Chacina de Pau D'Arco completa 1 ano e clima de tensão continua na região

02:11 Direitos Humanos, Notícias 24/05/2018 - 20h34 Brasília Embed

Juliana Cézar Nunes

O massacre que vitimou 10 trabalhadores rurais em Pau D’Arco, no município de Redenção, Sudeste do Pará, completou um ano nesta quinta-feira. O crime aconteceu na madrugada do dia 24 de maio de 2017. Dezenove policiais foram investigados pelas mortes, mas os mandantes da chacina não chegaram a ser identificados.

 

Darci Frigo, vice-presidente do Conselho Nacional dos Direitos Humanos, conta que a comunidade enfrenta um forte clima de tensão em Pau D´Arco.

 

“Ainda persiste um clima de insegurança e ameaças, sejam aos familiares das vítimas, sejam aos advogados e advogadas constituídos para defender as vítimas. Um dos advogados saiu da região nos últimos dias em função de pessoas estranhas começarem a aparecer próximos à sua casa, com moto, circulando”, conta.

 

Em nota divulgada nesta quinta-feira, a Polícia Civil do Pará afirma que considera concluída a apuração sobre a chacina de Pau D´Arco. O inquérito foi encaminhado à Justiça em outubro do ano passado. Treze dos 19 policiais investigados foram indiciados, sendo 11 militares e dois civis. Todos eles estão presos aguardando a sentença judicial.

 

O Ministério Público do Pará apresentou nesta quinta-feira as alegações finais e pediu à Justiça que os policiais denunciados sejam submetidos a julgamento pelo tribunal do júri, em Redenção, por crimes como homicídio e constituição de milícia.

 

Em abril deste ano, as testemunhas da chacina de Pau D´Arco confirmaram que as 10 vítimas não reagiram e sofreram com a crueldade da execução. Cinco pessoas sobreviveram ao massacre fugindo pela mata. Por causa da chacina de Pau D´Arco e de outras denúncias, entre os dias 11 e 13 de junho, a reunião do Conselho Nacional de Direitos Humanos será em Belém.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique