ANP não vai interferir na formação de preços de combustíveis, diz diretor-geral da agência

02:50 Economia, Notícias 07/06/2018 - 12h54 Rio de Janeiro Embed

Tâmara Freire

O diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustível, Décio Oddone disse que não há e nem haverá intervencão da ANP sobre a política de preços da Petrobrás.

 

De acordo com  Oddone,  a consulta pública sobre a composição do preços dos combustíveis que foi anunciada esta semana pela agência pretende abrir um diálogo com a sociedade, mas pode influenciar apenas na periodicidade dos reajustes e não há nenhuma inteção de interveir nos preços.

 

A declaração de Oddone foi dada durante a abertura da quarta rodada de leilão de blocos do pré-sal,  por causa dos questionamentos sobre a política da estatal que tem levado a reajustes constantes no preço dos combustíveis e que motivou, inclusive, a greve dos caminhoneiros.

 

O ministro de Minas e energia Moreira Franco também defendeu a liberdade de composição de preço das empresas  e afirmou que o controle era exercido anteriormente porque a aritmética foi substituída pela ideologia.

 

Já o novo presidente da Petrobras, Ivan Monteiro,  afirmou que vai aguardar a finalização do processo de consulta pública para tomar qualquer decisão a respeito da periodicidade dos reajustes.

 

Monteiro justificou que os rejustes diários da gasolina, por exemplo, estão dentro do padrão do mercado e que apesar de ser aberta a todo tipo de contribuição, a consulta pública tem como pilares a liberdade e a competição.

 

* Matéria atualizada às 19h08 para acréscimo de infomrações e inclusão de sonoras.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique