Trocando em Miúdo: A sangria dos números da corrupção pelo país entre os agentes públicos

05:22 Economia, Programetes 08/12/2017 - 01h37 Brasília Embed

Apresentação Eduardo Mamcasz

Olá, prezada pessoa ouvinte cidadã.

 

Nove de dezembro. Dia Internacional contra a Corrupção. Lembrado pela Organização das Nações Unidas (ONU). Vale inclusive e, principalmente, aqui no nosso Brasil. Faz parte da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. E da Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção. Por isso, volta e meia a gente proseia aqui neste Trocando em Miúdo sobre a tal da corrupção nossa do dia a dia. E precisa dizer o porquê? Vamos nessa.

 

Antes de fazer um repeteco especial neste Dia Internacional contra a Corrupção, lembrado em todo 9 de dezembro, anote aí os últimos números. Aliás, lembrados na cerimônia especial na Procuradoria-Geral da República que, junto a Polícia Federal, quase todo dia tem uma operação nova. Lembrando apenas os processos em andamento para quem tem foro privilegiado, aquele mais demorado. No Supremo Tribunal Federal (STF), que cuida dos processos de presidente, vice, senadores, deputados federais e ministros do governo, anote aí, existem, hoje, 167 ações penais e outros 540 inquéritos em andamento com relação a acusações de corrupção.

 

Não terminou ainda. No Superior Tribunal de Justiça (STJ), que julga casos, inclusive de corrupção, envolvendo governador, desembargador, membro do Ministério Público e conselheiro do Tribunal de Contas, existem hoje 72 ações penais, 101 inquéritos e 54 sindicâncias em andamento. Quanto ao prejuízo causado pela corrupção, principalmente nesses casos envolvendo agente público, gente do governo como um todo, só neste ano de 2017, e só nos casos de denúncia em troca de leniência, pois então, e só com o Ministério Público, teve gente que aceitou devolver R$ 24 mil milhões, ou seja, R$ 24 bilhões. Mas tem muito, muito mais do que isso que foi desviado, roubado e escondido.

 

Por isso, permitam-me uns rápidos flashes da luta contra a corrupção aqui no Brasil, luta que parece ainda estar longe de acabar. Infelizmente. Vamos lá.


Então, tá. Inté e axé.

 

 

Trocando em Miúdo: Quadro do programa "Em Conta", da Rádio Nacional da Amazônia. Aborda temas relacionados a economia e finanças, traduzidos para o cotidiano do cidadão. É distribuído em formato de programete, de segunda a sexta-feira, pela Radioagência Nacional. Acesse aqui as edições anteriores.