Trocando em Miúdo: ONU alerta para o perigo de desaparecimento dos índios no Brasil

04:19 Economia, Programetes 19/02/2018 - 02h07 Brasília Embed

Apresentação Eduardo Mamcasz

Olá, prezada pessoa ouvinte cidadã.

 

Eu já fui. Falei aqui, Me despedi. Tudo no certo. Mas. atendendo a pedidos, até o fim do mês, a gente repete os melhores Trocando em Miúdo, no meu entender, destes últimos 10 anos em que estivemos em contato ainda que econômico.

 

Primeiro o fato. Conferência Mundial sobre os Povos Indígenas.  Nova Iorque. A Comissão Econômica para América Latina e Caribe, órgão regional da ONU, faz o alerta. Está escrito assim. Há risco do desaparecimento físico ou cultural dos povos indígenas, como está sendo observado no Brasil. Direto para as 128 páginas do informe Os povos indígenas da América Latina: avanços nos últimos dez anos e o que falta fazer para garantir seus direitos.


Na América Latina existem perto de 45 milhões de indígenas. O México tem 17 milhões. Na proporção com o total de habitantes, a Bolívia ganha. 62 por cento são indígenas. Formam 826 povos. 305 deles estão no Brasil. Aqui, só meio por cento da população é formada por índios. Já foram milhões. Hoje, 896 mil. Detalhe mais grave. Quarenta por cento, mais de 300 mil, são índios brasileiros urbanos. De volta para o estudo.


Página 83. Por que nossos índios correm o risco de desaparecer? Lendo do jeito que está. Os migrantes indígenas vivem na extrema pobreza, em áreas mais carentes das cidades, sem segurança. Por isso, têm muita dificuldade para preservar sua identidade e cultura. E sofrem discriminação de acesso aos serviços básicos e inclusão ao trabalho. Pergunto. Por conta disso, está acontecendo o que?


Na parte destinada ao Brasil, o informe da ONU aponta outra coisa muito grave. O alto número de suicídios de índios. E aponta o estado do Amazonas onde a população indígena é de 4,9 por cento do total. Na hora dos suicídios, os índios entram com 20,9 por cento dos números. No Mato Grosso do Sul, os índios são 3 por cento. Os suicídios deles, 20 por cento. E o mais alarmante. A maioria dos suicídios de índios no Brasil é de jovens.


Tem muita coisa ainda nesse relatório mas o tempo acabou. O informe também lembra a retirada de minérios, gás, soja, madeira e outras riquezas das terras indígenas. Fechando a prosa. Resultado da exploração econômica nas terras dos índios. As condições de insegurança alimentar da população indígenas são piores do que as dos outros. E a ONU recomenda: É preciso juntar os direitos dos povos indígenas ao modelo de governança dos recursos naturais.


Então, tá.
Inté e Axé

 

Trocando em Miúdo: Quadro do programa Em Conta, da Rádio Nacional da Amazônia. Aborda temas relacionados a economia e finanças, traduzidos para o cotidiano do cidadão. É distribuído em formato de programete, de segunda a sexta-feira, pela Radioagência Nacional. Acesse aqui as edições anteriores.

 

* Este programa é uma reprise de 24/09/14. A Radioagência Nacional vai publicar, até o fim do mês, as melhores edições dos últimos 10 anos do programa que, na última sexta-feira (16), se despediu do apresentador Eduardo Mamcasz.