MP ajuíza três ações contra Pezão por improbidade em obras do PAC das Favelas

01:32 Economia, Notícias 23/12/2018 - 12h35 Rio de Janeiro Embed

Cristiane Ribeiro

O Ministério Público do Rio de Janeiro ajuizou três ações civis públicas contra o governador Luiz Fernando Pezão, com pedido de ressarcimento aos cofres públicos, por atos de improbidade administrativa nas obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) das Favelas, nas comunidades da Rocinha, Complexo do Alemão e Manguinhos. 

 

O governador está preso no Batalhão Especial Prisional da Polícia Militar, em Niterói.

 

Também foram denunciados o ex-subsecretário de Obras do estado Hudson Braga e o ex-diretor-presidente da Empresa de Obras Públicas Ícaro Moreno Júnior.

 

O Ministério Público informou que incluiu nas ações as construtoras Queiróz Galvão, Caenge, Carioca Christiani-Nielsen Engenharia, Andrade Gutierrez, Empresa Industrial Técnica, Camter Construções e Empreendimentos, Odebrecht, OAS e Delta.

 

O MP requer a indisponibilidade de bens dos envolvidos no valor de R$ 154 milhões, referentes ao sobrepreço e superfaturamento nos três contratos celebrados com o governo estadual.

 

De acordo com as ações, os contratos analisados, que contemplavam melhorias nas comunidades pobres, com verba financiada pelo BNDES, foram superfaturados e beneficiaram as construtoras e seus proprietários.

 

A reportagem da Rádio Nacional procurou as defesas do governador Luiz Fernando Pezão e das construtoras, que não se pronunciaram até o fechamento desta reportagem.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique