Lamsa volta a cobrar pedágio na Linha Amarela a partir desta sexta-feira

02:55 Economia, Notícias 29/10/2019 - 17h58 Rio de Janeiro Embed

Cynthia Cruz

A Lamsa, que administra a Linha Amarela, anunciou que voltará a cobrar pedágio na via a partir da zero hora de sexta-feira.

 

Em nota, a concessionária afirma que a recuperação da estrutura da praça de cobrança, que inclui cabines, câmeras, cancelas, luminárias, portas, estruturas em vidro, equipamentos eletrônicos e sistemas, destruídos pela Prefeitura do Rio no último domingo, já está em andamento.

 

Segundo a  concessionária, foi montado um mutirão com cerca de 100 funcionários das empresas do Grupo Invepar, que é controlador da LAMSA. A previsão inicial era de que os trabalhos terminassem apenas em 30 dias.

 

A Prefeitura do Rio, que por decisão unilateral havia cancelado o contrato de concessão com a Lamsa, informou que está recorrendo da decisão da Justiça, que nesta segunda-feira devolveu à empresa a administração da via expressa.

 

Pelas redes sociais, o prefeito Marcelo Crivella justificou a ação do último domingo.

 

A destruição da estrutura de praça do pedágio foi mais um capítulo de um embate que vem desde o ano passado. Durante três ocasiões, a prefeitura cancelou a cobrança do pedágio, que hoje é de R$7,50 em cada uma das duas direções.

 

Crivella acusa a concessionária de superfaturar obras e aplicar aumentos abusivos no valor da tarifa. Segundo o prefeito, o contrato de concessão previa a redução no valor cobrado dos motoristas no caso de aumento do número de veículos. Ele afirma que o volume de tráfego na via expressa superou em nada menos que  150 milhões de veículos a previsão inicial, sem que houvesse a redução do pedágio prevista no contrato.

 

De acordo com a CPI da Câmara de Vereadores, que investigou o projeto da Linha Amarela, a Lamsa obteve, desde o início do contrato com a Prefeitura em 1998, lucro indevido de cerca de um R$1,6 bilhões.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique