Nota fiscal eletrônica começa a valer em 2016

03:07 Economia, Programetes 19/01/2015 - 02h00 Brasília Embed

Apresentação Eduardo Mamcasz

Sabe aquela nota fiscal que a pessoa ouvinte aí já pode ter recebido e que apresenta uma porção de riscos parecendo barras? Cada barrinha está dizendo alguma coisa que só computador entende.

 

Pois esta é a prosa miúda de hoje. Mesmo sem ainda ser obrigatório, 15 mil empresas já emitiram cem milhões de Notas Fiscais Eletrônicas desde março do ano passado. E servem para que? Jazinho eu explico. Vamos nesta?



Primeiro deixa eu falar que só Santa Catarina ainda não se decidiu por esta nota com código de barras. Já os estados onde este tipo de nota fiscal está mais adiantada, mesmo que a obrigação só vá começar no ano que vem, 2016,  são o Amazonas, Rio Grande do Sul e Mato Grosso. Na verdade, a nota já está sendo usado em pelo menos 15 estados por este nosso Brasilzão. E serve para que? Já digo.



Pois então. Aquele monte de riscos, chamado de barra de códigos, serve para o controle de cada mercadoria, ou peça, desde o momento em que ela é aprontada na fábrica, até o momento em que vai para a casa do cliente consumidor, depois de passar por uma porção de depósito de loja, caminhão de transporte e outros.

 

A cada passo, é feita a leitura do código de barras e fica tudo claro: quem fabricou, que lote, quanto saiu, para onde, quanto está faltando repor. Começou a entender a importância da Nota Fiscal Eletrônica?



Mais. Com esta nova nota fiscal, o recolhimento do imposto é automático. O comerciante não precisa imprimir. Nem escrever à mão em quatro cópias. E guardar naqueles livros enormes cheios de poeira.

 

Melhor ainda. Uma loja grande acompanha no mesmo instante o estoque de cada peça que está sendo vendida e quanto precisa pedir para a fábrica mandar para a reposição do estoque. Tudo automático.



E por que então esta nota fiscal eletrônica já não está sendo usada por todos? Primeiro, porque precisava antes o governo definir que código seria o melhor. Um tal de NFC, ou Número Global de Item Comercial.

 

Se for em inglês, este código se chama GTIN. É o que permite ler aquela porção de riscos, um ao lado do outro. Parece que não, mas eles falam. Difícil é entender o que estão querendo dizer. Só um computadorzão mesmo.

 

Trocando em Miúdo : Programete sobre temas relacionados a economia e finanças, traduzidos para o cotidiano do cidadão . É publicado de segunda a sexta -feira.
 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique