Trocando em Miúdo: Continuamos com as dicas para a declaração do Imposto de Renda

03:59 Economia, Programetes 02/02/2018 - 02h01 Brasília Embed

Apresentação Eduardo Mamcasz

Olá, prezada pessoa ouvinte cidadã.

 

Continuando a conversa tira-dúvida da declaração do Imposto de Renda em cima do que aconteceu na sua vida financeira em 2017 e que é para ser entregue a partir de março deste 2018. Vamos logo nessa.

 

Gente, importante deixar tudo preparado, na medida do possível, até porque só vale o que aconteceu até o dia 31 de dezembro passado. Não custa nada separar as notas fiscais e recibos, por exemplo, das despesas que precisam ser declaradas. Algumas até serão usadas para abater do que vai ser preciso pagar, se for o caso. Ah, despesas da pessoa e também dos dependentes. Que tipos de despesas, prezado analista tributário Francisco Pinto de Souza, secretário de Finanças do Sindireceita?

 

Sonora: “Planos de saúde, exames laboratoriais, e essas despesas, com o próprio declarante e seus dependentes legais, inclusos na declaração do IR. Essas são ilimitadas. Também as despesas com instrução, incluindo desde a pré-escola até a pós-graduação, também do declarante e de seus dependentes. Essas limitadas. É preciso ter esses comprovantes. É lógico que se eu tenho os comprovantes, com CPF ou CNPJ do médico, não é obrigatório ter em mãos na hora de preencher a declaração, mas vai ter que ter se, por um acaso a receita pedir, se o contribuinte cair na malha fina.”

 

Continuando a prosa com o analista tributário, agora aposentado, mas continua ajudando a gente, Francisco Pinto de Souza. Aliás, dúvidas para emconta@ebc.com.br. Voltando a lembrar o importante: tem que ter o número do recibo, da nota fiscal, para cada tipo de despesa. Para quem pagou, CPF ou CNPJ, quanto foi, qual o serviço e tal. Isso é importante, não é mesmo, Francisco Pinto de Souza?

 

Sonora: “É muito importante pegar previamente. E também é importante se o tratamento for fora do seu estado, ficar atento e pegar logo. Porque, depois de viajar, fica difícil. Paguei a despesa, então já pego o comprovante.”

 

Na segunda, a gente continua com mais dúvida em cima da declaração do Imposto de Renda que precisa ser entregue a partir daqui a um mês. Por exemplo, o que eu posso usar da declaração do ano passado? Na segunda, a gente fala disso.

 

Então, tá. Inté e axé.

 

 

Trocando em Miúdo: Quadro do programa "Em Conta", da Rádio Nacional da Amazônia. Aborda temas relacionados a economia e finanças, traduzidos para o cotidiano do cidadão. É distribuído em formato de programete, de segunda a sexta-feira, pela Radioagência Nacional. Acesse aqui as edições anteriores.