Maio registra 32,1 mil vagas de emprego abertas; alta foi de 0,08% em relação a abril

02:21 Economia, Notícias 27/06/2019 - 19h05 Brasília Embed

Victor Ribeiro

O mercado de trabalho brasileiro abriu 32.140 vagas de emprego com carteira assinada no mês de maio. De janeiro a maio, foram abertos 351 mil postos de trabalho, 30 mil a menos do que no ano passado.

 

O levantamento foi divulgado nessa quinta-feira, a partir de dados do  Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia.


Na comparação com abril, o ritmo de geração de empregos ficou praticamente estável, com leve alta de 0,08%. Mesmo assim, a quantidade de trabalhadores com carteira assinada em atividade no país durante o mês de maio chegou a 38 milhões 761 mil.

 

O subsecretário de Políticas Públicas e Relações de Trabalho, Mateus Ichivale, avaliou que o ambiente de negócios pode melhroar se a reforma da Previdência for aprovada.


A atividade econômica que mais abriu vagas em maio foi a agropecuária, com 37 mil novos postos. Em seguida, vem a construção civil, com quase 8,5 mil vagas. Em terceiro lugar vem o setor de serviços, com saldo positivo de 2,5 mil contratados. A administração pública contratou 1 mil novos empregados e a atividade extrativista mineral, 627.


Enquanto isso, os setores de comércio e indústria de transformação demitiram mais que contrataram. A indústria de transformação fechou mais de 6 mil vagas e o comércio perdeu 11,3 mil postos de trabalho.


O estado com o melhor saldo de vagas em números absolutos foi Minas Gerais, que respondeu por mais da metade dos postos de trabalho abertos no país, com 18 mil vagas, seguido pelo Espírito Santo, que contratou 9 mil pessoas a mais que demitiu.

 

Já o Rio de Janeiro teve saldo negativo de quase 4,3 mil vagas e o Rio Grande do Sul, que demitiu 11,2 mil pessoas a mais que contratou.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique