Enem: Escolas federais, militares e técnicas são as mais bem avaliadas na rede pública

02:31 Educação, Notícias 04/10/2016 - 16h47 Brasília Embed

Lucas Pordeus León

Escolas federais, militares e técnicas são as instituições de ensino da rede pública mais bem avaliadas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O Ministério da Educação divulgou nesta terça-feira (4) o desempenho de alunos no Enem 2015, por escola de ensino médio.

 

Os estudantes com as melhores notas estão ou em escolas privadas ou em escolas públicas federais ligadas a universidades, além de colégios militares e técnicos. Todas essas escolas públicas têm adolescentes com nível socioeconômico alto ou muito alto, e a maioria usa processos para selecionar os alunos.


Já as 10 escolas com melhores notas no Enem são privadas. E as públicas com melhores desempenhos têm algumas características em comum. Elas formam pelo menos 80% dos estudantes desde o 1º ano do ensino médio, têm maior parte dos professores formados na mesma área que dão aula e atendem estudantes de famílias com renda elevada.


A presidente do Inep, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, Maria Inês Fini, ressaltou que a posição no ranking geral não reflete a real qualidade da escola porque deve-se levar em conta alguns fatores.


Sonora: "Os contextos relativos ao tamanho da escola, nível socioeconômico do aluno, formação adequada do professor e a taxa de permanência do aluno no terceiro ano na mesma escola ajudam a explicar esses resultados."


O Ministério da Educação aposta na reforma do Ensino Médio para melhorar esse quadro. O presidente da Campanha Nacional pela Educação, Daniel Cara, opina que o resultado dessa pesquisa por escola reflete a atual desigualdade no ensino no país.


Sonora: "As escolas privadas caríssimas vão bem, as escolas públicas federais e as escolas estaduais que articulam enisno técnico com o regular vão bem também porque recebem mais investimentos. E as públicas no geral e as escolas particulares de baixo custo vão muito mal. A miaor parte da população brasileira não tem qualidade na educação."


O especialista opinou ainda que a atual reforma do ensino médio não altera as estruturas que mantêm a desigualdade na educação. Ao todo, foram divulgados os resultados de quase 15 mil escolas, o que representa cerca de 57% do total de colégios de ensino médio do país.

 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique