Trocando em Miúdo: Dia dos Pais deve movimentar R$ 11 bilhões; preço médio dos presentes é R$ 125

04:06 Economia, Programetes 10/08/2017 - 01h54 Brasília Embed

Apresentação Eduardo Mamcasz

Olá, prezada pessoa ouvinte cidadã.

 

Dia dos Pais chegando. Tem tanta coisa para falar. E até presentes, por que não? Aliás, pesquisa feita pelo SPC Brasil revela que 86 milhões de brasileiros e brasileiras prometem gastar R$ 10,7 bilhões nas compras de uma lembrança para o papai. Vamos nessa.

 

Direto na prosa. Coordenadora-chefe do SPC Brasil – Serviço de Proteção ao Crédito, Marcela Kawauti, a crise econômica, desemprego e tal, ela não está cortando os presentes para este Dia dos Pais não?

 

Mas deixa eu perguntar uma coisa. Nesta pesquisa, em cima da crise, não tem gente declarando que vai, pelo menos, gastar menos no presente deste Dia dos Pais, se comparar com o do ano passado?

 

Dia dos Pais. A movimentação esperada pelo comércio, neste ano, é de quase R$ 11 bilhões. Valor médio de cada presente prometido é de R$ 125. No caso dos mais pobres, cai para R$ 111. Mas continuando a prosa. Neste dinheirão todo em troca de presente para os pais, quem agradece é o governo. Sabe por causa de que? O tanto de imposto que é pago em cima de cada presente. Simples assim.

 

Osvaldo Rodrigues da Cruz. Conselho Federal de Contabilidade. É imposto que não acaba mais. Tem caso então que para um presente a gente paga outro. Algum exemplo?

 

Me diga então, Osvaldo, e se for um celular, desses tipo tablet, é um pelo outro né?

 

Fechando a prosa, que vou ali ver que presente vou ganhar. Daí vem aquela dúvida. E se a roupa ficar pequena, o sapato apertado, faço o que? Qual o conselho, na hora da compra do presente, para trocar depois? Vice-presidente da Proteste, Maria Inês Dolci. A troca está garantia no Código do Consumidor ou não?

 

Gente, bom Dia dos Pais. Com presente ou sem presente.

 

Então, tá. Inté e axé.

 

 

 

Trocando em Miúdo: Quadro do programa "Em Conta", da Rádio Nacional da Amazônia. Aborda temas relacionados a economia e finanças, traduzidos para o cotidiano do cidadão. É distribuído em formato de programete, de segunda a sexta-feira, pela Radioagência Nacional. Acesse aqui as edições anteriores.