Kassab não descarta privatização dos Correios

02:50 Economia, Notícias 13/03/2018 - 16h19 Brasília Embed

Danyele Soares

Mesmo com a decisão da Justiça Trabalhista de que os funcionários dos Correios devem pagar pelo plano de saúde para reduzir os custos da estatal, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, não descarta a privatização da empresa.

 

Segundo Kassab, a possibilidade ainda está em estudo e a empresa vai fazer um levantamento para verificar se a decisão judicial vai aliviar as contas.

 

Nessa segunda-feira, o Tribunal Superior do Trabalho decidiu que os empregados e seus dependentes terão de pagar mensalidade para manter o plano de saúde. Até então, os funcionários pagavam apenas um percentual por consulta ou exame, de acordo com uma tabela remuneratória do plano.

 

Segundo a estatal, a decisão representa um grande avanço para retomada do processo de recuperação da empresa que enfrenta uma grave crise financeira.

 

Mas , na avaliação da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos, a decisão da Justiça reduz, na prática, os salários dos funcionários.

 

Segundo o secretário-geral da Federação, José Rivaldo, os empregados devem recorrer da decisão e até apresentar uma denúncia à Organização Internacional do Trabalho. Ele ainda critica a intenção do governo de fazer parcerias com a iniciativa privada para a realização de alguns serviços.

 

Os trabalhadores dos Correios continuam em greve. De acordo com a Federação, cerca de 20 sindicatos aderiram ao movimento. Mas, quando a paralisação começou no domingo, 30 entidades participavam da greve. Nesta tarde, os trabalhadores devem se reunir em assembleia para avaliar o movimento.

Deseja fazer algum tipo de manifestação?

Favor copiar o link do conteúdo ao apresentar sua sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou solicitação.