Líderes Karipuna denunciam grilagem e extração ilegal de madeira em Rondônia

01:49 Direitos Humanos, Notícias 10/03/2018 - 09h01 Brasília Embed

Maíra Heinen

Líderes do povo Karipuna, de Rondônia, estiveram em Brasília esta semana para uma série de denúncias de invasão de suas áreas.

 

Ao ministro da Justiça, Torquato Jardim, os indígenas entregaram um mapa com fotos de satélite que denunciam grilagem e extração ilegal de madeira.

 

Adriano Karipuna explica a agenda em Brasília.

 

Segundo os índios, várias denúncias já foram feitas ao Ministério Público Federal no estado, mas até o momento, nada foi feito.

 

O ministro Torquato Jardim se comprometeu a levantar a documentação do território junto à Funai e a acionar a Polícia Federal.

 

Há cerca de um mês, a Rádio Nacional veiculou matéria sobre a situação do povo karipuna.

 

O procurador no MPF de Rondônia, Daniel Azevedo, explicou que há investigações em curso, mas que nenhuma operação foi deflagrada.

 

Segundo ele, há sobreposições de glebas federais em territórios indígenas e que grileiros se aproveitam dessa sobreposição para lotear as áreas e desmatar.

 

Para Azevedo, é necessário um trabalho de inteligência, pois as estruturas de grilagem são bem arquitetadas.

 

O povo karipuna foi contatado pelos não índios pela primeira vez em 1978.

 

Desde então, experimentou decréscimo na população e quase foi extinto – chegou a somar 5 indivíduos na década de 90. Hoje, são 58.

 

Ocupam uma área de 152 mil hectares no Sul da Amazônia brasileira, nos limites dos municípios de Nova Mamoré, Buritis e União Bandeirante.

Deseja fazer algum tipo de manifestação?

Favor copiar o link do conteúdo ao apresentar sua sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou solicitação.