Trocando em Miúdo: Amigo oculto é a melhor forma de dar presentes para 40% das pessoas, diz pesquisa

04:12 Economia, Programetes 18/12/2017 - 02h09 Brasília Embed

Apresentação Eduardo Mamcasz

Olá, prezada pessoa ouvinte cidadã.


Natal chegando, gente, então vamos levar uma prosa que vale para esta época, começando pelo tal do amigo oculto, secreto, que, pelo menos nessa fase, dizem que existe. Vale tanto para dentro de casa, aliás, sai mais barato na hora de comprar presente, e mesmo para o trabalho, para juntar colegas e esquecer um pouco dos problemas do resto do ano. Vamos nessa?

 

Começando pela pesquisa do SPC Brasil e Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas. Quatro a cada 10 consumidores pretendem participar de alguma festa de amigo secreto. Na hora do presente, em casa ou no trabalho, dois em cada 10 acham que o presente fica mais barato e o efeito é o mesmo. Ou até melhor. E o principal: o gasto médio pretendido em cada presente de amigo secreto, neste Natal, não vai passar dos R$ 61. Então, pergunto. A pesquisa está certa?

 

Antes, uma consideração sobre o amigo secreto no trabalho, onde, é normal, durante o ano existe a concorrência entre os colegas. O gerente de Negócios da Thomas Case & Associados, Felipe Carvalho, consultor em gestão de carreiras, por exemplo, acha que a festa do amigo oculto, no trabalho, ajuda, mas não é tão importante assim não.

 

Sonora: “Como a gente avalia isso? Hoje, cada vez mais, as pessoas estão sendo mais espontâneas, estão sendo elas mesmas, tanto ambiente interno como extermo. Então, é muito importante a espontaneidade."

 

Mas vamos, então, ao educador financeiro do SPC e do portal Meu Bolso Feliz, José Vignolli. Primeiro, ele acha que o amigo oculto, ou amigo secreto, em casa ou no trabalho, serve sim para reforçar laços e, o principal, é o melhor jeito de dar presente, de uma forma alegre, mas sem gastar muito. Mas o educador financeiro José Vignolli lembra que comprar presentes, neste Natal, exige uma preparação.

 

Sonora: “As pessoas precisam fazer um pequeno planejamento de Natal. Listar as pessoas que querem presentar, ter o valor efetivo do que quer gastar. E que esse valor não comprometa o orçamento e não crie dívidas."

 

Então, professor Vignolli, tem um jeito melhor na hora de comprar presente neste Natal?

 

Sonora: “Vá às compras de forma equilibrada e evitando compras de última hora. Você vai ter uma Natal feliz não só na parte emocional, como na parte financeira também.”

 

Terminando a prosa por hoje, mas amanhã a gente continua, educador financeiro José Vignolli. Antes, alguma lembrança especial para quem está comprando presentes e mais presentes neste Natal?

 

Sonora: “Lembrando que, no começo do ano, temos as famosas despesas de começo de ano, que a gente tem que se lembrar desde já.”

 

Então tá. Inté e axé.

 

Trocando em Miúdo: Quadro do programa "Em Conta", da Rádio Nacional da Amazônia. Aborda temas relacionados a economia e finanças, traduzidos para o cotidiano do cidadão. É distribuído em formato de programete, de segunda a sexta-feira, pela Radioagência Nacional. Acesse aqui as edições anteriores.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique