Comunidades tradicionais vão receber apoio emergencial em razão do coronavírus

01:07 Direitos Humanos, Notícias 23/03/2020 - 17h49 Brasília Embed

Kariane Costa

Para reforçar as ações de prevenção e combate e à disseminação do novo coronavírus, o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos está fazendo um levantamento das demandas de famílias de comunidades tradicionais em razão da pandemia.

 

O foco é ajudar ciganos, extrativistas, pantaneiros e as quebradeiras de coco babaçu,indígenas e quilombolas,  por exemplo. Além dessas comunidades, de acordo com a pasta,  foi realizada parceria com a Fundação Cultural Palmares para a aquisição de cestas básicas para os quilombolas em todo país, caso necessitem de apoio emergencial.

 

Além da compra de alimentos, a meta é adquirir materiais de higiene para os indígenas. Esta ação seria em conjunto com a Funai e a Secretaria Especial de Saúde Indígena.

 

O ministério também quer trocar informações e experiências sobre esse tipo de iniciativa, além de promover ações voltadas para as comunidades indígenas, oferecendo apoio durante pandemia de Covid-19.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique