Advogada indígena de Roraima recebe Prêmio das Nações Unidas de Direitos Humanos

01:55 Direitos Humanos, Notícias 30/10/2018 - 17h53 Brasília Embed

Juliana Cézar Nunes

A Organização das Nações Unidas reconheceu  o trabalho de uma das principais lideranças dos povos indígenas no Brasil. Aos 43 anos, Joênia Wapichana, de Roraima, está entre as vencedoras da 10ª edição do Prêmio das Nações Unidas de Direitos Humanos. 

 

Joênia já atuou na Comissão Interamericana de Direitos Humanos em favor dos povos indígenas e, em 2008, tornou-se a primeira advogada indígena a comparecer perante o Supremo Tribunal Federal. Em entrevista à ONU News, ela disse que o prêmio é uma forma de ampliar a rede de proteção em torno das comunidades indígenas.

 

Este ano, Joênia Wapichana se tornou a primeira mulher indígena eleita deputada federal. Ela é filiada à Rede e vai representar o estado de Roraima na Câmara dos Deputados.

 

O Prêmio de Direitos Humanos das Nações Unidas será entregue em dezembro, em Nova Iorque, durante celebração dos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Entre as premiadas este ano também estão a ativista de direitos de mulheres e meninas da Tânzania Rebeca Gyumi e a advogada de direitos humanos Asma Jahangir, do Paquistão, que recebe título póstumo.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique