Empresas podem se inscrever até fim do mês em programa que estimula reinserção de ex-detentos

03:33 Direitos Humanos, Notícias 01/01/2020 - 10h24 Brasília Embed

Sayonara Moreno

Até o fim deste mês, o Ministério da Justiça vai receber inscrições de empresas e instituições que reintegram detentos e ex-detentos no mercado de trabalho.

 

Após uma avaliação o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) vai premiar as boas iniciativas com o Selo Resgata. Essa é uma forma que o Ministério da Justiça encontrou, desde 2017, de estimular essas práticas.

 

Na última lista, uma das companhias a ter a iniciativa reconhecida foi uma fusão de três empresas, com sede em Belo Horizonte. No ramo da construção pesada, há 12 anos, o presidente da empresa, Marcelo Machado, disse que trouxe a prática para o atual grupo, há dois anos.

 

Segundo o empresário, a parceria com o presídio de Ribeirão das Neves, na região metropolitana de BH, é uma forma de cumprir o papel social da ressocialização e fornecer uma segunda chance a quem já pagou pelos erros cometidos.

 

Marcelo Machado conta que, atualmente, 17 detentos trabalham como operários na unidade de Contagem, levados e trazidos, todos os dias, do presídio para a empresa. E entre os que já deixaram a prisão, 10 foram contratados. E essas recontratações são consideradas fundamentais para o início de um novo ciclo na vida de quem deixou a prisão e quer fazer diferente.

 

De acordo com José Fernando Vasquez, do Depen, a garantia de oportunidades é algo positivo para as empresas e para quem sai do sistema prisional.

 

A inscrição de empresas e instituições envolvidas com esse tipo de iniciativa deve ser feita por meio de formulário online, no site do ministério da justiça. As organizações que pretendem ter esse reconhecimento, devem comprovar a contratação de pessoas em privação de liberdade, internados, cumpridores de penas alternativas ou os que já saíram do sistema prisional.

 

Devem, também, desenvolver formas de contribuir para a mudança na realidade socioeconômica dessas pessoas, com ambiente de trabalho saudável e compatível com as condições de cada trabalhador. Todos os critérios e regras estão disponíveis no site do ministério da justiça.

 

Quando o selo foi criado, em 2017, 112 instituições públicas e privadas receberam o reconhecimento. No ano passado, foram quase 200 entidades.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique