Auditoria mostra que transporte escolar do DF oferece risco

02:28 Educação, Notícias 11/12/2015 - 11h46 Brasília Embed

Jéssica Gonçalves

O transporte público escolar da Secretaria de Educação do Distrito Federal não é seguro, pontual e nem oferece acessibilidade e conforto aos 44 mil alunos que utilizam esse serviço.


A conclusão é do Tribunal de Contas do DF em auditoria realizada para avaliar a qualidade do transporte colocado a disposição dos estudantes.


De acordo com o relatório, o sistema oferece riscos a integridade física, constrangimento àqueles com dificuldade de locomoção. Foram detectados, também, veículos sem condições para trafegar, superlotação, períodos de viagem superiores a duas horas, além de gastos elevados, falta de planejamento e fiscalização deficiente.


Quanto aos gastos, a auditoria revelou que em quatro as despesas com o serviço de transporte escolar aumentaram 92%. Foram R$ 42 milhões, em 2009, contra R$ 82 milhões em 2014.


O coordenador de Transporte Escolar da Secretaria de Educação, José Raimundo Carvalho, atribui este aumento a entrada de mais 10 mil alunos na rede pública de ensino, neste período.


Segundo ele, o governo do DF paga as empresas por quilômetro rodado. “Se aumentou a quantidade de alunos, logicamente vai aumentar a despesa. Além disso, em número de linhas nós tínhamos 900 e passamos para 1.100 e também abrangemos o atendimento na área rural”, explicou.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique