Em dia de Black Friday toda atenção é pouca na hora de comprar

02:47 Economia, Notícias 24/11/2017 - 08h34 Brasília Embed

Katiana Rabêlo

Duas palavras tomaram conta dos shoppings e da internet nas últimas semanas: Black Friday. E o dia chegou! São propagandas, com promessas de descontos, por todos os cantos.


Mas será que as tais promoções estampadas em vitrines e sites valem realmente a pena?
A professora Naiara José não confia muito. Ela diz que não vai pôr a mão no bolso nesta sexta-feira (24).


Já quem não quer perder a oportunidade de comprar precisa ter cautela, pesquisar e ficar atento ao valor total do produto, como alerta o professor de direito do consumidor, Ricardo Morishita.


O Procon de São Paulo disponibiliza em sua página da internet, uma lista de lojas virtuais que devem ser evitadas porque tiveram queixas dos clientes e não deram retorno. E se mesmo com essas dicas não tiver jeito e, depois de comprar, você perceber que caiu em alguma armadilha? O advogado Ricardo Morishita explica que, nesses casos, a Justiça é o melhor caminho.


Se a pessoa tiver se arrependido da compra, caso ela tenha sido feita pela internet ou por telefone, o consumidor tem prazo de sete dias, a partir da assinatura ou do recebimento do produto, para cancelar ou para devolver a mercadoria.