Planejamento vai liberar R$ 3 bilhões para manter funcionamento de órgãos federais

01:47 Economia, Notícias 03/10/2017 - 21h31 Rio de Janeiro Embed

Fabiana Sampaio

Em palestra, no Rio de Janeiro o ministro do planejamento, Dyogo Oliveira, defendeu que a saúde vai exigir mais recursos no futuro, e para solucionar a questão, em um cenário de controle de gastos, é necessária a aprovação da reforma da Previdência.


O ministro participou nesta terça-feira do Simpósio Economia, Regulação e Saúde Suplementar, promovido na Fundação Getúlio Vargas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar, no Rio de Janeiro.


Ele afirmou que o país precisa se preparar para uma realidade de um país com uma população envelhecida dentro dos próximos 30 a 50 anos e que a reforma é essencial para a disponibilização de recursos.



O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão anunciou que vai liberar cerca de R$ 3 bilhões nas próximas semanas para o custeio de órgãos do governo federal. São recursos para manter o funcionamento dos órgãos e as obras em andamento.


Nesta terça-feira, o ministério também publicou portaria no Diário Oficial da União com a liberação de R$ 9,8 bilhões, que são parte do desbloqueio de mais de R$ 12 bilhões anunciado em setembro.


Os recursos ficaram disponíveis depois que o Congresso Nacional aprovou o aumento da meta de déficit primário, de R$ 139 bilhões para R$ 159 bilhões.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique