Greve dos caminhoneiros pode ser investigada por possível prática de locaute

02:28 Economia, Notícias 25/05/2018 - 13h48 Brasília Embed

Samanta do Carmo

O Ministério Público do Trabalho encaminhou nesta sexta-feira (25) uma denúncia para a Procuradoria Regional da Décima Região, em Brasília, que pode resultar na abertura de investigação sobre o movimento de greve dos caminhoneiros, em andamento desde o início da semana.


Alberto Emiliano Neto, procurador do Trabalho do MPT foi quem recebei a denúncia.


A possível prática de locaute, quando os empregadores e empresários decidem interromper sua atividade, impedindo que os empregados trabalhem, também pode ser investigada, como comenta o procurador.

 

Existem dúvidas sobre o perfil dos caminhoneiros e sua vulnerabilidade em relação às empresas. A Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos afirma que noventa porcentos deles são autônomos.


Por outro lado, Wellinton Leornardo da Silva, do Conselho Federal de Economia, defende que os autônomos são apenas trinta porcento.


Wellinton, no entanto, menciona que este número é baseado em conversas entre os especialistas envolvidos no setor.


A CNT, Confederação Nacional do Transporte, por meio de nota, afirmou não participa, não incentiva e não apoia paralisações de caminhoneiros. Disse ainda que a instituição também não tem conhecimento da participação de empresas no movimento grevista e, se houver, o empresário responsável deverá ser punido. 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique