Brics: Brasil e China fazem acordo nas áreas de saúde, serviços e investimentos

03:02 Economia, Notícias 13/11/2019 - 16h10 Brasília Embed

Sayonara Moreno

O encontro bilateral entre Brasil e China marcou o início da reunião do BRICS, bloco composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, nesta quarta-feira, em Brasília. O presidente Jair Bolsonaro recebeu, no Palácio do Itamaraty, o presidente Chinês, Xi Jiping.

 

Foram assinados oito acordos, entre tratados, memorandos, planos de ação e protocolos. Após a assinatura dos atos, o Presidente Jair Bolsonaro citou a China como parte do futuro do Brasil e lembrou que o país é o maior parceiro comercial do Brasil.

 

Xi Jinping, presidente chinês, agradeceu a recepção no Brasil e destacou que este encontro é uma continuidade do último que teve com Bolsonaro, na China, em outubro, durante a viagem à Ásia e ao Oriente Médio. O presidente da China ainda lembrou que os dois países são os maiores mercados emergentes, no mundo.

 

Entre os dois países, foi assinado um acordo que vai permitir a transferência de pessoa condenada para o território da outra parte, para cumprir a pena do país que a enviou. Também há a previsão de compartilhamento de boas práticas na infraestrutura de trânsito, um protocolo sanitário para a importação de pera da China para o Brasil e de exportação do melão brasileiro à China e também o fortalecimento da parceria agrícola entre os dois países.

 

Ainda foram assinados termos nas áreas de saúde, serviços, investimentos. Na área cultural, foi acordada a divulgação de filmes de cada país em festivais de cinema nos dois territórios.

 

Esta é a décima primeira reunião de cúpula do Brics, que acontece nesta quarta e quinta-feira, em Brasília, a primeira cidade a receber o evento pela segunda vez. No Brasil, é a terceira vez que acontece o encontro. O bloco foi criado há 13 anos para estimular a cooperação entre as principais economias emergentes do planeta.

 

Atualmente, os cinco países que compõem os BRICS somam 41% da população mundial: mais de três bilhões de pessoas. Também nesta quarta-feira, Jair Bolsonaro recebeu o primeiro ministro da Índia, Narendra Modi, no Palácio do Planalto, para outra reunião bilateral.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique