Carnaval é tempo de folia e de empresas fazerem bons negócios

00:00 Economia, Notícias 17/02/2015 - 09h01 Brasília Embed

Priscila Rangel

Para muitos empresários, o Ccarnaval não é apenas um feriadão de festas, mas sim uma oportunidade de fechar negócios. Há empresas que se dedicam quase o ano inteiro às demandas geradas pela folia e dessa forma garantem a maior parte do faturamento nessa época.

 

O artista plástico pernambucano Silvio Botelho produz bonecos de Olinda há 43 anos. Oitenta por cento do faturamento da microempresa dele é obtido no Carnaval. Ele se queixa da dificuldade de encontrar mão-de-obra qualificada para o negócio.

 

SONORA

 

Segundo a gerente-adjunta da Unidade de Serviços do Sebrae, Ana Clévia Guerreiro, é importante que esses negócios também captem recursos em outras atividades durante o ano para manter a lucratividade e que invistam na formação de profissionais.

 

SONORA

 

O microempreendedor individual Adriano Bernardo produz há 14 anos fantasias para os desfiles das escolas de samba, principalmente do Rio de Janeiro e de São Paulo. Até 60 por cento do faturamento dele vem das demandas do Carnaval, mas no resto do ano ele chega a mandar fantasias para 33 países.

 

SONORA

 

Segundo levantamento realizado pelo Sebrae, o número de negócios ligados ao Carnaval cresceu 116 por cento entre 2011 e 2013.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique