Justiça do DF proíbe corte de cabelo de travestis presidiárias

01:02 Direitos Humanos, Notícias 03/10/2017 - 10h24 Brasília Embed

Dayana Vitor

Os cabelos são a moldura para qualquer rosto e as transvestis presas no Distrito Federal (DF) poderão mantê-los grandes.


A Vara de Execuções Penais do DF autorizou a direção do Centro de Detenção Provisória (CDP) a não cortar o cabelo das internas do sexo masculino que tenham cabelo longo, mas declarem identidade feminina, mesmo que elas não tenham realizado a cirurgia para mudança de sexo.


No entanto, os apliques deverão ser retirados, por questões de segurança.


A decisão da juíza Leila Cury foi tomada após questionamento do CDP sobre se os cabelos dos travestis deveriam ser cortados, já que este é o procedimento padrão para os demais detentos do local.


A juíza argumentou que deve ser dado tratamento igual para os iguais e desigual para aos desiguais. Ainda afirmou que os cabelos da maioria das mulheres trans ou não são ingredientes fundamentais de suas identidades.