Aumenta nível de famílias endividadas e que têm contas em atraso

02:12 Economia, Notícias 02/08/2019 - 08h55 Rio de Janeiro Embed

Cristiane Ribeiro

Pelo menos seis em cada dez famílias brasileiras, 64,1%, estavam endividadas em julho deste ano, ante a taxa de 64% do mês anterior. O percentual é o mais alto desde julho de 2013, três anos depois do início a série histórica da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, feita pela CNC, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo.

 

Os dados de julho da pesquisa apontam, ainda, que mais de duas famílias, ou 23,9%, admitiram estar com dívidas ou contas em atraso, ante a taxa de 23,6% de junho, e que o percentual aumentou pelo sétimo mês consecutivo.

 

A economista Marianne Hanson, da CNC, explica que o aumento do endividamento significa que as famílias estão contratando mais empréstimos e financiamentos diante das condições mais favoráveis da oferta de crédito, como a queda na taxa de juros e a ampliação dos prazos para pagamento.

 

Sobre o aumento das dívidas ou contas em atraso, Marianne diz estar relacionado ao crescimento lento do nível de emprego e da recuperação da renda. Ela acredita que este cenário deve se manter nos próximos meses, porém em menor proporção.

 

Os dados da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor são coletados em todas as capitais dos estados e mais o Distrito Federal, com cerca de 18 mil consumidores.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique