 Brasília Embed

Márcia Wonghon

A Corte Interamericana de Direitos Humanos, na Costa Rica, iniciou nesta quarta-feira, o julgamento que pretende responsabilizar o estado brasileiro pela prisão, tortura e morte do jornalista Vladimir Herzog.

 

Herzog foi intimado e compareceu espontaneamente ao Departamento de Operações de Informação mas, acabou detido por suposta ligação com o partido comunista. Ele morreu nas em dependência do Exército em 25 de outubro de 1975, em São Paulo, durante a ditadura militar.

 

Na época, era diretor do telejornal Hora da Notícia, veiculado pela TV Cultura, na capital paulista. A expectativa da família é a de que os culpados recebam punição pelo crime, mesmo depois de 42 anos.

 

Clarice Herzog, viúva do jornalista, foi a primeira testemunha a prestar depoimento. Ela relatou ter contestado, desde o início, a versão de suicídio, apresentada pelos agentes do estado.

 

O procurador de São Paulo, Marlon Alberto, também será ouvido como testemunha da família. Ele irá contestar o resultado do inquérito militar.

 

O advogado Alberto Torón, nomeado para defender o estado brasileiro, deve argumentar que a lei da anistia anulou os crimes cometidos durante o regime militar. O resultado do julgamento deve demorar e ainda não tem data para ser divulgado.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique