Viva Maria: Chegou a hora de premiar as mulheres rurais e suas histórias de vida tão pungentes

05:41 Direitos Humanos, Programetes 05/12/2017 - 08h37 Brasília Embed

Apresentação Mara Régia

Parafraseando Caetano Veloso, a minha alegria atravessou o mar e encarou em Costão do Santinho, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. Mais precisamente, estamos na 27ª Reaf, Reunião Especializada sobre Agricultura Familiar no Mercosul, onde acontece, logo mais, o encerramento da campanha #mulheresrurais #mulheresdedireitos.

 

E esse encerramento contempla a premiação das trabalhadoras que ganharam o concurso Vozes, Imagens, Histórias, Experiências das Mulheres Rurais.

 

Destaque para Kennya Silva, poeta de Xinguara, no Pará, na categoria Relatos de Vida, e também para uma grande liderança rural do Tocantins, na categoria Hors Concours. Não é pouca coisa. Você, aí, Maria, sabe de que estamos falando? Pelo sim, pelo não, vamos ouvir Geise Assis Mascarenhas, consultora de Gênero e Desenvolvimento Sustentável da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário. Ela também está se sentindo em festa, pois hoje é o grande dia, em que as mulheres rurais, com suas belas histórias de vida, serão festejadas.

 

Geise fala do poema Uma Maria Quarqué, de Kennya Silva, que traz um retrato da vida da mulher rural de maneira profunda e sensível, e também da grande homenageada brasileira, dona Raimunda dos Cocos, que foi criadora do movimento das quebradeiras de coco, mulher de luta que ajudou a construir a história de muitas mulheres rurais da Amazônia.

 

Também serão homenageadas as latino-americanas que venceram pela Bolívia, com a história da roda do cacau, e pela Venezuela, com o trabalho na produção do açúcar mascavo, ou como elas chamam lá, o açúcar moreno.

 

 

Viva Maria: Programete que aborda assuntos ligados aos direitos das mulheres e outros aspectos da questão de gênero. É publicado de segunda a sexta-feira. Acesse aqui as edições anteriores.