Quase 155 mil venezuelanos entraram no Brasil pelo estado de Roraima entre 2017 e 2018

01:50 Direitos Humanos, Notícias 08/09/2018 - 12h00 Brasília Embed

Maíra Heinen

Quase 155 mil venezuelanos entraram no Brasil pela cidade de Pacaraima em Roraima, entre 2017 e 2018.

 

Os dados são da Polícia Federal, que também aponta que, deste total, mais de 79 mil migrantes saíram do país, a partir de várias fronteiras ou aeroportos.

 

A Polícia Federal apresentou os dados essa semana ao Comitê Federal de Assistência Emergencial, presidido pela Casa Civil. O colegiado reúne os ministérios que atuam no acolhimento aos venezuelanos.

 

O coordenador-geral da Polícia de Imigração da PF, Alexandre Patury, disse que o saldo de venezuelanos que entraram no Brasil e não registraram saída em 2018 é de 57.649.

 

Por outro lado, o saldo migratório total é negativo.

 

Mais de 9,5 milhões de pessoas de todas as nacionalidades entraram no Brasil durante o ano, enquanto mais de 9,6 milhões deixaram o país.

 

Em relação aos venezuelanos, o governo federal tem coordenado o processo de interiorização, quando os migrantes são levados de Roraima para outros estados do país.

 

Nesta semana, a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão pediu esclarecimentos à Casa Civil sobre os critérios estabelecidos para seleção dos municípios que recepcionarão esses migrantes, e também sobre como tem se dado esse processo. O MPF ainda questionou se foi realizada consulta nos municípios brasileiros, sobre o tema.

 

Até o fechamento desta reportagem, a Casa Civil não informou se já recebeu o pedido de esclarecimentos feito pela Procuradoria.

 

Na América do Sul, o Brasil é o quinto país a receber venezuelanos, atrás de países como Colômbia, Chile e Argentina, segundo a Organização Internacional para Migrações, das Nações Unidas.

 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique