Após auge econômico, município de Sergipe reflete a realidade de milhões de desalentados no Brasil

03:54 Economia, Notícias 28/09/2018 - 16h41 Carmópolis (SE) Embed

Eliane Gonçalves

Eram pouco mais de 8 horas da manhã, quando Andresa Mousinho, 21 anos, técnica em eletrônica, chegou ao SINE, o Sistema Nacional de Emprego, de Aracaju.

 

Além de Andressa, pelo menos outras 30 mulheres também chegaram cedo atraídas pela mesma vaga.

 

Elas fazem parte dos 13 milhões de desempregados brasileiros. Segundo o IBGE, um problema que atinge principalmente as mulheres, os jovens e os negros.

 

A falta de trabalho também é mais grave no Nordeste, onde vivem 6 de cada 10 pessoas que se encaixam em outra categoria, a do desalento. Ou seja, pessoas que desistiram de procurar emprego.

 

Um número que vem batendo recordes e já chega a 4,8 milhões pessoas.

 

Desalento também ajuda a explicar o clima que se instalou em Carmópolis, cidade de 16 mil habitantes no interior de Sergipe.

 

Carmópolis abriga o maior campo terrestre de petróleo do Brasil, segundo a Petrobrás.

 

Nos cálculos da prefeitura, só as empresas terceirizadas que prestavam serviço para a estatal geravam 6 mil empregos no município.

 

O número não leva em conta empregos indiretos.

 

Mas desde que a Petrobrás começou a anunciar cortes nos investimentos, a cidade mudou muito.

 

Romenil Gomes e Jean Santos eram colegas em uma empresa de engenharia e contam o que aconteceu. 

 

Há mais de três anos os dois estão desempregados. Romenil faz bicos como motorista e Jean vende títulos de capitalização.

 

Andar pelas ruas da cidade ajuda a entender o tamanho do desafio que é fazer as engrenagens da economia voltarem a girar para criar empregos.

 

No centro de Carmópolis, muitas lojas estão de portas fechadas e nas que permanecem abertas, quase não há movimento.

 

Jailmara de Assis tem 27 anos e é a única funcionária de uma loja de moveis. Elas conhece de perto os mecanismos da economia em tempos de crise.

 

Outra cena comum na cidade são filas nas portas das empresas que ainda anunciam vagas

 

Em julho, a Petrobrás deu início ao processo de cessão de direitos de exploração dos Campos terrestres de Sergipe. Questionada se empresa tem uma estimativa do impacto que isso possa ter na geração de emprego na região de Carmópolis, não houve resposta.

 

Sergipe é o estado que registra o quinto pior índice de desemprego do país.

 

Com sonoplastia de Marcos Tavares, da Rádio Nacional em Aracaju, Eliane Gonçalves
 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique