Abrigo no Rio de Janeiro recebe mulheres transgêneros refugiadas da Venezuela

01:30 Direitos Humanos, Notícias 23/08/2018 - 17h31 Rio de Janeiro Embed

Tâmara Freire

Quatro mulheres trangênero, refugiadas da Venezuela, estão abrigadas em um espaço de acolhimento para a população LGBTI no Rio de Janeiro.

 

Elas foram trazidas de Roraima, pelo Governo Federal  dentro da estratégia de distribuição dos refugiados  que têm entrado no Brasil pela fronteira com o estado da região norte. No entanto, tiveram problemas no primeiro abrigo para onde foram encaminhadas e acabaram morando na rua antes de serem acolhidas na Casa Nem que fica na Lapa.

 

A coordenadora da Casa, Indianare Siqueira, explica que agora elas enfrentam um desafio comum para as pessoas transgênero no Brasil: a dificuldade de conseguir emprego.

 

Além disso, as quatro mulheres foram inscritas no programa Trans+Respeito, da Prefeitura do Rio de Janeiro, e estão recebendo assistência social e de saúde, além do encaminhamento para possíveis oportunidades de trabalho.

 

Antes de sairem da Venezuela, pelas condições econômicas precárias que a população enfrenta naquele país, duas das refugiadas estudavam comunicação social outra cursava o ensino médio e uma delas já tem graduação concluída em engenharia de alimentos.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique