Intenção de Consumo das Famílias recua 3,5% de maio para junho

01:52 Economia, Notícias 25/06/2019 - 15h07 Rio de Janeiro Embed

Cristiane Ribeiro

A Intenção de Consumo das Famílias, medida pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), recuou 3,5% na passagem de maio para junho, com todos os componentes apresentando queda, com destaque para a avaliação sobre o momento para compra de bens duráveis, que recuou 5,7%, e para a perspectiva de consumo, que caiu 5%.

 

Os dados da pesquisa de junho, divulgados nesta terça-feira (25), mostram que esta é a quarta queda consecutiva do indicador e o pior resultado desde maio de 2015, quando a taxa ficou em -4,6%, refletindo a crise econômica instalada no país.

 

Para o economista da CNC Antônio Everton a queda na Intenção do Consumo das Famílias é consequência do comportamento do mercado de trabalho e da renda disponível, que não estão contribuindo para a retomada da economia.

 

Ainda na avaliação do economista da CNC este cenário deve se manter nos próximos meses, o que significa um desalento sobre as perspectivas do comércio no curto e médio prazos.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique