Feminicídio cresce no DF onde há falta de estrutura para atender a mulher

02:47 Direitos Humanos, Notícias 25/10/2018 - 10h48 Brasília Embed

Dayana Vitor

Os números de feminicídios no Distrito Federal cresceram neste ano, em comparação a 2017.

 

Até setembro de 2018, 22 mulheres já perderam a vida pelo fato de serem do sexo feminino. Em todo o ano de 2017, foram 19 vítimas de feminicídio, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública.

 

O último caso de morte devido ao gênero ocorreu nessa terça-feira (23), no Setor de Mansões de Sobradinho II. A vítima foi uma mulher de 45 anos. O suspeito do crime é o namorado da vítima, que está foragido.

 

O principal centro de apoio a mulheres vítimas de violência no Distrito Federal, a Casa da Mulher Brasileira, localizada na 601 Norte - área central de Brasília -, está há mais de seis meses fechada para reparos.

 

Em nota, a Secretaria Adjunta de Políticas para as Mulheres, responsável pelo local, não informou quando as obras ficarão prontas, apenas que as mulheres são atendidas na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, na 204 Sul.

 

Ainda de acordo com a secretaria, as vítimas de violência no Distrito Federal recebem auxílio em duas unidades móveis, quatro centros de Atendimento à Mulher; na Casa Abrigo e nos núcleos de Atendimento à Família e Autores de Violência Doméstica.

 

A Associação de Mulheres de Sobradinho II, que trabalha há 17 anos com apoio às mulheres que sofrem agressões, encaminhava às vítimas que precisavam de novo endereço, para a Casa da Mulher.

 

Mas, agora, não tem um local para deixá-las em segurança, como confirma a diretora administrativa da entidade, Arádia Cabreiro.

 

A Casa da Mulher Brasileira reunia, em um mesmo local, delegacia especializada, juizado, defensoria pública, promotoria, alojamento de passagem, equipes psicossocial e de orientação para emprego e renda.

 

Agora, as mulheres precisam se dirigir a diversos endereços diferentes para receber apoio contra ameaças e agressões.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique