Mais de 7,4 mil casos de violência doméstica foram registrados em Manaus no 1º semestre deste ano

01:51 Direitos Humanos, Notícias 07/08/2018 - 14h50 Brasília Embed

Maíra Heinen

Manaus registrou um aumento de 57% em inquéritos para medidas protetivas a mulheres vítimas de violência. O dado é de janeiro a julho deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado.

 

Em 2018, entre os meses de janeiro e junho, foram registrados 7.458 casos de violência doméstica na capital amazonense, conforme dados da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas.

 

Grande parte dos casos envolve crimes como injúria e lesão corporal. No mesmo período, também foram registrados 19 estupros, 14 casos de sequestro e cárcere privado e um caso de feminicídio.

 

Apesar da grave violência, os números representam algo positivo: a coragem de denunciar. Quem explica é a delegada titular da Delegacia da Mulher em Manaus, Débora Mafra.

 

Sonora: "É super positivo, porque as denúncias não são de agora. A violência na verdade não é de agora. Quando a gente conversa com uma vítima, é dez anos, quinze anos e agora que elas se empoderaram, agora que elas acreditaram nas medidas protetivas, na polícia, na Justiça. Então elas demoram em média dez anos para denunciar seu companheiro."

 

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, as medidas protetivas fortaleceram o combate à violência. 

 

A medida protetiva tem o objetivo de retirar o agressor de casa e proibi-lo de chegar perto da mulher e de familiares, com o estabelecimento de uma distância mínima e a limitação do direito de visita aos filhos. O pedido é feito na própria delegacia e é atendido pela Justiça em 99% dos casos.

 

De janeiro a julho deste ano, a Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher efetuou a prisão de 164 autores de violência doméstica contra a mulher. Desse total, 137 foram presos em flagrante.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique