Defensoria Pública promove casamento coletivo de indígenas no Amazonas

02:12 Direitos Humanos, Notícias 29/01/2020 - 08h02 Brasília Embed

Larissa Abreu

Entre os dias 11 e 14 de fevereiro, três cerimônias serão realizadas no município amazonense de Benjamin Constant, a 1.119 quilômetros distante de Manaus.

 

Mais de 800 casais vão oficializar a união em cerimônias especiais, que prometem respeitar as tradições dos povos nativos. As celebrações serão realizadas pela Defensoria Pública do Estado do Amazonas em parceria com a Funai, Fundação Nacional do Índio.

 

O casamento não terá nenhum custo para os noivos. Segundo o defensor público geral do Amazonas, Rafael Barbosa, a iniciativa é graças a um termo de cooperação técnica assinado entre a Defensoria e a Fundação Nacional do Índio (Funai), no ano passado.

 

Inicialmente, quando o acordo foi firmado, o casamento coletivo atenderia cerca de 300 casais. Mas, depois da coleta de documentos nas comunidades, o número de interessados quase triplicou. O defensor defende que a ação é importante porque representa um acesso dos povos indígenas à cidadania.

 

Ao todo, serão realizadas três cerimônias nas comunidades indígenas de Feijoal, Filadélfia e Guanabara 3, localizadas no município de Benjamin Constant.

 

A série de casamentos será encerrada com uma cerimônia especial no Dia Internacional do Amor, que é celebrado no dia 14 de fevereiro. A celebração será a maior entre as programadas e deve reunir 243 casais.

 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique