Delegacia de crimes raciais e delitos de intolerância deve funcionar em dois meses no Rio

01:48 Direitos Humanos, Notícias 10/08/2017 - 10h58 Rio de Janeiro Embed

Joana Moscatelli

A nova delegacia especializada em Crimes Raciais e Delitos de Intolerância deve começar a funcionar em até dois meses no Rio de Janeiro.

 

Nesta semana, o secretário de Direitos Humanos, Átila Nunes, se reuniu com o chefe da Polícia Civil, Carlos Augusto Lebba, para definir o local da delegacia e a equipe que vai ser deslocada para atender vítimas de crimes de intolerância religiosa, racismo, LGBTfobia e xenofobia.

 

Segundo o secretário de Direitos Humanos, o local de funcionamento da delegacia ainda não foi definido, mas estuda-se a possibilidade de ser na zona sul da capital fluminense. Na região, segundo o secretário, há disponibilidade de equipamentos públicos.


O secretário de Direitos Humanos ressaltou a importância da unidade especializada e lembrou que, somente na semana passada, aconteceram ao menos três casos graves de intolerância na cidade do Rio de Janeiro. Na semana anterior, somente a Casa do Mago, centro espiritualista tradicional do Rio, sofreu dois ataques. Outro caso aconteceu em Copacabana, quando um refugiado sírio foi vítima de xenofobia.