História Hoje: Morte de Edson Luís há 50 anos ficou marcada como Dia Nacional de Luta dos Estudantes

02:43 Direitos Humanos, Programetes 28/03/2018 - 07h06 Brasília Embed

Apresentação Carmen Lúcia

No dia 28 de março de 1968, no Rio de Janeiro, jovens  protestavam contra a alta no preço do restaurante estudantil Calabouço, como também contra a má qualidade da comida. Mas, por volta das 18h, a Polícia Militar  dispersou a manifestação que pretendia chegar ao prédio da Assembleia Legislativa.
 

Os estudantes se abrigaram dentro do restaurante estudantil Calabouço.

 

O tenente da Aloísio Raposo comandou a invasão  e atirou à queima-roupa no peito do estudante secundarista Edson Luís de Lima Souto, de 17 anos. Outros seis jovens também foram baleados.Os manifestantes reagiram com paus e pedras. Outro estudante, Benedito Frazão Dutra, chegou a ser levado ao hospital, mas também morreu.

 

Temendo que o corpo de Edson Luís sumisse, os estudantes o carregaram nos braços até a Assembleia, onde dois médicos realizaram a autopsia. Coberto com a bandeira do Brasil e com cartazes de protesto, ele  foi velado no saguão do prédio.

 

No fim da tarde de 29 de março, cerca de 50 mil pessoas acompanharam o cortejo fúnebre até o cemitério em Botafogo, onde ocorreu o enterro ao som do Hino Nacional e com brados de "Mataram um estudante. Podia ser seu filho".

 

Naquele dia, o Rio praticamente parou. Os espetáculos de teatro foram suspensos. Os letreiros da Cinelândia exibiam os títulos de três filmes: "A Noite dos Generais", "À Queima-Roupa" e "Coração de Luto". Cartazes e pichações continham frases como "Os velhos no poder, os jovens no caixão", "Bala mata fome?" e "Abaixo a ditadura".

 

Houve manifestações contra a ditadura e greve geral de estudantes em todo o país.

 

A mobilização e os protestos continuaram ao longo da semana. Foram realizadas duas missas de sétimo dia, em 4 de abril, na Candelária. As pessoas que participaram da celebração foram atacadas pela Polícia Militar e por tropas do Exército e da Marinha.

 

Edson Luís, que era filho de uma família humilde de Belém do Pará, trabalhava para custear os estudos no Rio quando foi vítima da violência policial.

 

Tornou-se um símbolo do movimento estudantil e da luta pela democracia no país.

 

28 de março também é reconhecido como Dia Nacional de Luta dos Estudantes.

 

História Hoje
Pesquisa e redação: Beatriz Arcoverde
Sonoplastia Messias Melo
Apresentação: Carmem Lúcia

 

História Hoje: Programete sobre fatos históricos relacionados a cada dia do ano. É publicado de segunda a sexta-feira. Acesse aqui as edições anteriores.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique