Polícia do DF desarticula rede de exploração sexual de travestis

01:40 Direitos Humanos, Notícias 26/09/2017 - 15h08 Brasília Embed

Anna Luisa Praser

A Polícia Civil do Distrito Federal desarticulou nesta terça-feira (26) uma organização criminosa que agia no tráfico interestadual de pessoas para exploração sexual.


O grupo trazia travestis de todo o Brasil e forçava as vítimas a pagar para trabalhar e morar nas cinco casas mantidas pela quadrilha. Segundo a Polícia Civil, cerca de 75 pessoas eram vítimas da organização .


As líderes do esquema eram outras seis travestis cafetinas. Elas comandavam a rede de prostituição e uma série de crimes na cidade de Taguatinga Sul. A delegada Elisabete Maria de Morais, detalha como a organização agia.


As investigações começaram há nove meses. A polícia chegou ao esquema depois que um grupo de travestis registrou ocorrência, após várias agressões.


Foram apurados crimes como extorsão, homicídio, roubo, ameaça, lesão corporal, tráfico de drogas e de pessoas, trabalho escravo e favorecimento da prostituição.


Uma das cafetinas, conhecida como 'Bombadeira', também vai responder por uso ilegal da medicina.


Ela era responsável por fazer aplicação de silicone industrial no corpo das garotas, para dar formas mais femininas. O procedimento custava em torno de  R$ 4 mil. Dez pessoas foram presas.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique