Dia de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa é lembrado neste sábado

02:49 Direitos Humanos, Notícias 15/06/2019 - 08h08 Brasília Embed

Daniel Ito

15 de junho, é o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa.

 

A data chama a atenção para alguns números do IBGE que impressionam: no país são cerca de 28 milhões de pessoas acima de 71 anos.

 

Mais de 17% deles têm limitações para realizar atividades básicas, como fazer compras, tomar remédios e se locomover pela cidade.

 

Essa taxa aumenta para 39% nas pessoas acima de 75 anos.

 

A vulnerabilidade faz com que esses idosos sejam alvos fáceis de violência.

 

É o caso, por exemplo, da dona Maria, que foi abandonada pelo filho e outros parentes.

 

Desamparada, ela procurou a Central do Idoso no Distrito Federal.


Sonora:  "Eu não tenho condições financeiras pra comprar alimentos, remédios pra pressão. Eu vim aqui, pra Central do Idoso me ajudar judicialmente a resolver essa questão financeira que eu preciso; chamá-los aqui pra eles assumirem  a responsabilidade deles.''


A juíza coordenadora da Central Judicial do Idoso, Monize Marques, diz que o caso de dona Maria está dentro das estatísticas.  A maior parte das vítimas é mulher e os agressores mais comuns são da própria família.


Sonora: "Então, na maioria das vezes, um filho agressor coloca toda sua família pra usufruir da renda da mãe, excluindo sua capacidade de gerir seus bens, colocando em condição de risco por desprezo, por humilhação. O Disque 100 é o método mais eficaz de denúncia anônima.''

 

E oferecer qualidade de vida e orientar os idosos para denunciar situações de violência são objetivos da "associação positiva" que atua no Distrito Federal.

 

Quem participa do projeto assiste a palestras com especialistas para conhecer os seus direitos.

 

Além disso, a instituição oferece atividades como danças, artesanato, e a oportunidade de socialização, como explica a coordenadora Gláucia Lima.

 

Sonora: "Vem médicos, vem advogados. Então, eles estão sabendo, estão se empoderando do direito deles."


É sempre bom deixar bem claro que, além da violência financeira, as formas mais frequentes de agressões contra idosos são a física; a psicológica, como insultos e ameaças e a negligência ou abandono, quando o parente ou cuidador não atende as necessidades básicas da pessoa de terceira idade. 

 

Os crimes podem render de seis meses a doze anos de prisão.

 

Da TV Brasil, Daniel Ito. 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique