Suicídio está entre principais causas de morte de jovens; CVV atuará em todo o país em julho

05:30 Direitos Humanos, Notícias 05/06/2018 - 15h57 Brasília Embed

Ana Lúcia Caldas

Um assunto ainda considerado tabu, o suicídio está entre as principais  causas de morte de jovens aqui no Brasil, atrás de acidentes e homicídios.

 

No mundo, é a segunda causa, segundo a Organização Mundial da Saúde.

 

Sonora: "Em setembro de 2008, minha filha Bia, de 13 anos, fez uma tentativa de suicídio. Nós conseguimos socorrer (...) mas ela faleceu"

 

Essa é Lucinaura Diógenes, mãe de Bia. 

 

Sonora: "Na nossa concepção a Bia era uma garota normal, era muito alegre, tinha muitos amigos na escola.  Era uma pessoa muito comunicativa. Nosso primeiro impacto como que ela estava pensando em não mais viver e acabar com esse sofrimento. Um sofrimento que não estávamos percebendo."

 

Da perda surgiu o Instituto Bia Dote que ajuda famílias com histórias parecidas, trabalha com prevenção nas escolas e oferece tratamento psicológico.

 

Dados mostram que em 12 anos, a taxa de suicídios na população de 15 a 29 anos teve um aumento de quase 10%.

 

Para o sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz, responsável pelo Mapa da Violência, os  jovens estão despreparados.

 

Sonora: " (...)Ao longo do tempo o jovem cada vez menos preparado para enfrentar, com menos condições psicológicas e pessoaos de enfrentar a realidade que implica a juventude hoje."

 

Segundo o psiquiatra Ziad Abdel Hadid , a conversa entre pais e filhos tem que começar cedo.

 

Sonora: "(...) uma maneira de enfrentar é dialogar. E o diálogo é um hábito que deve ser continuado desde criança."

 

O médico alerta para alguns sinais. 

 

Sonora: " Começa a mudar comportamento, ter prejuízo na escola, se isolar (...)"

 

Lucinaura Diogenes, do Bia Dote, fala de outros  alertas. 

 

A maioria dos suicídios é cometida por pessoas com algum transtorno, como a depressão. Outras causas podem ser álcool e drogas; morte de uma pessoas querida, fim de relacionamento,solidão, violência sexual e doméstica e o bullyng,
Existem vários tratamentos.

 

O neurologista Bernardo de Monaco, fala que  quando nenhum  funciona uma solução pode ser o implante de eletrodos:  a Estimulação Cerebral Profunda.

 

Mas, o médico deixa claro que quem indica a intervenção é uma equipe com o psiquiatra acompanhando o paciente.

 

Diante do sinal de que algo está errado importante procurar ajuda com profissionais, nos postos de saúde, organizações não-governamentais e CVV.

 

Para Leila do CVV – Centro de Valorização da Vida, o suicídio é uma questão de saúde pública.

 

E para entrar em contato com o CVV?

 

Sonora: " Qualquer pessoa pode ligar para 188 (...)A partir de julho todo o país estará integrado ao CVV" 

 

Segundo dados da OMS, 70% dos suicídios podem ser prevenidos.

 

Se você precisa de ajuda, procure. Se você conhece alguém que precisa ser ouvido, escute.